TheBoss Extra 015 Parte 2 – Mesa Redonda Gamística

A importância e o valor (real) da pirataria de cartuchos de videogame e precisamos mesmo dos tablets para jogar novidades?

Games Com Café 004 Parte 3 – Bayonetta é a cara do Dreamcast (mas agora é Nintendo!)

Será que ouviremos as músicas de Mario e Zelda em Bayonetta 2?

Cosmic Cast #45 – Silpheed & Project Sylpheed

Silpheed, um jogo de nave exclusivo (nos consoles) da Game Arts para o SEGA CD e Project Sylpheed, um presente da Square Enix exclusivo para o Xbox 360, que conta com, entre os desenvolvedores, parte da turma que produziu o original para o acessório do Mega Drive.

Viaje conosco neste tiroteio espacial de alto calibre, seja em 2D com vetores de baixíssima resolução ou em três dimensões com resolução HD e cutscenes padrão Square Enix em um shmup 3D.

TheBoss Informa 010 – Metal Gear V? Shenmue no PS4? Sorteio do God of War?

TheBoss Informa, seu resumo semanal de notícias relevantes e irrelevantes sobre games.

Nesta edição, forçamos o Kojima a contar que diabos é The Phantom Pain, trazemos Ecco The Dolphin de volta do grande cemitério da Sega, contamos mais sobre o Playstation 4, gritamos “independência ou morte” em Civilization V, revelamos o tórrido triângulo amoroso entre a Nintendo, a Sony e os indies, fazemos os fãs de Shenmue caírem em prantos com uma foto instigante e sorteamos o prometido God of War: Ascension! E como de costume, ainda tem um easter egg nesta edição — alguns diriam que foi um erro notado apenas após a edição, mas é óbvio que nós não erramos e fazemos esse tipo de coisa de propósito para ver se vocês estão atentos :P

Assistam, comentem, e por favor, cliquem no botão “Curtir” do YouTube para ajudar o TheBoss a criar seu próprio clone do Snake para governar o Brasil!

TheBoss Informa 010

 


Retrowave [002] – Gradius, Ecco the Dolphin: Defender of the Future, Gal’s Panic

Retrowave: Embarque conosco na busca pelo último pixel do retrogaming numa trilogia de jogos a cada episódio.

Gradius do NES, Ecco the Dolphin: Defender of the Future do Dreamcast e Gal’s Panic do Arcade. Com a chegada do natal sei que muitos de nossos amigos passaram boa parte do feriado tirando o atraso no progresso de seus jogos favoritos e aqui não é diferente.

Já que tinhamos o feriado todo pela frente, aproveitamos para experimentar alguns jogos novos também. Voltamos ao passado com o clássico e famoso shmup do NES, mas também nos aventuramos por “águas inexploradas” – se nos permitem a brincadeira – jogando uma edição pouco conhecida de uma série que sempre incita fortes emoções dos fãs da SEGA, sejam de amor ou ódio. Por fim descobrimos porque em sua época de ouro, as casas de arcade tinham tanta fama de “lugar para adultos”, se é que me entendem.

Capturas reais. Retrogaming real. Retrowave: Não configure o seu emulador.

Retrowave [002]


Cosmic Cast #40 – O SuperConsole

Amigos: gostaria de apresentar-lhes o vídeo definitivo sobre o SuperConsole. Um Cosmic Cast especial, para celebrarmos juntos o episódio de número 40 da nossa série.

Este vídeo substituirá, em breve, o conteúdo da página fixa “SuperConsole” encontrada logo acima do título deste site. Espero que curtam o passeio, acreditem: vocês nunca viram o SuperConsole como neste vídeo…

A primeira “super máquina do tempo” é única, é nossa. É brasileira. Peço, por gentileza, que os amigos divulguem este vídeo o máximo possível!

Cosmic Cast

Episódio #40 – O SuperConsole

Cliquem em Gostei no YouTube!

* * *

Gagá confessa: “Comprei um Xbox 360!”

Xbox 360 Gagá Dashboard Exclusive

Heresia! Gagá na Live! (arte do Andrey)

Prezados amigos do Cosmic Effect, hoje eu tenho uma coisa muito louca para contar a todos vocês. Depois de anos de serviços prestados ao retrogaming, de juras de amor eterno à Nintendo e de críticas ao modelo videogame-central-de-multimídia-com-dez-fps-lançados-por semana, eu finalmente me rendi e comprei um Xbox 360. Sim, comprem bons agasalhos porque o inferno vai congelar.

Faz uma semana que comprei o console, e venho aqui contar para vocês por que decidi comprá-lo, o que estou achando e como é a sensação de cair de paraquedas no mundo de grandes lançamentos e alta tecnologia gamer – uma deliciosa e escandalosa heresia para um retrogamer velhaco e reacionário como eu.

Continue lendo