Anúncios

TheBoss 027 Parte 2 – Minecraft (Xbox 360)

Minecraft: onde as coisas simplesmente acontecem…

Anúncios

Mini-Reviews: Catherine (Xbox 360)

Análises com um máximo de 1.000 caracteres para você ler enquanto toma um café

Este puzzle da Atlus vendeu 500 mil cópias. Metade deve ter ido parar nas mãos de adolescentes virgens em busca de um pouco de “sacanagem animética”. Mas se você pretende comprar o jogo só por causa do “boob factor”, pense duas vezes!

Catherine é sim meio safadinho, mas é um PUZZLE safadinho. E um puzzle daqueles infernais, descabelantes. Durante o dia, o herói enche a cara no bar com os amigos e tenta “gerenciar” duas garotas: a namorada que quer casar e uma fogosa e desinibida amante. Mas toda noite, um pesadelo o leva a uma enorme torre que ele deve escalar movendo blocos. É frenético, viciante e exige o domínio de várias estratégias.

A trama sobrenatural, que mistura sexo, horror e medo de compromisso, vai ter mais impacto sobre quem é casado ou já sente a pressão. Nos intervalos entre as fases, as decisões do jogador conduzem o protagonista para os braços da namorada ou para os seios da amante. Não vi os oito finais, mas adorei o louco destino que dei ao meu personagem.


TheBoss 012 – Gears Of War: Judgment

O quarto Gears Of War foi lançado com a toda-poderosa Unreal Engine no final da carreira do Xbox 360. Neste título, o cover mais eficiente da indústria — molde para a mecânica de metade dos jogos de ação em terceira pessoa com tiroteio dos últimos anos — é apresentado em toda sua glória.

Sob o olhar de um novato na franquia que imaginava este jogo como um “FPS em terceira pessoa”, convido-os a assistirem nosso review do Gears Of War: Judgment repleto de referências relevantes e irrelevantes…

TheBoss 012

Gears Of War: Judgment

 


TheBoss NewGame 011 – Metal Gear Rising: Revengeance

Um novíssimo Metal Gear. Sai o “Solid”; entra o “Rising”. Kojima está lá, no topo, supervisionando a coisa toda.

Mas com a mão na massa está a Platinum Games, que teve liberdade total para colocar Raiden “hacking e slashing” seu caminho no intrincado lore da franquia — o que sei sobre a história: Revengeance acontece quatro anos após os eventos de MGS4… e só ^_^

Com uma mecânica de controlar a espada incrivelmente interessante e, ao mesmo tempo, deixando a desejar pela falta de um lock-on (ok, eu joguei Bayonetta… mas sei lá…), este Metal Gear já é considerado por alguns o melhor desta geração.

TheBoss NewGame 011

Metal Gear Rising: Revengeance

 


TheBoss NewGame 010 – Crysis 3 Multiplayer

Chegamos ao terceiro Crysis. O realismo do visual e da física, marca registrada da Crytek. A nova versão do motor gráfico da desenvolvedora, o CryEngine 3. E mais um FPS… de ficção científica!

Tentando um lugar ao sol no multiplayer altamente competitivo da indústria atual (leia-se: “CoD, Battlefield e Halo”), Crysis 3 tem algo a oferecer, de verdade, se está procurando por algo com… MAXIMUM ARMOR!

TheBoss NewGame 010

Crysis 3 Multiplayer

 


Cosmic Cast #42 – Black Ops Not Retro Enough

Call of Duty: Black Ops. Será… que ele já é retrô o suficiente?

Danilo Viana, o nosso Dancovich, levanta esta e mais algumas questões acerca da franquia mais lucrativa da história — do entretenimento, diga-se de passagem.

Mas será que é “saudável” comprar um Call of Duty por ano? Você sabe mesmo o que está fazendo, Activision?

Cosmic Cast

Episódio #42 – Black Ops Not Retro Enough

Cliquem em Gostei no YouTube!


 

TheBoss NewGame 009 – Dead Space 3

Retorne ao universo de Dead Space no terceiro (e último?) capítulo da série de survival horror inspirada na franquia de cinema Alien e desenvolvida pela venerável Electronic Arts.

Apresentando uma profundidade na personalização de armas e itens digna de Fallout New Vegas, Dead Space 3 até se arrisca a flertar com a tradicional mecânica de cover que existe por aí; mas, em DS3, o jogador continua solto, mesmo em cobertura… solto entre os necromorphs…

TheBoss NewGame 009

Dead Space 3