Anúncios

Game Music > Altered Beast – Rise From Your Grave (Unintended Piano Version)

Amigos, esta é uma rápida versão da música lindíssima da primeira fase de Altered Beast. Na verdade, é mais uma performance “ao vivo”, e seria um teaser do que pretendo ainda fazer com esta canção em breve. O tema da primeira fase de Altered Beast do Mega Drive, composta pelo Tohru Nakabayashi (obrigado pela informação, Rafael00Agent) – mesmo compositor da trilha de Golden Axe — é meio que “tema do Mega Drive”, lá do seu início.

O motivo óbvio era o fato do cartucho ser incluído na embalagem das versões iniciais do Mega Drive dos principais mercados. Mesmo antes de Sonic, o 16-bit teve muito sucesso com as conversões de arcade, como sabemos. E Altered Beast era um dos beat’em up de sucesso da SEGA, que foi convertido com perfeição para o console doméstico.

Já no Altered Beast do Master System, onde conheci o jogo, havia tido uma queda por essa música em especial. Mas quando finalmente escutei no Mega Drive… foi um sonho, a canção havia sido elevada à décima potência (só encontrei um arcade do AB alguns anos mais tarde). Antes de ter o MD, eu parava quase que diariamente numa certa loja de um shopping center apenas para olhar o demo do Altered Beast, showcase do Mega Drive.

E, no horário que aparecia por lá (meio-dia, após a escola), o local era vazio e era possível escutar muito, mas muito bem a música. A loja era de departamentos, a sessão de videogames era misturada com a área das roupas — que garantiam uma ótima acústica ao local :)

Pouco tempo depois, comprei meu primeiro teclado (por volta de 1992) e uma das primeiras músicas que tentei tirar de ouvido foi Rise From Your Grave. Até hoje, quando vejo um piano (real), uma das músicas que obrigatoriamente executo é esta clássica de Altered Beast.

Por conta de tocá-la muito, durante quase duas décadas, passei a improvisar bastante em cima da original. Às vezes, passava (passo) meia hora ou mais somente tocando a mesma música… viajando nos arranjos e improvisando… Power up!

Apesar da história toda, esta faixa que lhes apresento é somente, repetindo, um pequeno (1 min.) teaser (somente piano e algumas cordas) do que pretendo realizar em breve, com uma versão “full featured” da Rise From Your Grave, que deve ser a game music que mais performei desde que me entendo por “gamer músico” (risos) e que me traz tão intensamente a nostalgia do início da era 16-bit.

É isso amigos, espero que curtam esta “rapidinha” da…

“Rise From Your Grave (Unintended Piano Version)”
(clique em ▼ no player para baixar a MP3)

Altered Beast – Rise From Your Grave (Unintended Piano Version) (by Cosmonal)
Versão por (c) 2011 Eric Fraga

* * *

Anúncios

32 Respostas

  1. Ué, a música do Altered Beast não é do BO? Ao menos é o nome dele que aparece nos créditos… explica aí, Rafa, o povo quer saber.

    Ainda não ouvi a música, já já eu escuto e posto a minha opinião.

    Curtir

  2. Aonde aparece o nome do Bo nos créditos? Tem algum vídeo aí ou algo assim onde você viu?

    Curtir

    • *conferindo aqui*

      Ih, tem razão, de onde eu tirei essa?

      Engraçado, eu sempre achei que o Bo tinha feito a música desse jogo. Vai ver é a emoção porque a Kodama trabalhou nele, sorry.

      Curtir

      • E pior que tem uma confusão mesmo Gagá, tem muito lugar por aí que diz que é o mesmo compositor da trilha do Pac-Man original, um tal de Toshio Kai. O Rafael checou as fontes dele lá até conseguir confirmar que é do mesmo compositor do Golden Axe, o Tohru Nakabayashi.

        Tem arte da Kodama no AB então? Que legal, por isso é tudo tão bonito.

        Curtir

  3. Aliás, não comentei sobre o teaser, mas fico feliz de ouvir algo no estilo “Cosmonal uses sampled instrument of high fidelity to provide the definitive version of Altered Beast Theme!”

    Curtir

    • uhauhauah, vou tentar isso daí (a parte do “high fidelity” pelo menos, rs), vamos ver como é que vai ficar :P

      “Tentar não. Faça ou não faça” já dizia Yoda, rs

      Valeu rapaz, com essa força que vocês dão aqui nos comentários, tenho de obedecer Yoda mesmo.

      Curtir

  4. *ouvindo aqui*

    Ô, quase correu uma lágrima… não sei porquê, mas me veio à mente o Rocky aos prantos gritando “Adriaaaaaan”:

    :)

    Brincadeiras à parte, ficou bonito pra diabo isso aí, vamos ver o que você vai aprontar na versão final.

    Curtir

    • ahahahahahahaah

      Puuuttzzz, essa cena emociona mesmo, rapaz, fala aí a gente já segurou essa lágrima quando assistia isso aí na rede globo, foi ou não foi? rsrs

      Hoje já vi duas cenas clássicas, uma dos Simpsons e agora essa de Rocky, o dia tá retrô mesmo.

      Curtir

  5. Aaaaaaaah muleke!

    Isso me lembrou de um tweet que li ontem.

    Tá rolando um boato, não sei se procede, que a Microsoft tá trollando a Sony “desbanindo” os XBOXes banidos…. Aí lí essa pérola ontem:

    RT: @ZeroYuri: MS virou pro meu xbox e mandou um RAAAAAAAAAAAAAAAAAIS FONOGREEEEEEEEEEEEi

    Cara, uma das coisas mais clássicas dessas gerações retro é falar as coisas “como elas soam”, tipo “Alex Full” e “Róiugui”

    Curtir

  6. Sobre a música…. Ericão, meu nego!

    VERSÃO ESTENDIDA DISSO JÁ!

    Curtir

  7. Já estou aguardando a versão final para ouvir no carro…

    Curtir

  8. Curti! Também estou na expectativa da versão final!

    Curtir

  9. Muito emotivo, mesmo! Parabéns :_)

    Curtir

  10. Está linda,como posso dizer…doce e intensa ao mesmo tempo,imagino o quanto a versão final pode ficar interessante.
    Expectativa Mode: ON

    Curtir

  11. Olha só! Eu ainda não sabia que você também toca piano! Tá ficando muito boa =D

    Como não tive Altered Beast no meu mega, não cheguei a jogar muito. Comecei a jogar naquela coletânea da Sega no Steam, e já levei umas surras épicas. Mas de fato, essa música é marcante!

    Você escreve partituras? Se escrever, compartilhe o piano solo comigo depois! Pretty please!

    Curtir

    • ahahahah, valeu moça, é aquela coisa: depois do teclado eletrônico, o cara fica curioso e achando que performar no piano físico – ou mesmo executar arranjos do instrumento piano – é algo natural, porque “eu toco teclado”. Então tem a fase de se frustrar, descobre que “as teclas são duras”… então aparece aquele amigo que tem um piano de parede na sala e deixava você tocar o tempo que quiser…. ;-)

      Então, não escrevo, sou o famoso auto-ditata – curiosamente, aprendi e me interessei a tocar por causa das músicas do Master System, ali no finalzinho dos anos 80. Mas puxa, terei o maior prazer em compartilhar com você a partitura dela finalizada gerada pelo sequencer. Vai que você se anima e grava ao piano, como faz lá no seu blog, o povo da retrosfera ia ao delírio :D

      Bom, valeu, quando finalizar a versão te falo mesmo.

      Curtir

      • Hehehe, eu sei bem como são esses tecladistas metidos a pianistas =P Já eu tenho uma certa frustração com teclados, justamente pelas teclas serem muito moles! Eu saio esbarrando em tudo, é um desastre! Hahah!

        Ah, uma partitura gerada pelo programa está de ótimo tamanho! Tenha certeza que gravarei, sim! =D É super legal tocar uma música quando você conhece o compositor ou arranjador. Outro dia o cara que fez o arranjo da Lost Painting que eu toco comentou o meu vídeo no youtube, foi bacana.

        PS: Essa é a primeira vez que eu vejo alguém falar piano de parede =P Normalmente chamam de piano de armário (eu chamo assim, mas… por que de armário???) ou piano vertical.

        Curtir

        • Uai, não tinha respondido.

          Putz, vai ser legal isso aí se você tocar mesmo, tou ansioso. Bom, quando tiver algo palpável, te comunico.

          Legal esse lance do seu vídeo que o cara comentou, passa o link pra gente ver.

          ahahahah, acho que o amigo que tinha esse piano em casa chamava de piano de parede, rs, você tá certa, acho que ouço mais como piano de armário mesmo. Sabe lá Deus por quê :D

          Valeu Ms. Patty

          Curtir

  12. Muito bom, Eric, fico agora curioso para escutar a versão final!

    Você conhece o álbum Amiga Meets Piano? A “Golden Axe” ficou parecida com o seu arranjo do Altered Beast no que diz respeito ao uso dos timbres de teclado e da própria emotividade que imprimiu à música. Ouça quando puder e me diga se faz sentido o que falei.

    Sobre o autor, notei que há uma divergência entre os sites que vou tentar esclarecer – algumas páginas dizem que é o Kazuhiko Nagai como o pseudônimo NAV aparece nos créditos da versão de Mega Drive. Nos créditos do arcade tem umas siglas que impossibilitam saber a identidade. A informação de que o Tohru Nakabayashi é o compositor provavelmente veio do álbum Galaxy Force -G.S.M. Sega 1-, em que ele assina o texto no encarte correspondente ao jogo sob a alcunha Master. Quero ver com alguém que manje de japonês se ele diz que escreveu as faixas mesmo ou se foi apenas uma suposição.

    Curtir

    • Alexei, tenho um amigo japonês. Se quiser, me manda o scan do encarte que eu peço a ele para resumir.

      Curtir

    • Estou escutando agora a Golden Axe, e fiquei muitíssimo ansioso pra escutar o álbum inteiro (vi que tem R-Type, Shadow of the Beast e outras favoritas da casa aqui, rs), valeu a indicação mesmo.

      Que bom que gostou, em breve a versão final por aqui, se não for te abusar, assina o blog da gente pra acompanhar, acho que você curtirá bastante :)

      Quanto a autoria, pois é… outro que nunca soube quem compôs e morro de curiosidade é Lord Of The Sword. Desconfio, pelo estilo, que pode ser o Sting Ogawa (creditado pela trilha de SpellCaster). Se souber de algo, por favor avisa :) pois já até fiz versão do tema principal, e considero uma das melhores trilhas do Master System (tratando da OST inteira, é diversa, razoavelmente extensa e com momentos de brilhantismo).

      Ah, se tiver curiosidade, aqui o link para o post com a apresentação da versão.

      Abração, apareça sempre por aqui!

      Curtir

      • @ Gagá

        Estava pensando em indagar no fórum do VGMdb, mas como nem sempre há garantia que conseguirei resposta, melhor ainda. Pelo que vi das scans acho que é só na página 6 que há uma menção ao Altered Beast:

        @ Cosmonal
        Eu ouvi o álbum há algum tempo e curti. Há músicas de vários jogos mais famosos na Europa do Amiga. Ah, quando ao R-Type, ressalto que o arranjo não é de alguma música ingame, mas da tela-título, composta especialmente para a versão de Amiga.
        Na verdade, eu já assino o RSS do Cosmic Effect. Eu tinha visto o post, mas fiquei de conferir. Fico no aguardo da versão completa.

        Vou dar uma olhada no post do Lord of the Sword agorinha mesmo.

        Curtir

    • Aqui tem a transcrição dos depoimentos no encarte do álbum:

      http://www.geocities.co.jp/Playtown/5980/galaxy.html

      A partir daí, dá pra jogar no excelente Google Translator, e ver que o texto referente ao Altered Beast é assinado pelo Master. O mesmo ocorre no Power Drift & Mega Drive, que tem um arrange da Closed in Upon Me, que é a música da segunda fase.

      Um indício que pode ter sido o Tohru Nakabayashi é que ali na tela dos caras no final do AB, tem um tal de Nak., o que poderia significar o nome do compositor. Mas isso também não quer dizer muito. Outro indício também é que tanto o Golden Axe quanto o Altered Beast têm o mesmo efeito sonoro de Insert Coin. Mas isso também não quer dizer muito, já que os jogos Shinobi e Tetris de arcade usam também esse sfx. O problema é que parece que esses jogos não tiveram o nome do compositor revelado, ou seja, não dá para saber se esses dois arcades NÃO foram compostos pelo Master…

      Na minha ignorância, especulo que o NAV ficou responsável pelo port da trilha sonora da versão de Mega. Aliás, eu dei uma olhada também no port da versão de Pc-Engine, e nenhum dos dois nomes é citado. A única coisa que ficou faltando dar uma olhada para achar alguma confirmação é nos álbuns mais recentes da coletânea System16 que a Wavemaster está lançando…

      Mas é uma porcaria isso mesmo, é uma loucura esse negócio deles se referirem uns aos outros por apelidos. Eu perguntei via twitter pro Yosuke Okunari (que dirige a produção dessas coletâneas da WM) e vamo ver se ele responde… rs

      Outra hipótese é que o vgmdb está errado e, na verdade, o Master é o Nak (cabeça girou). TUM!

      Curtir

      • Opa! Confirmado pelo tio da Sega, o Yosuke Okunari:

        “@rafael00agent Altered Beast was composed by Tohru “Master” Nakabayashi”

        Curtir

        • Valeu por confirmar, 00 Agent! Conclusão: o Tohru “Master” Nakabayashi compôs a trilha do arcade e o Kazuhiko Nagai fez a adaptação para o Mega Drive (espero mesmo que ele seja o NAV como dizem alguns sites japoneses). Sendo assim, o SegaKore está equivocado.

          Curtir

          • Valeu a você, Master Alexei! É bom colocar essas informações em cheque porque ajuda a confirmar algumas coisas incertas, ainda mais por causa dessa zona dos apelidos na Sega.

            Agora, esse amigo japa do Gagá viria bem a calhar para a gente saber por onde anda o Bo e a/o Ippo, já que ambos fazem comentários no encarte do Phantasy Star 1st Series Complete Collection…

            Curtir

          • Putz, valeu vocês nessa quest, aparentemente terminada pelos correspondentes internacionais do agente 00 :)

            Tohru Nakabayashi então é o cara responsável pelo mood único de Altered Beast. Posso dormir em paz, obrigado meus caros!

            Curtir

  13. 指輪 婚約 人気ブランド http://www.maikeer005.com/

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: