Anúncios

Cosmic Cast #39 – Resident Evil 4 – Segunda Parte

“Mulheres…”

Amigos, exatamente no dia do lançamento do “maior Resident Evil de todos os tempos”, convidamos vocês para assistirem a conclusão do nosso Cosmic Cast sobre Resident Evil 4.

Chaves, enigmas, quadros macabros e bazucas. Desta vez, não no sentido figurado…

Cosmic Cast

Episódio #39 – Resident Evil 4 – Segunda Parte

Cliquem em Gostei no YouTube!

* * *

Anúncios

18 Respostas

  1. @Andrey
    Não acredito Andrey,você conseguiu “dar vida” ao vestido retrô da moça do banco?Ok…ok…devo confessar que essa,PQP,essa montagem me pegou de surpresa!Sensacional mestre Andrey!
    Eu gostei das outras animações,mas esta meu amigo ficou TOP The Best AAA! he he he parabéns mesmo.

    @Cosmonal
    Então Cosmonal acho que neste episódio a frase “Nenhum animal foi maltratado neste vídeo” não se aplica,não é mesmo? he he he.Tudo bem aqueles cachorros/lobos estavam possuídos mesmo.
    Você lembrou que RE4 tem 7 anos e mesmo assim eu fiquei impressionado com a riqueza de detalhes no desing das fases e dos objetos,não é a toa que ele(RE4) ainda é considerado um dos melhores de todos os tempos.

    A solução encontrada pela Capcom de dar ao jogador o controle da Ashley,de certa forma resgata um pouco a dignidade da moça,que no começo do game é mais um estorvo do que outra coisa,um verdadeiro peso morto.Parece que no decorrer do game ela é promovida com tarefas mais importantes e participativas.Não sei se é por aí mas só o fato do jogador ter que jogar com ela,isso não deixa de ser uma atenção maior com a personagem.
    Abraço.

    Curtir

  2. Brilhante conclusão do video do RE 4.
    Estou afim do Wii U e, espero que ele seja compatível com os jogos do Wii para poder jogar esta versão para o console da Nintendo.
    As implementações que a Capcom fez para o uso do Wiimonte, me pareceram bem interessantes (como o som do tiro sair do autofalante do controle).

    PS: Sei que estou sendo repetitivo, mas as aberturas estão se superando a cada vídeo. Espetacular!

    Curtir

  3. muito bacana o vídeo. parabéns Eric.

    Curtir

    • @Dactar Ops… que furada, é mesmo, esqueci dos… bem, dos inúmeros cachorros do jardim, hahaha! Mas tudo bem, você lembrou que estavam “the thing” demais já… rs

      “dar ao jogador o controle da Ashley,de certa forma resgata um pouco a dignidade da moça” Melhor descrição impossível! Abração Dactar!

      @Douglas Deiró Olhaí, também estou no seu time, torcendo para a retro-compatibilidade do Wii U funcionar bem. E sim, foi bom você ressaltar, poucos dão atenção mas até aquele detalhe do áudio no wiimote demonstra mesmo o cuidado que tiveram na versão. Abração Douglas, e putz, tem razão, mestre Andrey preparou um “upgrade” nas aberturas, sem querer hypear, aguarde os próximos que é coisa boníssima! :)

      @Leandro alves (@cybertechwyvern) Valeu Leandro!

      Curtir

      • É isso aí Eric!

        Off Topic…
        Quando puder coloca de novo uma matéria com as suas composições antigas(iniciando no teclado) ou algo do fundo do baú, beleza?Ou alguma música nova se tiver também ,claro.
        Fui!!!

        Curtir

  4. Excelente vídeo, Eric!

    Legal perceber que até hoje RE4 é realmente um jogo bonito e empolgante. Deu até vontade de jogar de novo depois de ver você falando.

    Sobre o final do vídeo, não acharia tão injusto colocar Devil May Cry na lista. Tudo bem que ainda não pode ser considerado um jogo clássico, já que foi lançado há muito menos tempo que Megaman e SF, mas tirando o segundo jogo, é uma excelente franquia de ação hack and slash.

    Chaos Legions também é um jogo interessante, apesar de muito menos famoso.

    Um abraço!

    Curtir

  5. Pronto Eric, vc conseguiu, agora estou com muita vontade de jogar Resident Evil 4 de novo! Só vc mesmo para lembrar Do Enigma Do Outro Mundo ao ver os cachorros, esse filme é bom demais! Fica aqui a dica para quem quer assistir a um bom filme de terror e certamente aquela passagem do jogo que vc esta em um carrinho nos trilhos foi insipirada pelo segundo filme do Indiana Jones. Estou desde já ansioso pelo próximo Cosmic Cast =).

    Curtir

  6. As duas partes assistidas, e posso dizer: eu realmente não lembrava que o game tinha tanto puzzle! Minhas lembranças são de um game muito mais voltado à ação, mas acho que isso se deve ao fato do jogo ser LONGO PACAS!!!
    Mas o que eu me lembro perfeitamente foi de como eu gostei desse título… jogueio-o freneticamente no meu Game Cube até terminá-lo, depois joguei denovo no PS2, que foi onde eu joguei o game solo da Ada Wong, não presente na versão GC. Quando comprei o Wii, fiquei prometendo a mim mesmo que jogaria RE4 mas nunca o fiz… quem sabe o vídeo não me encoraje a usar o Wii Mote mais uma vez, coisa que nem Skyward Sword anda conseguindo atualmente…

    Belo trabalho como sempre, equipe Cosmic Effect!!

    Curtir

    • @Marcelo Martins Hahaha, adorei seu comentário sobre o “erro de gravação”, rs! E eu concordo plenamente com você sobre DmC viu. Depois de gravar fui ler e vi que tem também Monster Hunter (não conheço), confere?

      Ah, mas ADOREI a premissa do Chaos Legions, nunca tinha ouvido falar! Obrigado pela dica, parece que está “perdido” no PS2 e no PC… opaaa, esses são os que apetecem. Não se assuste se aparecer por aqui algum dia ;-) Abração Marcelo.

      @leo_jiraya Opaaa, já vi que é fã de John Carpenter hein, juro que ia colocar a cena do cachorro de The Thing naquele instante da referência mas ela é tão forte que iria elevar a censura do Cosmic Cast :D Ah sim, não tem como a Capcom não ter assistido Templo da Perdição, é verdade, rsrs… valeu Leo, pô, aguarde mesmo o próximo meu amigo!

      @Sabat Santos E como é longo, mister Sabat, tem toda razão! Parece praxe da franquia, jogos sempre repletos de conteúdo… ainda tem campanha extra destravável, é pra comprar um jogo da Capcom que dá pro ano todo :) E rapaz, você já jogou tantas vezes o RE4 que realmente se aceitar sugestões, volta mesmo é pro Skyward Sword, hehehe! :) Um abração super Sabat!

      Curtir

      • @Cosmonal Conheço pouco o Monster Hunter, mas joguei uma vez (por pouco tempo) no PS2 e achei interessante. Acredito que os mais novos devem ser bem legais. Chaos Legions não é um jogo maravilhoso, mas é bem desafiador e, de certa forma, até inovador pra época. Queria jogá-lo novamente hoje para saber qual seria a minha impressão!

        Curtir

  7. “a ilusão de ótica fez com que você não percebesse que a garrafa era um objeto…. ou então foi a baixa resolução mesmo” hahaha

    “Oh, Leon… estragou a moça rapaz!” hahaha, muito boa!

    Essa arma “Broken Butterfly” é muito boa mesmo! Ela me lembrou da Magnum .357 de Black Mesa (remake de Half-Life) que estou jogando, arma fortíssima!

    Boa observação, a comparação dos cachorros com o filme O Enigma do Outro Mundo!

    O final do vídeo ficou muito bom, hehehe. Gostei muito dessa segunda parte! Mas não sei se teria disposição para jogar de cabo a rabo RE4, parece que exije uma grande dedicação, de qualquer forma, foi muito bom conferí-lo aqui!

    Parabéns Cosmic Effect Team!

    Curtir

  8. Vendo como anda Resident Evil 6 na mídia (não comprei o jogo) dá pra ver que a série anda dividindo fãs. O diretor do jogo já declarou mesmo que o objetivo do 6 era tentar agradar o máximo possível de fãs e mesmo assim não daria para agradar a todos.

    Este RE4 por exemplo, é amado por muitos fãs como o melhor da série e um dos melhores de todos os tempos, mas alguns fãs de carteirinha do RE 1, 2 e 3 torceram o nariz para o 4 devido a movimentação mais “action”. Engraçado, ainda continuo achando o controle duro, mas para esses o Leon é praticamente Chuck Norris frente Chris Redfield e Jill Valentine do 1.

    @FrankCastle
    Rapaz, a Broken Buttlerfly me lembra a arma de Stalone no filme Mercenários 2, aquela bazuca que ele chama de revolver derruba 3 por tiro, hahaha!

    Curtir

  9. Vindo agora diretamente da parte 1…
    00:48 – Cloack Engage…hehe
    Bacana e ótima comparação com Alone in the Dark (adoro essas comparações)…
    06:58 – “ou então foi a baixa resolução mesmo”…uahuaha, Wii Feelings…rs
    08:24 – rapaz, a Ashley tem uma baita orelha né?!…rs
    13:12 – achei que você ia comparar com alguma arma do Batman…rs
    É, realmente foi um jogão, nota 96 no Metacritic…
    18:00 – melhor final pós crédito ever…uhauhauhauhauha
    Ai caramba, que sarro você Eric…rs

    Ótimo programa Mister Cosmonal, obrigado por esses 40 minutinhos de boas risadas e gostosas recordações (mas não todas), valeu Cosmic Effect Team!!

    Curtir

    • @FrankCastle Pô, jogando o Black Mesa hein, legal. Parece que tem novidades, mapas novos e situações novas em cima do HL original, confere? Não é só remake não o negócio, é isso?

      E tem razão, Frank, RE4 tem uma campanha tão interessante quanto longa…

      @Dancovich Interessante mesmo o que falou, Danc: a ação “desenfreada” do RE4 já afastou alguns fãs da franquia, que curtiam saborear mais o terror cadenciado da trilogia; agora com o 6 presente, o 4 automaticamente ganha status de equilibrado. Hehehe, o tempo não para, rs

      Relacionado ao assunto, talvez o melhor artigo sobre a influência da mídia, reviews, etc… no jogo pós lançado e… ANTES também, vejam:

      http://penny-arcade.com/report/editorial-article/the-power-of-review-scores-why-critics-have-more-control-than-we-think1

      @Julio Soares Uai, agora que falou… é mesmo! Tendência “élfica” na mocinha com essa orelha? Rs — E rapaz, acredite não tava tirando sarro não, rs, me perdi em meio a tanta franquia que essas produtoras de longa data têm hoje em dia… Valeu você Julio por curtir junto conosco, meu amigo.

      Curtir

  10. Enfim comentando, Cosmonal… (desculpe a demora, até assisti de novo para não me esquecer de nenhum detalhe que queria falar).
    Resident Evil 4 é mesmo um jogo com muitas histórias: as quatro versões descartadas que a Capcom fez antes da final, o surgimento de Devil May Cry no meio disso, toda a polêmica envolvendo a exclusividade do GameCube e a promessa de decapitação do Shinji Mikami…

    Como falei com você, eu finalizei o RE4 em 2005, na versão de PlayStation 2, e os dois vídeos me ajudaram a lembrar de coisas que tinham evaporado da minha memória (por exemplo, os monstros de armadura e o puzzle para atirar na garrafa) e outros momentos importantes que estavam querendo se apagar. Aqueles encontros com os Regenerators são espetaculares.

    O meu grande problema com o jogo é que um dos comparsas do Hadouken (o Gustavo Hitzschky) simplesmente abomina o RE4 pela escassez de puzzles e foco na ação. Ouvi o Gustavo criticar tanto o jogo ao longo dos anos que a opinião dele acabou me influenciando negativamente. Esse Cosmic Cast #39 ajudou a equilibrar as coisas. É um jogão. Só penso ser um tremendo exagero elevá-lo ao posto de 2º melhor jogo de todos os tempos como na lista do IGN, apesar de a maioria dos jogos de ação em terceira pessoa ter sido influenciada por ele como você comentou no final.

    Além disso, para mim, o RE4 é uma consequência natural das mudanças que a série passou no decorrer dos tempos. Se você pegar continuação por continuação, o backtracking vai diminuindo na mesma proporção que a ação aumenta. Só faço um questionamento: isso é uma evolução? Ficar confinado em um espaço, indo e voltando para os mesmos lugares, pensando na solução de quebra-cabeças, coletando itens e refletindo onde eles precisam ser colocados, tudo com poucos inimigos e menos tiroteios pode ser considerado um retrocesso? Eu não acho.

    Fora isso, algo sensacional não só nesse Cosmic Cast, mas em todos são essas inimagináveis referências a jogos antigos, sejam elas intencionais ou não. A alusão do Alone in the Dark 2 eu nunca ia me ligar. O mais legal é que isso ajuda a criar outras conexões que não me toquei quando joguei, além das conversas pelo rádio, óbvias homenagens ao Metal Gear Solid.

    Quando vi de novo os Los Illuminados e os seus comentários a respeito… isso me lembrou os Disciples of D’Sparil do Heretic, que rejoguei recentemente. Também são sacerdotes sinistros, também proferem rezas macabras… a diferença é que eles voam…rs
    http://doom.wikia.com/wiki/Disciple_Of_D%27Sparil
    Nesse caso, não acho que deve ter sido algo intencional.

    Queria muito jogar o Resident Evil 6, tanto que há poucos meses enfim terminei o RE5. Estou bastante curioso para saber a sua opinião de ambos, Cosmonal. E ainda queria entender por que várias pessoas que elogiam o RE4 criticam o RE5, que, não me canso de dizer, tem os seus momentos.

    Curtir

    • Mister Alexei, obrigado pelas diversas informações complementares. Caraca, que BELA lembrança desse inimigo do Heretic aí, rapaz…… tem mesmo toda a pinta do RE4, hahaha! Dava uma boa referência no vídeo…

      Sim, você havia me transmitido seu feedback sobre o quinto, e passei a me interessar genuinamente por ele também. Tem tanta diferença assim com relação ao quarto? Você já me respondeu que não é essa distância toda, o que deve torná-lo um bom título certamente. Qualquer hora estarmos no sexto… abração Alexei!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: