Game Music > Lord Of The Sword – Battle Theme

O não muito popular Lord Of The Sword para o Master System é um daqueles esforços feitos pela SEGA visando divulgar o console de 8 bit da empresa, frente às third parties desenvolvendo com exclusividade para o NES. Um híbrido de RPG com ação, com gráficos fantásticos (com direito a paralax), três continues, sem save ou password, LotS é, pessoalmente, um dos melhores jogos feitos para o querido Master System. Porém, o backtracking excessivo e a dificuldade um pouco acima da média, não permitiram que esta pérola da SEGA fosse muito apreciada.

Como fã do jogo e tendo jogado muitas e muitas vezes na época, a música da batalha ficou tanto em minha cabeça que nem tenho certeza se ela é tão boa assim, merecedora de uma versão. Mas, vocês jogadores, sabem como é: de tanto ouvir e de tanto gostar de um determinado jogo antigo, o fator nostálgico fala mais alto quando se escuta aquela “musiquinha”, mesmo que você saiba que ela não é tão maravilhosa. Em 2007, produzi esta versão que agora compartilho com vocês e, realmente, estou curioso em saber se alguém vai gostar. De qualquer maneira, considerem isto uma raridade pois nunca vi outra versão desta música na web.

Escute agora (clique em ▼ para baixar):

A original:

Gameplay pra quem não conhece:

Lord Of The Sword – Battle Theme (by Cosmonal)

Versão por (c) 2007 Eric Fraga.

* * *

Game Music > Streets Of Rage – Moon Clear, Go!

Streets Of Rage. O primeiro jogo que lembro de exibir o nome do compositor na tela de abertura. “Music (c) Yuzo Koshiro”. Que interessante. Por que será? – pensei. Vamos ver: “start”, escolho entre três personagens – bem SEGA – e lá vou eu. Ahhhh! Entendi… Era 1991 e, além de ser talvez o melhor ano da SEGA na história, o início da década chegou trazendo um gênero novo para a música eletrônica: a dance music, como era conhecida. Evolução do technopop, o estilo caiu nas graças dos disc jockeys de todo o mundo, e passou de moda para estilo dominante no cenário pop, por um tempo. Em um gênero onde, normalmente, a música não é um grande destaque, este jogo foi destaque neste aspecto. Não estamos falando de game music típica: o cara fez um trabalho de dance music, no auge daquela sonoridade. Não dá pra não falar da versão que fiz sem mencionar um pouquinho da história de um dos responsáveis pelo sucesso deste clássico da SEGA.

Yuzo Koshiro foi, em sua infância, um gamer japonês típico: trocava aulas por Space Invaders nos fliperamas e era fascinado por shooters – Gradius em especial. Por causa da música, chegava ao ponto de ir aos arcades com gravador k7. Essas gravações não tinham por objetivo somente escutar a trilha do jogo em casa: ele queria reproduzí-las. O cara tinha um computador da NEC baseado em Z80, popular no Japão naquela época; ele fazia versões para o chip  de áudio que este computador possuía e mandava para uma revista. Ganhou destaque e ficou conhecido como o “PSG God” na própria revista. (PSG é o tipo de chip de síntese sonora que estava presente em 9 entre 10 consoles  e computadores da década de 80/meados de 90). Mais do que músico, ele queria ser diretor de games: participou de uma seleção da Falcom (isso mesmo, Y’s) mas só conseguiu vaga como compositor – ele não desistiu e teve sua própria empresa de games mais tarde. Mas se consagrou como compositor de game music, como sabemos.

Este remix que fiz nasceu no programa Mega Drive for Life, da Radio Gamer Station (de novo :-), que é apresentado pela Bárbara Vaz. Como fã incondicional da SEGA e, mais ainda do 16 bit dela, virei fã do programa da retrogamer e mandei sugestão para que os ouvintes selecionassem uma música que ganharia uma versão exclusiva. Bárbara escolheu 4 pérolas: Magical Sound Shower (se você está aqui não preciso dizer o nome deste jogo :-), Path of Fiend de Golden Axe, Angel Island de Sonic 3 e Go Straight de Streets Of Rage 2. Ao invés de remixar somente a escolhida pela audiência, fiz um pequeníssimo medley do jogo, adicionando “Moon Beach” de SoR1 e “Level Complete”, vinhetinha sensacional da passagem de fase que toca nos dois primeiros jogos. Para os músicos de plantão: foi totalmente produzida no Triton Classic, incluindo todos os efeitos – os timbres techno deste instrumento dispensam qualquer outra fonte. Apenas a finalização foi realizada no Adobe Audition (compressão, basicamente). Espero que gostem!

Escute agora (clique em ▼ para baixar):

A original (somente Go Straight):

Streets Of Rage – Moon Clear, Go! (by Cosmonal).
Remix por (c) 2010 Eric Fraga.

* * *

Game Music > Sword Of Vermilion – The Last City

Sword Of Vermilion para Mega Drive é um ilustre desconhecido RPG no cenário geral, mas é um jogo cultuado por muitos fãs do Mega Drive. Sou fanático por este role play da SEGA: joguei-o diversas vezes na época, em 1990, e até guardei o hintbook de 100 páginas que o acompanhava, até hoje (curiosidade: ninguém locava este jogo numa locadora que eu frequentava na época e o balconista entregou-me o cartucho com o hintbook; na devolução, ele não fez questão do livrinho… tudo bem que eu não fiz questão de devolver também, mas acho que ficou em boas mãos, afinal :-)

A música é fantástica: o jogo é de 1989 e a SEGA foi ao limite utilizando samples de bateria de excelente qualidade, deixando a síntese FM somente para os sons melódicos. Uma coisa que me marcou muito neste jogo: o soundtest é acionado utilizando o segundo joystick, pressionando A+B+C+Start simultaneamente; um belo dia, eu fiz isso sem querer. Não acreditei quando surgiu o soundtest, dentre outros testes (testes do joystick e de vídeo, se não estou enganado). Era um debug mode, na verdade. Como eu já gravava as músicas dos jogos e o Mega Drive tinha soundtest em quase todos, corri, peguei o gravador e eternizei, em k7 :-0 minhas musiquinhas favoritas de Sword Of Vermilion. Que, por acaso, são todas.

A versão que lhes apresento é tocada num único momento do jogo: na última cidade, Cartahena. Este jogo tem seus seguidores, mas não é muito popular. De qualquer maneira, está aí: Sword Of Vermilion – The Last City. No soundtest, ela era chamada de “Last City”, sem o artigo.

Um fato importante acerca deste remix: foi feito em 1995 –  portanto há 15 anos. Na época eu estava com 17 anos de idade – não tinha os equipamentos e o amadurecimento “game-musical” de hoje. Portanto, conto com a compreensão dos ouvintes, uma vez que não é uma versão que teria a qualidade de algo que eu fizesse nos dias atuais. Para os interessados, todos os sons são de um Yamaha PSR-510, que tive por muitos e muitos anos. Já utilizava MIDI com o computador nesta época – minha limitação técnica maior era a fonte sonora. Mesmo assim, tenho muito carinho pela música (é tudo “filho”, não é mesmo? :-)

Escute agora (clique em ▼ para baixar):

A original do Mega Drive:

Sword Of Vermilion – The Last City (by Cosmonal).
Versão por (c) 1995 Eric Fraga.

* * *

Game Music > Double Dragon – Sign Of The Dragon


Por Eric Fraga

Double Dragon, do Master System, representa meu início na duradoura relação com a game music: a primeira vez em que gravei uma música de um jogo, para ouví-la fora da jogatina, foi neste game. Fita k7 e rádio-gravador com mic embutido anos 80, aumentei o som da TV, pedi silêncio aos moradores da casa (!) e pressionei rec+play. A versão do Master System não tinha sound test (como na maioria dos jogos desta geração), então – exceto pelo tema de abertura (lindíssimo por sinal) – as músicas das fases tinham de ser gravadas durante o jogo. Alguns efeitos sonoros entravam na gravação, naturalmente…

21 anos mais tarde, fiz este singelo remix da música-tema da primeira fase. A versão é mais lenta, com bateria e baixo bem altos e a segunda parte dobrada, bem upbeat. Foi submetida ao exigente júri do OverClocked ReMix, postarei aqui o resultado quando divulgarem.

Espero que gostem. Deixem suas opiniões sobre a versão nos comentários!

Escute agora:

Ou baixe a MP3:

Double Dragon – Sign Of The Dragon

Remix por (c) 2010 Eric Fraga.

* * *