Anúncios

Gamix 004 – Ranger X (Mega Drive)


Só um jogo, rapidinho.
O puro aroma retroexpresso.

Gamix 004

Ranger X (Mega Drive)

 


Anúncios

25 Respostas

  1. Grande Eric,

    Não conhecia esse jogo, achei bem bonito e com desafio digno! Legal você lembrar de Valis. A música de Valis IV ficou na minha cabeça até hoje.

    Desse gênero, acho que o jogo que mais me marcou foi Gunstar Heroes.

    Curtir

    • Caramba, para o SNES! Não conhecia o quarto Valis, vou emular isso agora, valeu a dica, Marcelo. E Gunstar Heroes, putz, outro com visual acima da média no Mega, cheio de dithered pra simular paleta maior…

      Curtir

      • Cosmonal, o Valis de Snes é uma versão feita as pressas, toda inacabada, é até um bom jogo mas não pode ser considerado um Valis. Recomendo fortemente a versão de PC Engine CD, linda, completa e exclusiva. Jogue que vai delirar amigo.

        Curtir

  2. Rapaz, esse Gamix sempre de sexta é fundamental, já baixando pra ver de noite na TV pra fechar a semana com chave de ouro. =)

    Curtir

  3. E ai Eric!? Vai colocar os demais consoles, ao menos os que possuem o cabo Scart, nesse modo também? Sobre o jogo, o nome Ex Ranza é do titulo nipônico ou foi titulo criado para as “cópias alternativas” ? :P

    Curtir

    • @Julio Soares Espero que tenha sido um episódio digno do seu “prime time” aí, Julio :)

      @kleber do aracaju Fala Kleber, rapaz, conseguir mais cabos SCART para os demais consoles, este é o desejo, aos poucos vou comprando, já estou atrás do SCART RGB do SNES… sim, isso mesmo, Ex-Ranza é o titulo oficial no Japão, que a gente conhecia por aqui pelos piratas das ROMs japonesas…. :)

      Curtir

  4. “Os japoneses adoram estes robôs enormes” – > Eu também! Eu também! :-)

    Gosto muito desse gênero! Nunca tive Mega Drive, mas joguei muito jogos como Cybernator (Valken) e Metal Warriors no SNES. Mas já vi muito de Ranger X no Mega Drive de um amigo que, na época, chamava a luz solar de “luz divina” (pois não tínhamos consciência da energia solar).

    A trilha sonora é muito boa também, digo e repito: apesar da qualidade sonora do Mega Drive ser inferior a do SNES, os graves tinham um certo charme nas músicas, tornando-as mais soturnas, mais perturbadoras por assim dizer.

    Mais um ótimo Gamix, o jogo realmente merece ser conferido. Sua mecânica era bem complexa, mas ao mesmo tempo muito interessante. Eis outra característica marcante do Mega Drive, pois me faz lembrar da gama de golpes e possibilidade em Streets of Rage, apesar de eu gostar mais de Cadillacs and Dinoussaurs, é inegável que o jogo da Sega tem uma jogabilidade mais complexa!

    Curtir

  5. Curto muito essas viagens por dentro do Super Console.Esse cabo scart detona mesmo,é o Cosmonal tirando o máximo do Genesis!!!
    Excelente jogo,não conhecia,mas o estilo dele…é o tipo de jogo que eu desisto já na primeira fase,mas sabendo do potencial do jogo,vejo que vale a pena dar uma chance e se adaptar a jogabilidade
    diferente.O que impressiona é a parte gráfica dele,seja a paralax os vetores ou os efeitos em geral(sombras,reflexos),que trabalho bem feito,fiquei surpreso.

    Na versão japonesa dá pra usar um código e jogar uma fase preliminar bem…digamos colorida. :)

    Ranger X mas parece Alex Kidd
    http://migre.me/ehWJh

    Tem um maluco no youtube que fez um teste de cores “real time” e ficou bem legal o resultado.Eu só não sei que tipo de conexão o doido usou he he he.
    Teste de cores
    http://migre.me/ehWL4

    Curtir

    • @FrankCastle Rapaz, Metal Warriors é o cartucho atualmente conectado no slot do SNES aqui, Danilo me emprestou para um possível review! Coincidência você ter falado dele.

      E é aquele lance: o fato do Mega Drive renderizar os timbres em tempo real (porque a maior parte dos sons gerados pelo Mega são via um sintetizador FM) apresenta alguns benefícios ausentes no PCM do SNES (possível maior fidelidade — ou “sensação hi-fi”, baixos com maior “punch”…), mas no geral, para o músico e para o realismo sonoro, o PCM traz sem dúvida um resultado “musicalmente melhor”, pois a base dos sons é uma digitalização de um timbre real (ou digitalizado de um sintetizador de alta qualidade). Agora… se o sound designer “acertar” a mão no sintetizador da Yamaha presente no Mega…. aí a briga pode ficar feia! :) Dá pano pra manga esse assunto… não sou de fazer promessas, mas um dia ainda pretendo produzir um episódio sobre o assunto… :) Abração Frank!

      @Dactar O osso do pixel, Dactar, trazido pelo SCART! Na TV fica lindão, “emulação quality” total. Rapaz, falou tudo, é um jogo que faz o cara desistir porque tem aquele controle atípico para o que estamos vendo na tela, mas depois do esforço inicial ele brilha.

      Rapaz, que doido, uma fase “alex kidd” realmente! Esses japas…

      O vídeo da contagem de cores eu tinha visto (pena que não esbarrei no anterior da dica do easy, senão tinha entrado no vídeo, rs), o cara escreveu um programa para contar cores dos jogos de Mega. No fórum onde ele apresenta, a turma debatia muito se o software dele está acurado e ele próprio não dava garantia também, estava meio que em desenvolvimento ainda.

      De qualquer maneira, acredito que o Ranger X apenas usou dithered nas cores para simular paleta maior se aproveitando do “borrão natural” causado pela conexão de vídeo composto. Se você olhar o close que faço do título do jogo comparando o RGB com o vídeo composto, dá pra notar claramente a “técnica” dos caras funcionando, hehe. Pelo contagem do software do cara também não passa de 64 ou 65. algo assim se não me engano… valeu pelas infos, mister Dactar!!

      Curtir

  6. Bom, como já tinha dito no teaser do gamix divulgado na página do Cosmic Effect no Facebook: Aí é covardia, mostrar um dos jogos mais espetaculares (e desconhecidos) não só do Mega, mas de toda a era 16 bits.

    O jogo é bem isso que o Eric mostrou no Gamix: mesmo representando claramente um gênero (no caso, o “run and gun”), ele procura acrescentar inovações ao gênero, não só pegando mais elementos típicos de plataforma, mas também no controle (que é estranho a primeira vista, mas que, depois de um tempo, você percebe que não há outra disposição de botões melhor que a apresentada – especialmente com o controle de 6 botões) e também na variação da intensidade das fases, fazendo com que seja um jogo que, em nenhum momento, se torne efadonho. Mesmo eu sendo um “Nintendista” na era 16 bits, jogos como esse e “The Steel Empire” (que, se o Eric fizer um Gamix sobre ele gritarei que nem uma adolescente no show do Justin Bieber) me faziam pensar seriamente em adquirir um Mega Drive (coisa que fiz há algum tempo! =D).

    Enfim, para quem não conhece o jogo, jogue o mais rápido possível. Se possível, compre: apesar de ser desconhecido, ele nem é tão caro assim. Dá para encontrá-lo por cerca de 20 – 30 dólares (contando o frete) no ebay:

    http://www.ebay.com/sch/i.html?_from=R40&_sacat=0&_nkw=ranger+x+sega+genesis&_sop=15

    Ah, e estou esperando também um Gamix com “Aero Fighters”, ou ainda “After Burner II” (o Eric irá entender…hehehe =D)

    Curtir

    • Opa, Adney, sem dúvida joguinhos em cartão aparecerão por aqui em breve, só ajustando os detalhes da captura ;-)

      Pô, Steel Empire! Muito bem lembrado, delícia de shmup, precursor de Jamestown Puxa, prepare a garganta viu :D Valeu Adney

      Curtir

  7. Que qualidade cara, que qualidade!! Essa é a captura dos meus sonhos, qualidade de emulador no console real. Já tava pensando em fazer a besteira de comprar uma XRGB Mini, mas com esse setup que você fez ela se torna dispensável. Dei uma olhada na Intensity Eric e vi que ela precisa de uma conexão toda específica (usb 3.0 e uma placa mãe x58, sendo que nem todas portas usb 3.0 são compatíveis com essas placas) e fiquei curioso pra saber qual o seu notebook. Esperando pelo Scart de outros consoles pra poder saborear o melhor retroexpresso do Brasil. Go Go CFX!!!

    Curtir

    • Valeu meu caro! Meu notebook é um Acer Aspire, mas não garanto nada se vai funcionar caso compre um viu, não se arrisque baseado nisso não! A Blackmagic é bem “ranzinza”, recomendo muita leitura e boa sorte! Abração!

      Curtir

  8. Qualidade top de linha em informação, critica e carisma. E o jogo também é muito bom.

    Curtir

  9. Cara joguei muito Ranger X, jogo épico mesmo e uma obra prima do Mega.
    Citaram Steel Empire tambem que amo do Megão tb. Alias de novas estou encomendando para breve meu PC Engine e vou correr atrás das pérolas de Shoot em Up e Rail Shooters. Estou empolgadão.

    Eu aqui na area sou considerado um piloto pois adoro os Rail n Gun, Rail Shooters, Mechas, enfim essa atmosfera é bacana a beça.
    Viajei um pouco mas ta ai.

    Abraço e continue o serviço de utilidade pública Gamer nosso de cada dia.

    Curtir

  10. Rapaz, como gostei de assistir a esse vídeo! Procurei muito esse jogo, mas ele estava sempre alugado…

    O ritmo frenético me lembrou Alien Soldier, outro jogão de Mega Drive.

    Curtir

    • @Ulisses Seventy Eight Valeu Ulisses! Steel Empire é mesmo outra pérola… abs!

      @ferques Pô, outra ótima lembrança a do Alien Soldier! A biblioteca do Mega é mesmo sensacional. Abração!

      Curtir

  11. Cara! Que jogo diferente esse Ranger X! Eu não conhecia ele não!
    Peguei agora pouco ele pra jogar e quase fico louco com os controles! Mas é como você tinha dito, precisa de prática pra pegar bem a manhã, o que não diminui o desafio (E que desafio) desse jogo. Só que eu calculo que, ao menos pra mim, eu consiga jogar melhor ele num joystick de verdade, porque no teclado do computador, por mais que eu consiga encarar bem alguns jogos, não ficou muito legal não, o jeito vai ser apelar pro meu Joystick do X-Bosta ;-).
    E esses gráficos vetoriais entre as fases podem até ser perfeitamente definidos como rudimentares para os padrões de hoje, mas o impacto disso era bem mais forte na época, e só quem tem noção disso, que tem mais ou menos idéia de como isso era feito é que sabe apreciar bem essas coisas independente do momento no tempo em que vivemos. Hoje em dia seria bem mais fácil criar algo visualmente bem melhor que isso, mas cara, criar isso era uma arte matemática.
    Essa segunda fase me lembrou bastante Earnes Evans (Genesis e Mega CD), não rolou uma versão CD desse game não? Quem sabe com um toque plus nas musicas que só o SEGA CD era capaz de fazer?
    Não?
    :-)
    Cara! E que miniboss mais insano esse! Tem de montar estratégias, o que aliás, pelo que eu percebi, é um fator importante pra quem for jogar isso.
    Vou tentar jogar esse game até o fim, pra depois dar uma fuçada com códigos.
    *Será que dá pra fazer com que um veículo de uma fase entre em outra para qual ele não pertença? Ou mesmo trocar de arma sem precisar voltar ao veículo? Ou manter o JetPack sempre resfriadinho? :-) Preciso lembrar de estudar essas coisas.
    Mais uma vez outro excelente vídeo, Eric meu velho. Continue assim!
    Até mais!

    Curtir

  12. Muito legal esse jogo, ainda há muito jogos de Mega Drive para se conhecer! O Eric é uma das pessoas que mais conhece a biblioteca do Mega Drive, há cada vídeo eu descubro uma nova perola do console. O Gamix que tinha uma duração curta ja está ficando maior, ainda bem porque quanto mais retrogames melhor!!

    Curtir

  13. Ótimo Gamix. Sempre ouvi falar desse Ranger X, mas só joguei anos depois, via emulador. Essa história das “128 cores” tem mais cara de marketing mesmo. O que o jogo devia usar aquele truque de “entrelaçamento” de pixels, que nas TVS de tubo acabavam criando um efeito de degradê. De qualquer forma, o jogo é visualmente muito bonito.

    Curtir

    • @J.F. Souza (Yoz) Tem razão mesmo, o Ranger X tem toda pinta de “título que ganharia versão para SEGA CD com trilha sonora em faixa de áudio e umas cutscenes anime” (risos). Mas acho que não, ficou só no cartucho mesmo… Valeu Yoz, abração meu caro!

      @leo_jiraya Pô, valeu Leo, de fato do Magician Lord pra cá os episódios ficaram mais longos, vamos ver se funciona alternar alguns mais longos de 15 min como esse com outros mais curtos de 5 min (pra abordar mais jogos). Abração meu velho.

      @João Ferreira Pois é João, também acho que seja só o dithered que o vídeo composto acaba fazendo um “blend natural” por ser uma conexão imprecisa (na verdade, nem é a questão de ser CRT ou não, o negócio é o vídeo composto mesmo que faz esse blur). Mas há um debate técnico por aí ainda — tem gente que escreveu até software pra mensuras as cores na tela desses jogos “especiais” do Mega — talvez um pouco mais que 64 cores reais na tela o Ranger X use (mas nada nem perto de 128), além do dithering “espertinho” dele.

      Curtir

  14. Vamos fazer uma pequena brincadeira… O que ha de errado nessa imagem…?
    http://uploaddeimagens.com.br/imagens/000-png

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: