Anúncios

O adeus ao Xbox 360 do Gagá

No final do ano passado, eu vinha devorando todo tipo de informação sobre o Wii U, visto que as franquias da Nintendo são minhas favoritas. Mas o lançamento do Wii U acabou se revelando uma grande decepção, com preço alto e jogos escassos. Achei que seria melhor esperar as coisas esquentarem e dar um ano para o console antes de comprá-lo.

Como eu estava naquela fome de comprar um console novo, parti para o Xbox 360. O preço estava bom, e como eu vinha de longos anos de retrogaming, havia muitas franquias modernas que eu queria conhecer. Comprei o bichinho (sob veementes protestos da minha esposa, que achou o console enorme, horroroso, um desastre para a estética da nossa sala etc) já pensando em vendê-lo um ano depois para comprar o Wii U. Conforme o planejado, anunciei o bichinho no Mercado Livre e comprei o Wii U na semana passada (o Xbox ainda está à venda, caso alguém esteja interessado).

Vou fazer um post falando sobre o Wii U para vocês, mas desta vez eu quero mesmo é contar como foi o ano que eu passei com o Xbox 360. Afinal, valeu a pena comprar o console da M$ ou foi uma grande roubada?

Valeu a pena comprar o Xbox 360?

Já respondendo à pergunta: valeu sim, com certeza. Tirei o meu atraso com várias franquias icônicas que até então eu nunca tinha jogado: comprei o remake do primeiro Halo (Halo Anniversary) e curti o jogo apaixonadamente até o final. Acho que até desenvolvi um certo apego retrô ao jogo, porque há algumas semanas peguei Halo 3 e achei o primeiro muito melhor ^_^ Joguei um pouco de Assassins Creed II, e embora não o tenha terminado, consegui entender por que o jogo é tão popular. De posse da coletânea Metal Gear Solid HD Collection, finalmente joguei Metal Gear Solid 2 e 3, que eram enormes rombos no meu currículo (visto que sou fã de carteirinha do Metal Gear Solid de PSX e curto a franquia desde os tempos do MSX).

O feroz confronto com uma imensa horda de alienígenas na selva de Halo Anniversary foi um momento inesquecível do ano que passei com o Xbox 360

Após anos de abstinência, voltei a me deliciar com Final Fantasy. O último que eu havia jogado tinha sido FFIX, no primeiro Playstation, e para minha surpresa adorei o tão odiado Final Fantasy XIII. Apostei no Dark Messiah of Might and Magic, mesmo em meio às críticas extremamente negativas que li, e fui premiado com uma das experiências gamers mais gratificantes do ano. Fiquei surpreso com o pouco apreciado Divinity II, um RPG que mistura habilmente características de RPGs de computador e de console (como não gostar de um RPG onde a gente pode virar dragão e cruzar os céus PanzerDragoon-style?). Depois disso tudo, quase pirei com os enlouquecedores puzzles e seios fartos dilemas morais do esquisitão Catherine.

Não sucumbi aos tão adorados shooters do console. Minha breve experiência com Call of Duty foi desastrosa e não me animou muito. Achei Gears of War interessante, mas não o suficiente para que eu fosse além do que uma demo me ofereceu. Comprei Borderlands 2 e o primeiro Crysis, mas se joguei meia hora de cada foi muito. Nesse sentido, acho que a experiência de jogatina moderna deste retrogamer que vos escreve não foi tão herética quanto imaginei que seria a princípio.

Esqueçam as críticas mocorongas: Divinity II é um RPG maravilhoso!

Aliás, a jogatina retrô também marcou fortemente meu ano com o Xbox. Curti muitos remakes e “remixes”. Sempre dou risada quando lembro dos meus intensos esforços para desbancar o recorde do Eric no Pac-Man Championship Edition DX (foram muitas semanas tensas de “vou bater o recorde, vou bater o recorde… não bati” até que finalmente eu conseguisse). Também lembro de uma divertida tarde em que “esbarrei” no Rafa e no ANTIDEUS online, e acabamos todos disputando uns rachas no Daytona USA.

Na arena naturalmente retrô dos indies, delirei jogando Mark of the Ninja, o primeiro jogo de ninja que realmente fez com que eu me sentisse como um. Sem muita pretensão, Hell! Yeah! Wrath of the Dead Rabbit me conquistou e proporcionou horas e horas de diversão com jogabilidade retrô de alta qualidade e um humor negro genuinamente divertido (há tempos não ria tanto com um jogo). Por fim, o excelentíssimo Dust: An Elysian Tail me tacou na parede e me chamou de lagartixa: o jogo é uma delícia, com gráficos lindos e jogabilidade divertida. Se você não tem Xbox, aproveite que saiu no Steam outro dia.

Gente, QUE MARAVILHA o Dust: An Elysian Tail. Pela madrugada!

E por favor, nem me falem em Minecraft. Senão, vou ter que contar do corredor suspenso que eu construí, do observatório que ergui no alto de uma montanha, da minha aconchegante casinha de dois andares e do medo infernal que eu sinto quanto escuto os esqueletos e as aranhas em volta dela durante a noite. Fiz até uma cerca para manter os bichos longe da minha janela, mas ainda assim eu sinto medo. Muito medo.

Skyrim… ah, Skyrim…

Mas o grande barato do meu Xbox foi mesmo Skyrim. Já devo ter quase 200 horas de jogo e não me canso. Acredito que não seja exagero dizer que Skyrim é a realização do sonho de todos os amantes de RPGs que cresceram jogando os Phantasy Star e Final Fantasy clássicos — e se isso que estou dizendo lhe soa familiar, é porque o Danilo roubou descaradamente a minha fala outro dia num episódio do Games com Café :P  Tudo o que a gente sonhava em ver num jogo quando moleque, seja em termos gráficos ou em termos de liberdade, Skyrim torna real.

Bati essa foto da minha TV. Observem o dragão pousado lá no alto, sobre a rocha, no meio da tela. É ou não é lindo esse jogo?

Eu realmente endoidei com Skyrim. O mundo é vasto, lindo e cheio de coisas acontecendo. Há sim uma quest principal e vários eventos roteirizados, mas quem mergulha mesmo nessa aventura logo para de JOGAR Skyrim e passa a VIVER em Skyrim. Mais cedo ou mais tarde, na estrada que o leva à “conclusão” da missão principal, alguma coisa vai cruzar seu caminho, te seduzir e te arrastar para cada vez mais longe daquele caminho. Há sim muitas missões a serem cumpridas, mas as melhores histórias em Skyrim são aquelas que não estão no script; felizes combinações de situações aleatórias que criam uma história só sua.

Certa vez, vi um dragão voando e decidi enfrentá-lo. “Estacionei” meu cavalo numa área protegida por árvores, fui enfrentar o dragão e voltei. Quando cheguei, o cavalo estava morto. Fiquei olhando para o corpo dele no chão pensando no que poderia ter acontecido, quando subitamente uma flecha disparada logo atrás de mim passou zunindo pela minha orelha direita. Ouvi um barulho; levantei os olhos e um esqueleto armado com uma espada se desmontou todo na minha frente. Enquanto eu estava distraído olhando para o cavalo, o esqueleto saiu do meio das árvores e ia me acertar um golpe certeiro, mas minha parceira de viagens, que estava mais recuada, me salvou em cima da hora com seu arco.

Cavalos podem parecer desperdício de dinheiro em Skyrim, mas as boas histórias que eles geram fazem a grana valer a pena

Claro, comprei outro cavalo depois disso. Um dia, explorando as planícies geladas de Skyrim, encontrei um esconderijo de bruxas. Saltei do cavalo, matei as bruxas todas e quando saí… cadê o cavalo? Procurei, procurei e nada. A noite caía e começava a nevar furiosamente, eu já não estava enxergando nada direito. Decidi voltar para uma cidade ali perto e continuar as buscas no dia seguinte.

De manhã cedo, voltei ao esconderijo das bruxas. Fiquei rondando aquele pedaço, na esperança de topar com o cavalo, ou pelo menos com o corpo dele para virar logo essa página. A tarde chegou, e voltou a nevar com força. Eu estava prestes a desistir do bicho quando, bem ao longe, no meio da neve, vi umas luzes brilhando. Conforme fui me aproximando, identifiquei uma bruxa lançando feitiços contra alguma coisa… grande, que a atacava como se não houvesse amanhã. A visão foi se tornando mais clara aos poucos, até que eu entendesse o que estava acontecendo: era o meu cavalo, descendo a lenha numa bruxa que tinha sobrevivido na noite anterior! :)

Não sei se os cavalos de Skyrim são programados para ter personalidade ou não, mas eu juro que meu cavalo anterior era um verdadeiro covarde, fugindo ao primeiro sinal de perigo, mas que este aqui parte pra cima de todas as criaturas que se aproximam com uma violência extraordinária!

Elisif the Fair, a soberana de Solitude, momentos antes de ser atingida por minha súbita flechada

E aquela vez em que, sem receber qualquer ordem nesse sentido, só para entrar mais no meu personagem e apoiar o líder Ulfric, matei a rainha de uma cidade rival bem na sala do trono? Fui perseguido por toda a guarda local, cruzei os portões da cidade e mergulhei no mar para fugir. Enquanto nadava para longe, as flechas que os guardas disparavam lá do alto caíam ao meu redor como uma chuva letal.

Fui nadando para longe dali, sem saber para onde ia, até avistar uma faixa de terra. Saí do mar, e enquanto recuperava o fôlego naquela região isolada e sem árvores, achando que tinha escapado do pior, a enorme sombra de uma asa cobriu o som por uma fração de segundos. Mais um dragão para a minha coleção.

Mais um belo capítulo da minha história gamer

Pode parecer que estou fugindo do assunto com esse papo sobre Skyrim, mas não estou não. O que estou tentando fazer é ilustrar uma opinião. A gente pensa que compra um videogame para matar todo mundo num Halo, para acompanhar a história de um LA Noire ou para ser o campeão supremo de Street Fighter IV, mas a verdade é que os momentos que nós mais lembramos da nossa experiência com esses jogos são aqueles que nascem do acaso: aquela sequência brilhante de acrobacias que realizamos num golpe de sorte numa partida de Mark of the Ninja; aquele chefe que nós enfrentamos por quase uma hora no Final Fantasy e derrotamos quando só resta um mísero ponto do nosso HP; a flecha de um aliado que salva a nossa vida no último instante no Skyrim.

Adeus, querido Xbox! Não esqueça de escrever! *sniff*

Tendo vivido todas essas experiências com o meu Xbox, eu me declaro um cliente satisfeito. Agora, vendo o “preto velho” com a esperança de que seu novo dono viva tantas emoções quanto eu vivi com ele. Agradeço à Microsoft pelas muitas horas de diversão que me ofereceu, e parto agora para o mundo selvagem do Wii U… desejem-me sorte!

Anúncios

51 Respostas

  1. E ai Gagá quanto tempo.
    Eu queria saber seu endereço para mandar as coisas que te prometi mandar faz um grandioso tempo.

    Mas você nos abandonou por causa de um tal XBox. Enfim . . .

    Pelo menos curtiu pacas esses jogos né amigo.
    Ficou faltando você jogar o Lost Odyssey, mas tudo bem tá perdoado.

    Me passe seu endereço de novo por mail que antes de acabar esse ano te mando seus precioso relics que estão aqui guardados e embalados.

    Abração.

    Curtir

    • Eu quase peguei o Lost Odyssey outro dia. Decidi juntar uns RPGs para vender o Xbox com um “RPG Pack” e ainda aproveitar para jogar antes.

      Acontece que peguei Tales of Vesperia, joguei um fim de semana inteiro, achei ótimo mas mesmo assim não tive pique de continuar. Peguei Star Ocean, joguei umas horas, adorei, mas não tive pique. E esse padrão se repetiu com outros jogos… enfim, estava mesmo na hora do meu Xbox “pendurar os joysticks”, eu já esta satisfeito, digamos assim.

      Vou mandar agora o endereço… abração, meu velho!

      Curtir

  2. Gagá na 8ª geração de consoles!

    …ou quase, tecnicamente o WiiU é da oitava, mas comparado aos rivais…bem, melhor não comentar.!

    O WiiU tem um certo potencial, o negócio é “alguém” saber usar.

    Agora uma pergunta, não era você um fã da Sega e da série Phantasy Star? rsrsrs

    Curtir

    • Ih, lá vem você com essa polêmica, daqui a pouco vai todo mundo sair no tapa aqui, rs…

      Cara, eu JURO que sou seguista! Eu juro! Por que ninguém acredita em mim? :)

      Sony e M$ são muito bacanas, mas para um órfão da Sega a Nintendo sem dúvida é a opção mais próxima em espírito. Fazer o que, né?

      Curtir

  3. Daqui pro fim do ano pego meu WiiU. Mas não me desfarei do meu PS3 não :P

    Curtir

    • Eu até pensei em manter meu Xbox por uns tempos, porque ainda tem coisa que não joguei e vão rolar lançamentos. Acontece que aqui em casa eu tenho que justificar os gastos para a patroa, e para ela não me atirar no moedor de carne quando eu anunciasse a compra de um videogame novo, tive que prometer que venderia o outro :)

      Curtir

  4. Gagá! Parabéns pelo novo console e talz…mas acho que vc não fez uma boa troca não, hehe!

    Curtir

    • Começou, começou! Lá vem esses sonystas/caixistas com seus jogos repetitivos me infernizar!

      Neste natal, quando vocês estiverem matando trocentos soldadinhos pela milésima vez no PS/XB, eu estarei aqui feliz saltando em… trocentas tartarugas pela milésima vez…

      Peraí, me dá umas horas para eu bolar um argumento melhor :P

      Curtir

  5. Quase me fez chorar cara! Nossas historias com o 360 sao bem parecidas mas pra mim ainda nao acabou! Agora, Wii U? Good luck Buddy!

    Curtir

    • Se você não sente a necessidade de jogos da Nintendo como eu sinto, faz muito bem em manter seu Xbox. Não só ele ainda tem muita lenha para queimar (Destiny é bastante promissor, por exemplo) como os jogos mais antigos estão aparecendo com preços ótimos por aí. É um ótimo momento para ter um Xbox 360.

      Curtir

  6. Tbm demorei a entrar nessa geração, só peguei meu PS3 no meio do ano passado, e não me arrependi da escolha principalmente por causa dos exclusivos q joguei (destaco Heavy Rain, Uncharted 2 e Infamous).
    Acabei de comprar exatamente esse mesmo bundle do Wii U + Zelda Wind Waker HD, mas só vou receber no meio da semana q vem, qndo pai chegar da viagem nos states. Não sou de comentar, mas acompanho e gosto mts dos textos do Gagá (inclusive sou um dos órfãos do gagagames, mas tbm não comentava lá). Estou ansioso para ler seus textos sobre o Wii U – e claro q tbm estou ansioso pelo console em si, tirando portáteis, é meu 1º console da Nintendo desde o N64, q só tive por pouco tempo pq, vendi pra comprar um PS1 antes mesmo de sair o Zelda Ocarina of Time (mas pelo menos peguei 120 estrelas no Mario 64 pelo menos umas 3 vezes antes de vender =P ).

    Curtir

    • Oba, outro parceiro de Wii U! Quando chegar o seu e você criar a sua conta na Nintendo Network, passe para mim seu nick lá para eu te adicionar! O meu é OrakioRob.

      Excluindo portáteis, eu pulei do Super Nintendo para o Wii. Foi até bacana, porque o Wii rodava jogos de Gamecube e até alguns de N64 (via Virtual Console). É pena que o Wii U não rode gamecube, tem jogos excelentes para o velho cubo. Ah, Rogue Squadron II… ah, F-Zero GX…

      Vendeu o N64 para comprar o PSX? Na época, eu vendi meu Saturn para comprar o PSX. Sempre é uma escolha difícil, né?

      Curtir

      • Finalmente chegou meu novo negão!!! =P
        Peguei ele ontem a noite mas ainda nem tive tempo de jogar, 1º pq descobri um pequeno gargalo – tive que carregar o gamepad por alguma horas antes de pode ligar o console simplesmente pq só tenho um transformador em casa (a rede da minha cidade é 220V), depois tive q fazer system update e depois fazer os downloads, quando então fiquei me passando pra achar o download managment q por algum motivo bizarro não pode ser acessado pelo Home Menu do console, só pode ser acessado qndo é apertado o home button do gamepad – o qual eu nem tinha notado a existência até então >_<
        Em compensação, achei mt prático a função de terminar os downloads depois de desligar o console, enquanto ele está numa espécie de stand-by.
        Anyway, não vejo a hora de chegar em casa e me jogar de cabeça a jornada de um Zelda q pelo menos pra mim é completamente novo, uma vez q nunca nem vi um 'cubo' pessoalmente e minhas pouca experiência com um Wii emprestado se limitou a fechar o 1º Mario Galaxy e jogar um pouco de DK Returns antes de ter q devolver o bichinho.
        Mas antes de sair de casa eu te adicionei lá,Gagá, meu nick VictorXB – e se mais algum feliz propietário do Wii U por acaso ler isso, fiquem vontade pra me add lá tbm ^_^

        Curtir

        • Aê Vitão! Já te adicionei lá!

          Pois é, saudades daqueles tempos em que a gente comprava um console novo, ligava e já jogava. No meu caso, até que não foi tão ruim: o console chegou de manhã, por volta das dez, e na parte da manhã eu tenho muito trabalho. Dei uma paradinha só para conectar o console, fiz a minha conta no eshop, aí mandei atualizar o firmware e baixar o Nintendo Land. Quando acabei de trabalhar, o bicho tava prontinho!

          Velho, você vai adorar o Windwaker. É um jogaço, bom demais. Além de bonito, o jogo é bom de jogar, os controles são ótimos… é um pacotão de diversão!

          Ah, não se espante quando tiver seu primeiro travamento, he he… o meu travou na tela de abertura do ZombiU, na primeira vez que fui jogar ^_^

          E acho bom você arranjar outra tomada, porque a bateria do gamepad vai embora rapidinho… volta e meia eu tenho que jogar com ele plugado na tomada. Mas tô com o stand de recarga conectado direto, então sempre que paro de jogar coloco o controle lá.

          Dica: aquele joguinho Tank! Tank! Tank! tem versão free to play lá no eshop. Tem limitações de uso diário, mas pode render boas risadas no modo multiplayer. E a dica mais importante (não sei se já é tarde para dizer isso): se tiver cartão internacional, crie uma conta canadense. O eshop de lá tem menos impostos e aceita o nosso cartão.

          Curtir

          • Aê, Gagá, valeu pelas dicas e pelo add!
            Vou mesmo comprar outro transformador assim q possível.
            Tenho certeza q vou adorar o Wind Waker, desde q vi as primeiras imagens q tava me coçando pra comprar o Wii U só por causa dele… E lógico, pelas outras franquias da Nintendo (já adicionei New Super Mario (e Luigi) Bros U e Pinkmin 3 na minha Wishlist) mas só mesmo, como pude manter meu PS3, vou acabar preferindo ele pra jogar os 3rd parties… Ah, só pra constar, não curto FPSs, até joguei um pouco de Borderlands e curti alguns elementos, mas não consigo me acostumar com jogabilidade em primeira pessoa – o único q faço questão de jogar algum dia é o Bioshock, o 1º mesmo, de tanto q eu já ouvi elogios a esse jogo.

            Depois vou v mesmo qual é a desse Tank! Tank! Tank! Infelizmente, pra multiplayer tá difícil pra mim por enquanto, pq não tenho nenhuma outro controle – nem Wii mote nem Pro Controller nem nada… Só se for multiplayer online mesmo.

            Quanto a região, como eu já tinha o 3DS, já sabia dessa do Canadá e já cadastrei como sendo de lá ;D Inclusive, vou complementar a dica e dizer q é bom escolher a região de Alberta no Canadá pq é aonde os impostos(taxes) são mais baratos (pelo menos é oq eu li por aí).
            Mas eu espero q seja q nem o 3DS e possa mudar a região qndo quiser pq eu sei q via de regra os jogos são mais baratos lá, mas q de vez em qndo aparece uns jogos q ficam bem + em conta no eShop brasileiro – pelo q eu li, são principalmente os jogos menores q não saem em mídia física(retail) q ficam mais baratos aqui, pelo menos é assim no 3DS, estou supodo q eles usem a mesma lógica no Wii U mas não tenho certeza…

            Ah,e só + uma coisa pra acabar, não vejo a hora de jogar esse Mario 3D – pena q estarei no Rio qndo ele for lançado, viajo um dia antes e só volto pra casa no começo de dezembro =/
            http://www.ign.com/videos/2013/11/13/super-mario-3d-world-secret-bosses-and-features

            Curtir

            • Eu também queria muito jogar o Mario 3D, mas a grana final do ano tá curta :(

              Mas esse zelda ww tá tão bom que estou com dó de jogar pra não terminar logo e ficar sem jogo kkkkk

              Mas é isso ae. Que venha o novo Mario 3D world. Se fosse igual ao do 3DS já seria muito bom! Porém, eles conseguiram melhorar mais ainda. Ansioso !!!

              Curtir

  7. Ótimo texto, Gagá, como sempre passando as emoções dos mundos virtuais. Sei o motivo de compra o WiiU, mas pessoalmente não considero um bom investimento, a não se o valor seja muito, mas muito favorável. Quem bom que curtiu o X360, tem muito jogo bom. Mas acho que deveria ter pego um PS3, a variedade de estilos de jogos e a maior entre e as plataformas. De qualquer maneira será bom ler sobre seus relatos.

    Curtir

    • No meu caso vale a pena por uma questão matemática.

      Eu tenho um montão de jogos legais no meu Xbox. Só que tenho mais ou menos uma hora por dia para jogar, exceto nos fins de semana — isso quando eu não saio com a patroa. Com isso, não tenho tempo para muitos jogos, e acabo tendo que me dedicar apenas a três ou quatro favoritos.

      Eu concordo totalmente que o Xbox e o PS3 têm muito mais jogos legais (em quantidade) que o Wii U. Acontece que a meia dúzia de bons títulos de Wii U inclui meus jogos favoritos (Zelda, Mario, RPG da Monolith, sonhando com um Metroid…), e como eu só tenho mesmo tempo para meia dúzia de jogos, é mais vantajoso para mim investir num console que tem meus seis jogos nota dez e mais nada de bom do que num console que tem 1000 jogos nota nove, entendeu?

      Tipo… com toda a variedade de jogos do meu Xbox, sabe o que eu estava fazendo nas últimas semanas? Zerando Metroid Prime pela… quarta, quinta vez :)

      Curtir

  8. Parabéns Gagá pelo post e por esta jornada no lado verde da força. Realmente, é muito legal encontrar estes jogos não tão conhecidos ou até alguns que são subestimados e se ver jogando grandes pérolas. Essas histórias que jogos como Skyrim geram são bem bacanas mesmo, tive algumas experiências semelhantes na trilogia Mass Effect.

    Curtir

    • Ah, o Skyrim é uma delícia, tem muitas outras histórias de onde vieram essas… e de fato, é o máximo quando a gente adora um jogo que todo mundo malha, ou que quase ninguém comenta, he he… é como dizem mesmo, não adianta se fiar muito em reviews, só jogando mesmo para saber se vamos curtir um jogo ou não.

      Eu praticamente zerei o primeiro Mass Effect. Acabei largando por falta de tempo, mas fiz questão de ver o restinho que faltava no YouTube. Tenho vontade de jogar ME2 e ME3, mas sei que não vou ter tempo :(

      Curtir

      • Tempo, eis a questão! Hoje em dia também está complicado para mim. Confesso que adorei a franquia Mass Effect, joguei muitas e muitas horas. Mas a franquia é um dos motivos para eu não ter lá muita coragem de me embrenhar em jogos muito longos. Estou com o Fallout 3 GOTY de Xbox 360 há anos aqui, nunca tive coragem sequer de começar a jogá-lo XD

        Curtir

        • Ih, eu comprei o Fallout 3 e o NV há tempos… comecei o F3, achei o máximo… e nunca mais joguei :) Falta de tempo total.

          Curtir

  9. Ficou pouco tempo com o bichinho,né Gagá?Mas é bem verdade que vc aproveitou bastante também.Por outro lado, acho que o WII U tem muito a oferecer para um retrogamer.Depois atualiza a gente com suas impressões sobre o console.

    obs:sua foto com o nintendo tá muito ISTA he he he,o efeito da foto
    lembra algo onírico,tipo,um “sonho realizado” :)

    Curtir

    • Eu estou adorando o Wii U, é um barato o console! Vou ver se preparo o post já no domingo, contando como foi minha primeira semana com ele.

      Quanto à foto, eu bati sozinho, programando a câmera, enquanto minha esposa tomava banho. Até para um cara sem senso de ridículo como eu é meio constrangedor fazer essas tosqueiras na frente da patroa :)

      Curtir

  10. Tava demorando hahaha, quando te ví comprando aquele Xbox 360 fiquei meio “Acho que isso não é muito a cara do Gagá…”. Mas tipo, no começo e por um determinado tempo, quase todo console consegue nos prender e nos segurar achando as mil maravilhas. Mas depois conforme os meses passam a gente sempre vê as falhas de “Não tem esse jogo que eu queria…” “Não tem tal franquia” e ai a ficha vai caindo.
    Eu confesso, sou o tipo de cara que cresceu na época onde se você era Seguista, comprava o console só por causa de Sonic. Se era Nintendista, comprava só por causa de Mario, os outros jogos iam pesando em proporções menores XD
    Eu conhecia o PSX por exemplo, mas comprei o N64 antes SÓ por causa de Zelda OoT. Depois comprei meu Wii só por causa do Twilight Princess e Mario Galaxy. Game Boy Color por causa de Pokémon. O Nintendo DS por causa de New Super Mario Bros…
    Assim que anunciarem um Zelda realmente novo pro Wii U tenho certeza que minhas “lumbrigas” vão atacar de novo e eu nem pensaria duas vezes em vender meu XBOX 360 e pegar o Wii U XD
    Mas por enquanto me satisfaço com o aparentemente maravilhoso Zelda novo para o Nintendo 3DS…isso por quê to jogando Pokémon Y pra burro e Shin Megami Tensei IV e Code of Princess também…aaah portáteis da Nintendo. <3
    Anyways, respeito sua opção caro Gagá, como um sujeito que curte jogos antigos e cheio de nostalgia e apego por eles, Nintendo foi o último abrigo que me restou também.

    Curtir

    • Talvez os tempos não tenham mudado tanto assim: desde o início, eu já tinha metido na cabeça que ia comprar o Wii U só por causa de Zelda. Aliás, também estou no maior hype com esse Zelda de 3DS, parece que está sensacional!

      Quase peguei o SMTIV, mas percebi que se pegasse não ia zerar nunca, he he… é preciso alguma dedicação para gerenciar os demônios, e quando eu jogo meu 3DS só consigo jogar coisas mais light, que eu possa jogar e conversar com a patroa ao mesmo tempo. É justamente por isso que estou vendendo meu SMT: Soul Hackers, eu simplesmente não consigo me concentrar e raciocinar na hora de escolher e fundir os demônios… vida de casado tem dessas coisas! :)

      Curtir

  11. nossa, parece que o Gagá, aproveitou mesmo o X360. eu mesmo mal encosto nele. e Gagá, conseguisse zerar Dark Souls? hjehhe.

    realmente o console da microsoft tem suas qualidades. e boa sortes nas suas aventuras no WiiU.

    Curtir

    • Adorei Dark Souls, mas larguei bem no início… só tenho uma, duas horas para jogar por dia, e era meio frustrante trabalhar o dia todo, parar à noite para jogar, jogar a minha escassa horinha e não sair do lugar ^_^

      Se eu tivesse mais tempo livre, teria encarado com certeza, o jogo é fantástico. Mas dado o meu tempo para games, Dark Souls acaba deprimindo um pouco, rs…

      Curtir

  12. Realmente o Xbox 360 é um videogame incrível, acho que você não deveria se desfazer dele.
    Gagá, tentar bajular sua esposa de todas as maneiras, em todos os momentos, tenta fazer ela mudar de idéia, aí você poderia continuar jogando Skyrim e títulos escolhidos a dedo, só os “games filé” =P
    E parabéns pela nova aquisição, gostaria muito de ter um Wii U também para jogar os novos Marios, Donkey Kong, Zelda e todas aquelas belezinhas de séries que guardamos na mente e no coração da época de ouro da Nintendo ;)
    Ah, por coincidência a Nintendo está lançando o WiiU no Brasil no fim do mês, dia 26, por “modestos” R$ 1.899…rs
    O bom disso é que deve chegar mais conteúdo localizado pro nosso território, só acho meio inútil eu dizer isso para uma pessoa que trabalha traduzindo conteúdo em inglês…rs
    Boa jogatina e parabéns novamente, desejo ao novo casal ótimos desafios e boas histórias pra contar =)

    Curtir

    • Rapaaaaz, você não conhece a minha esposa!!! Ela só vai sossegar no dia em que o Xbox sair daqui de casa, rs…

      Eu vi a notícia do Wii U. Acho uma loucura pagar quase duas mil pratas num console, mas… vamos torcer para o preço cair nos próximos meses, né?

      Ainda bem que importei o meu, foi bem mais barato e veio com Zelda. Acabei comprando o Nintendo Land também, e ontem à noite eu, a Fafá e uma priminha nossa de 12 anos já estávamos nos divertindo jogando juntos. Certamente valeu a compra.

      Quanto ao conteúdo localizado, dada a má vontade com que a Nintendo faz qualquer coisa no Brasil, acho pouco provável que role tão cedo :(

      Curtir

  13. Muito legal o texto, Gagá. Eu passei essa geração inteira sem o Xbox 360 e talvez um dos poucos motivos que me faria comprá-lo é o Mass Effect. Porém, depois que saiu a versão pra PS3 deste jogo, acho que não tem mais nada no Xbox 360 que eu PRECISE jogar.

    E Skyrim está na minha lista, só que o tempo é curto e os jogos são muitos (acho que já escrevi essa frase umas 700 vezes).

    Espero que esteja curtindo seu WiiU.

    Grande abraço.

    Curtir

    • Na verdade, eu preferia ter tido um PS3, mas o Xbox estava mais barato. Gostei muito do console da M$, mas admito que rolou uma invejinha dos exclusivos do PS3, he he…

      Skyrim consome a vida da gente, mas o interessante é que dá para jogá-lo em partidas curtas. Você pode jogar uns 15 minutos, largar, retomar uma, duas semanas depois… eu, pelo menos, consegui minhas cento e tantas horas de jogo assim. É engraçado, porque geralmente quando a gente fica uns dias sem jogar um RPG, esquece tudo, se perde, mas com o Skyrim dá para levar numa boa.

      Curtir

  14. Comprei esse bundle do wiiU tb. Ele é foda !!!!!
    Única coisa que tenho a reclamar é do medo desse Pad dele estragar . Porque pra comprar outro….
    Esse é meu primeiro console da Nintendo e até o momento, muito satisfeito com ele. Só de poder jogar os zeldas todos que eu perdi já valeu cada centavo :D

    Curtir

    • Dá medo mesmo, né? O gamepad é lindão!

      Quando minha esposa viu, adorou e falou para eu não ficar enchendo o negócio de marcas de dedo. Eu expliquei pra ela que não dava para evitar, porque era um joystick, e ainda por cima com tela sensível ao toque, mas acho que não adiantou e ainda vou levar muita bronca :P

      E quando comprei meu Wii, eu vinha de uma longa “seca” de Nintendo (meu último console dela tinha sido o Super NES). Cara, no Wii eu joguei Zelda Ocarina of Time, Zelda Majora’s Mask, Wind Waker, Twilight Princess e Skyward Sword! Foi sensacional!

      Curtir

  15. Eu também planejo adquirir um WiiU no início do ano que vem, talvez. Por mais que o 3DS me satisfaça plenamente a minha seca de jogos com o “Selo Nintendo de Qualidade”, nada como poder jogar um Mario, um Zelda (e quem sabe um Metroid – tomara que a Nintendo me ouça, hehehe) no conforto do sofá e numa tela grande.

    Também me divirto muito com o XBOX 360 (especialmente com XCOM – Enemy Unknown – que jogaço de estratégia), e ele é o principal motivo de não pensar em vendê-lo! =D

    Curtir

    • É isso aí, vamos cruzar os dedos com Metroid! Tem tudo a ver com aquele gamepad modernoso!

      Nem me fale nesse Xcom, joguei a demo e achei colossal! Não peguei porque já tinha muitos jogos disputando minha atenção, mas deu vontade.

      Curtir

  16. Grande Orakio! :D

    E Skyrim é luz =~~~~ no mais, eu peguei um ps3 mesmo e fiquei bem feliz com os jogos. Não sei se pego a proxima geração, devo mesmo é bombar meu pc e ficar por lá mesmo…

    Curtir

    • Bombar o PC é uma excelente pedida se você tiver como investir. Se você estiver interessado em realidade virtual, então, a turma do Oculus Rift disse outro dia que não está interessada nos novos consoles. O lance deles é o PC mesmo.

      Quanto ao PS3, ele já tem uma bela biblioteca de jogos, e outros bacanas ainda vão pintar. Acho que comprar um PS3 é um excelente investimento, e se você já tem o seu e não está na fome pela nova geração (que convenhamos, vai levar um tempo para esquentar), continuar com ele é uma ótima ideia.

      Curtir

  17. Só fico triste por você já vender seu XBOX 360 SEM ter jogado Blue Dragon! Pô Gagá.
    D:

    Curtir

  18. Gagá, chegasse a jogar a trilogia Mass Effect no X-360 (se bem que tem pra PC também)? Jogões, até mesmo o polêmico desfecho da trilogia.

    Se eu fosse você, não me desfazia do X-360 (mesmo com pouco tempo pra jogar). E se bater vontade de jogar Metal Gear 3 de novo?

    De qualquer forma, parabéns pela aquisição do Wii U (e pelo que vi na imagem é que tem o Zelda WW no pacote). O console ainda tem poucos títulos de peso, mas (pelo menos) a Nintendo promete corrigir isso futuramente. Aliás, o Super Mario 3D World (aquele do gato) parece ser divertidíssimo.

    Curtir

    • Só joguei o primeiro, e foi no PC. Não zerei, mas foi quase, praticamente só tive que assistir ao final no YouTube.

      Gostei bastante do jogo, achei super interessante, fiquei envolvido pela história e tal. Mas sabe como é, muitos jogos, pouco tempo… acabei parando ali mesmo.

      O Mario 3D World eu vou comprar no dia que sair, tô empolgadíssimo!

      Curtir

  19. Gagá, seu velho safado! Faz quanto tempo que escreve aqui? Fiquei tão triste por ficar “órfão” do Gagá Games, e cá está tu! Só espero que a patroa não mande vender o velho Saturn! Abraços!

    Curtir

    • Ih, velho, já tem tempo sim… depois dá uma espiada aí, eu fiz post sobre o Xbox, sobre Metroid Prime, fiz uns mini-reviews… o Cosmic Effect já tá entupido das minhas asneiras :P

      Abração, meu camarada!

      Curtir

  20. Sacanagem você não ter dado chance pro Borderlands 2, garanto que você ia se divertir muito com ele, é um jogo muito engraçado e um FPSRPG não é uma coisa que se veja todos os dias. Se bem que jogar FPS no controle realmente não é muito legal…

    Curtir

    • Gostei do visual do Borderlands, a ambientação pareceu legal, mas… sei lá, eu simplesmente não conseguia me divertir jogando. Dizem que multiplayer fica bem melhor, mas eu sou um tremendo antissocial com videogame. Gosto de jogar sozinho, sem ninguém me apressando. É, eu sei, vou morrer amargo e solitário :P

      Curtir

  21. Perdi meu parceiro de Pac-Man ;-)

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: