Anúncios

Game Music > Streets Of Rage – Moon Clear, Go!

Streets Of Rage. O primeiro jogo que lembro de exibir o nome do compositor na tela de abertura. “Music (c) Yuzo Koshiro”. Que interessante. Por que será? – pensei. Vamos ver: “start”, escolho entre três personagens – bem SEGA – e lá vou eu. Ahhhh! Entendi… Era 1991 e, além de ser talvez o melhor ano da SEGA na história, o início da década chegou trazendo um gênero novo para a música eletrônica: a dance music, como era conhecida. Evolução do technopop, o estilo caiu nas graças dos disc jockeys de todo o mundo, e passou de moda para estilo dominante no cenário pop, por um tempo. Em um gênero onde, normalmente, a música não é um grande destaque, este jogo foi destaque neste aspecto. Não estamos falando de game music típica: o cara fez um trabalho de dance music, no auge daquela sonoridade. Não dá pra não falar da versão que fiz sem mencionar um pouquinho da história de um dos responsáveis pelo sucesso deste clássico da SEGA.

Yuzo Koshiro foi, em sua infância, um gamer japonês típico: trocava aulas por Space Invaders nos fliperamas e era fascinado por shooters – Gradius em especial. Por causa da música, chegava ao ponto de ir aos arcades com gravador k7. Essas gravações não tinham por objetivo somente escutar a trilha do jogo em casa: ele queria reproduzí-las. O cara tinha um computador da NEC baseado em Z80, popular no Japão naquela época; ele fazia versões para o chip  de áudio que este computador possuía e mandava para uma revista. Ganhou destaque e ficou conhecido como o “PSG God” na própria revista. (PSG é o tipo de chip de síntese sonora que estava presente em 9 entre 10 consoles  e computadores da década de 80/meados de 90). Mais do que músico, ele queria ser diretor de games: participou de uma seleção da Falcom (isso mesmo, Y’s) mas só conseguiu vaga como compositor – ele não desistiu e teve sua própria empresa de games mais tarde. Mas se consagrou como compositor de game music, como sabemos.

Este remix que fiz nasceu no programa Mega Drive for Life, da Radio Gamer Station (de novo :-), que é apresentado pela Bárbara Vaz. Como fã incondicional da SEGA e, mais ainda do 16 bit dela, virei fã do programa da retrogamer e mandei sugestão para que os ouvintes selecionassem uma música que ganharia uma versão exclusiva. Bárbara escolheu 4 pérolas: Magical Sound Shower (se você está aqui não preciso dizer o nome deste jogo :-), Path of Fiend de Golden Axe, Angel Island de Sonic 3 e Go Straight de Streets Of Rage 2. Ao invés de remixar somente a escolhida pela audiência, fiz um pequeníssimo medley do jogo, adicionando “Moon Beach” de SoR1 e “Level Complete”, vinhetinha sensacional da passagem de fase que toca nos dois primeiros jogos. Para os músicos de plantão: foi totalmente produzida no Triton Classic, incluindo todos os efeitos – os timbres techno deste instrumento dispensam qualquer outra fonte. Apenas a finalização foi realizada no Adobe Audition (compressão, basicamente). Espero que gostem!

Escute agora (clique em ▼ para baixar):

A original (somente Go Straight):

Streets Of Rage – Moon Clear, Go! (by Cosmonal).
Remix por (c) 2010 Eric Fraga.

* * *

Anúncios

12 Respostas

  1. Diante de tanto remix dessa música que tem por aí, gostei bastante dessa, tem um som único! E ficou excelente a transição para a Moon Beach; fica aí a sugestão para um Super Medley qualquer dia desses! Vai animar qualquer balada!

    Curtir

  2. Outro remix bom do Eric Fraga!

    Cara, confesso que não dava muita bola pras músicas do Yuzo Koshiro quando jogava Revenge of Shinobi, Streets of Rage 1 e 2 no Mega Drive, só fui redescobri-lo mais tarde. Porém, sempre gostei das músicas do Ys (não Y’s, YS, ys, Is, etc).

    Falando em medley, segue abaixo o medley do Streets of Rage do próprio Koshiro que ele chegou a disponibilizar no site dele:

    http://www.4shared.com/account/audio/9RqIE8oh/bk-allmix.html

    E só fiquei sabendo desse medley por causa do Acid, o cara que manja de Yuzo Koshiro:

    http://www.saindodamatrix.com.br/mob/archives/yuzo_koshiro/

    Curtir

    • Valeu antideus

      Visitei o site do Acid aê, Yuzo Koshiro está estripado lá, eheheheh

      Vou escutar o medley do cara, valeu!

      Um grande fã de música de Ys (agora sem o apóstrofo) muito conhecido por aqui é o Moacyr “pcenginefan”. Eu sonhava em jogar a versão do Master na época, mas não aconteceu… está na retro-lista…

      E falando em não dar bola, eu até entendo: ele não é lá muito melodioso nestes jogos que você citou não (sem me referir a Ys), e a game music dessa época (16 bit) estava talvez no “auge do conteúdo melódico”, se você me permite este simplismo. Acredito nisso porque houve um salto técnico da terceira para a quarta geração no que se refere às possibilidades timbrais dos consoles, mas não o suficiente para, por exemplo, que um hard rock fosse colocado em um jogo ou muito menos uma orquestra (o SNES fazia o papel de “música de game com orquestra MIDI” porque o console da Nintendo tinha PCM – só que isso não é lá muito adequado, musicalmente falando – se fosse fora do universo gamer, certo?).

      Yuzo Koshiro se aproveitou do low-fi próprio da timbragem eletrônica e suas músicas soam (quase) como músicas finalizadas em um Mega da vida, quando são dance music (algumas de Revenge e todas de SoR, por exemplo). Mas não há a melodia marcante e criativa, digamos, de um Space Harrier da vida nas músicas dele – são aproaches diferentes.

      Vixe, me empolguei, eheheheh

      Curtir

      • Troquei umas idéias com o Moacyr “pcenginefan” no orkut por conta da minha comunidade “Ancient Ys Vanished Omen”. Foi assim que conheci um tal de Roberto Bechtlufft (vulgo Orakio “O Gagá” Rob) também. Eu upava trilhas sonoras do Ys para a galera e estava aberto a pedidos. Lembro-me que upei umas trilhas de Ys III a pedido desse indivíduo — ele é fã desse jogo.

        Ah sim, deve ser por isso que elas não me impressionaram na época. O mais importante para mim em uma música é a melodia, que na minha cabeça deve ser marcante e bem delimitada. Deve ser por isso que não curto gêneros como o psytrance, por exemplo. Segue abaixo uma das minhas músicas favoritas, ela é altamente melodiosa e tão bela que toca o meu âmago:

        Too Full with Love – Mieko Ishikawa – Ys II

        Voltando ao assunto Yuzo Koshiro, lembrei de uma entrevista que ele deu ao site Finalboss:

        http://www.vgbr.com/forum/index.php?showtopic=5294

        Ele compôs várias músicas para Ys II também. Segue abaixo as informações, incluindo quem compôs cada faixa, dos álbuns Music from Ys e Music from Ys II.

        Ys: http://vgmdb.net/album/1280

        Ys II: http://vgmdb.net/album/1279

        E valeu pelas explicações técnicas, são muito úteis para leigos como eu entender algo sobre o assunto.

        Curtir

        • Escutei a música do Ys II que você sugeriu, muito boa mesmo, típica game music de qualidade. Sinto que é um dos grandes pecados gamísiticos pessoais eu não ter jogado nenhum Ys, até porque em geral gosto mais dos undergrounds – /e Ys, pelo menos mainstream ele não é, então… :-)

          Valeu pelas suas informações também!

          Curtir

  3. Só escutei o remix hoje, Eric. Grande trabalho! Vou jogar agora mesmo… rsrsrssr Parabéns!

    Curtir

  4. […] do Mega Drive. No outro domingo tive a imensa felicidade de receber a música, que se tornou "Moon Clear, Go!" nas mãos do Eric, um medley […]

    Curtir

  5. Mandou benzaço Eric!

    Semana passada chegou minha “Sonic Genesis Collection” para 360 e o primeirissimo jogo que peguei pra jogar foi o Streets of Rage.

    Engraçado como esses jogos pareciam tão mais difíceis na nossa infância – Na primeira vez que peguei pra jogar em muito tempo cheguei na sala anterior à do último mestre. Acabei não salvando porque me faltaram Continues, mas lembro que pra chegar nele pela primeira vez quando era criança deve ter rolando coisa de uma semana de jogatina no mínimo.

    Mas falando da música, cara… matou a pau, de novo. Geralmente quando a gente vê remixes por aí, em sua maioria são feitos por músicos bem amadores, com qualidade de áudio sofrível.

    Quando a gente ouve uma parada feita com cuidado, comparável ao original e ainda vê que foi feito por um Brasileiro, dá até gosto de ouvir!

    Sucesso!

    Curtir

  6. […] E o som… Digamos que nunca numa coleção de MP3 minha nunca pode faltar ao menos uma das músicas presentes no jogo, geralmente a versão original de Fighting in the Streets, da primeira fase do jogo. Recentemente tenho escutado bastante um medley de Go Straight (Streets of Rage 2) e Moon Beach (Streets of Rage 1) remixado pelo Eric Fraga (faça um favor a si mesmo e conheça o trabalho do cara aqui). […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: