Anúncios

TheBoss 003 – Hybrid

Amigos, conheçam Hybrid, lançado a poucos dias no Xbox Live durante o Summer of Arcade deste ano. Um jogo de combate em terceira pessoa, somente com arenas para deathmatches e afins (não há modo single player) mas desenvolvido pela empresa do famoso título de ação com puzzle Scribblenauts, hit do Nintendo DS.

Algumas inovações interessantes na mecânica consagrada dos jogos de combate baseados no sistema de cover e o alto valor de produção, para um jogo exclusivo do XBLA, tornam Hybrid um título atraente. Acompanhe as primeiras impressões conosco, no terceiro episódio de nossa série.

TheBoss 003

Hybrid

 

Download MP4 TheBoss 003 – Hybrid 

* * *

Anúncios

20 Respostas

  1. Bem legal esse jogo, Eric. Obrigado por compartilhar as suas impressões!

    Me pareceu uma mistura de Vanquish, Dead Space e Unreal Tournament. Bem legal!

    Esse esquema da movimentação foi uma boa sacada dos produtores. Ainda mais em um gênero em que é muito difícil encontrar espaço pra inovações.

    Curtir

  2. gostei da analise desse game. um game interessante ao meio desses shooters atuais. o game é bastante colorido e os modos de matar o adversário são variados. espero que o modo história, se houver, seja bacana também.

    Curtir

  3. Minha primeira impressão foi a de que o jogo resgatou a diversão pura de jogar videogame. Lembram de Enduro, River Raid, Contra e Life Force, onde você encaixava o cartucho, ligava o videogame e saía jogando uns 20 minutos pra se divertir? Aqui é bem assim. Rapidinho você está dentro da ação e terminou a partida pode apertar o power do console e ir trabalhar ou sair com a patroa.

    Parabéns pela análise, tenho certeza que muita gente que ia deixar o jogo passar vai experimentar por causa do review. Tem demo também, aí fica muito fácil, hehehe.

    Curtir

    • @Marcelo Martins Caraca, mesmo sem ter jogado Vanquish (gostaria muito, você o jogou, Marcelo? O visual parece com o Hybrid, suspeito?), simplesmente a melhor definição do Hybrid residem nos 3 jogos que citou. Se fosse possível dublar um vídeo no youtube, trocaria uma fala do final e diria isso, rs :D

      @Leandro alves (@cybertechwyvern) E infelizmente não tem um modo história no Hybrid. É “todo Unreal Tournament” neste aspecto, como Marcelo lembrou acima, por sinal.

      @Dancovich Rapaz, engraçado que é bem isso mesmo “plug and play”, até os deathmatches são mais curtos (7 minutos é menor do que a média por aí, confirma isso Danilo?).

      Curtir

      • Oi Eric,

        Não joguei Vanquish ainda, mas todo mundo fala que é um jogo excelente. Está na minha lista!!! ;)

        Curtir

      • Se 7 minutos são mais curtos? BF3 por exemplo tem servidores com partidas de 1000 “tickets” (um ticket é perdido a cada respawn). Estas partidas as vezes duram 1h ou mais.
        Ontem joguei umas duas partidas no demo. O demo dá apenas 60min de jogatina, mas acho que não consumi metade disso. Dá pra jogar entre 4 e 6 partidas no demo fácil.

        Curtir

  4. Meu irmão pirei mesmo foi com poster do SwordquesT, época em que Label Art nos iludia sobre o conteúdo do game, mas incentivava nossa imaginação, bons tempos que não voltam mais…

    Curtir

    • Opa, hahaha, legal mesmo Mikael! Por curiosidade, aquele poster emoldurado acompanhava a versão americana do Swordquest em 1982, são as informações sobre o concurso da Atari em busca da espada, coroa, pedra filosofal… os prêmios míticos (e reais!) para os vencedores do desafio de Swordquest! Na parte de trás do poster, tem o formulário de inscrição, rs

      Curtir

  5. Jogo bonito que vai direto ao ponto,o Combate.As variações na jogabilidade mais os Drones mais a granada “infinita” e o impagável “CTRL Z” travestido de “B” no XBOX he he he…torna esse jogo bem peculiar.Hybrid valoriza o gameplay. Eu gostei.

    Curtir

  6. O Eric é um matador nato heim, gostei, no Halo o bicho deve ser sangue no zóio….hehehe
    Não tenho X360 e nunca ouvi falar desse jogo mas aparentemente gostei do que vi hoje, mas admito que não teria essa opinião alguns anos atrás, não gostava muito de jogos com robôs e esse tipo de temática futurística, acho que foi por isso que Super Metroid nunca me encantou muito, também tinha um pouco de receio no Final Fantasy VIII quando estava na Seed ou subia em alguma nave, a única exceção sempre foi Metal Gear…rs

    Mas com o passar do tempo conheci Killzone e me apaixonei por aquilo, acho a estrutura daquele jogo, as cidades, as galerias, as armas, as naves, a ação, os inimigos gritando com aquela voz que bate um medão…rs, realmente muito legal. Depois joguei Warhammer 40000 Space Marine e gostei muito também. Dead Space foi outro que viciei, tá certo que esse é survivor horror, mas a temática é extremamente futurística/robótica. Quem sabe eu não tente Mass Effect novamente com algum tempo livre?! ;)

    Legal a parte do jogo que lembra o Dead Space.

    Interessante é ver a velocidade do ping na tela de classificação, como nós brasileiros sofremos com isso e já entramos no jogo com um pouco de desvantagem. =/
    Sensacional o quadro com o pôster do Swordquest, queria colocar umas molduras em uns posters que tenho em casa de game e por no quarto que fica meu PC, queria algum do Monkey Island, ano que vem faço isso, esse ano estou mal de grana, não da pra brincar…rs

    Bom programa Eric, parabéns, abração!!

    Curtir

    • @Dactar Seria o primeiro jogo com undo? Por curiosidade, você ou mais alguém lembraria de algum joguinho com uma função similar? Talvez algum RPG?

      @Julio Soares Hahaha, gostei do seu apoio Julio, mas acho que “funciono melhor editado” (risos). Tenho visto pelo Raptr você jogando o Warhammer, cara, não sabia que ele era futurista não! É free to play no PC? Fiquei curioso. E sim, Dead Space é como falou mesmo, extremamente futurista “para um survival”. Sim rapaz, aquele ping me assustava também! No jogo parecia fluído, tomara que seja um bom netcode. E quando arrumar uma grana, queremos ver foto desse quadro de Monkey Island, viu!

      Curtir

      • Grande Eric, então, sobre Warhammer ele é parecido com um Killzone da vida só que você luta contra uns monstros verdes, uns parecem anõezinhos, outros lembram aqueles orcs gigantes e no final muda um pouco mas não seria interessante contar por causa dos spoilers, mas a ambientação são plataformas de ferros, naves espaciais, suas roupas são umas armaduras gigantes, mas o jogo em si é bem mais do mesmo em questão de gameplay, enjoa um pouco pela mesmice. Ah, como joguei no PS3, não saberia te dizer se ele é free no PC. =/

        Curtir

  7. Mais um ótimo The Boss! Confesso que o jogo passaria batido por mim se não fosse esse vídeo! Ainda não testei o demo, mas quando tiver um tempinho devo fazê-lo! Acho que irei gostar do game, mas não sei se vou comprar devido ao tempo escasso tanto para multiplayer quanto para as campanhas de uma fila interminável de jogos.

    Mas o @Dancovich falou bem sobre o jogo resgatar essa jogabilidade mais arcade, essa coisa mais rápida! Ontem mesmo, veio um amigo aqui em casa e coloquei Trine 2 para jogarmos em coop, depois de uns 5 ou 10 minutos na introdução que apresenta a jogabilidade de cada personagem, já estávamos jogando as fases. Isso é bom para quando alguém chega para jogar e não tem muito tempo para ficar “meia hora” em um tutorial até pegar o jeito.

    @Julio Soares , parabéns por se abrir para jogos desta temática futurista. Sou meio suspeito para falar, mas tem muitos jogos bons. Não sei se já jogou, mas se puder experimente algum dia Halo 2 (que tem tanto para Xbox quanto para PC) ele é, para mim, o melhor da franquia e conta com gráficos e história maravilhosos!

    Curtir

    • Toda razão, Frank, complicado jogar muitos multiplayer. Este teve uma premissa atraente, e como as partidas são SUPER rápidas, até que tenho voltado ocasionalmente lá. Halo é o meu “default” neste tipo de jogo, você tá certo, o negócio é eleger um só senão… adeus variedade, rs Opa, tá jogando Trine 2 hein, consegue ser mais bem feito ainda que o primeiro? Abração.

      Curtir

      • Ambos Trine são muito bons! Joguei bem pouco o segundo, graficamente ele é ainda melhor que o primeiro, mas por enquanto em questão de trilha sonora, acho que gostei mais do primeiro. Esse jogo foi um grande achado dessa geração, pelo menos para quem gosta de Lost Vikings (que merecia um Cosmic Cast… humm, talvez? ;-) )

        Curtir

  8. Caramba, que jogo legal… bem arcade mesmo, como você diz no final. Deu vontade de experimentar, será que não vem para o PC não? Tá sabendo de alguma coisa nesse sentido?

    Curtir

    • Caraca Gagá, não vi nada sobre PC e li bastante enquanto fazia o vídeo, putz. Pior que é sacanagem mesmo, agora que falou a gente percebe que o Hybrid combinaria muito com o ecossistema do PC, mods, esse negócio todo.

      Que nada, os jogadores agora estão virando casuais e só querem saber de Angry Birds e jogar no tablet ;-)

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: