Anúncios

Wii U Effect: preço, data e tudo o que rolou no evento em Nova York

Finalmente o maior mistério gamer do ano foi respondido. No evento transmitido ao vivo pela internet diretamente de Nova York, o presidente da Nintendo of America, Reggie Fils Aime, revelou data e preço do Wii U nos Estados Unidos. E esse preço nos interessa, porque serve de base para o preço (provavelmente ridículo) que teremos nas lojas brasileiras.

O Wii U sairá nos EUA em 18 de novembro, bem a tempo de pegar a popular Black Friday — aquela semana marota na qual os norte-americanos fazem suas compras de natal e fim de ano com vários descontos bacanas. Obviamente, zura como ela só, a Nintendo não vai dar desconto algum no aparelho nesse período. 

Muitos analistas especulavam que o preço ficaria em torno de 250 dólares, preferencialmente com algum jogo. Porém, a Nintendo anunciou dois pacotes para o console, e a brincadeira começa nos 300 dólares mesmo:

Pacote Basic – US$ 299,00

  • Console branco
  • SSD de 8 GB
  • 1 Gamepad,
  • Adaptador AC (vulgo “tomada”)
  • Cabo HDMI
  • Barra de sensor

Em relação ao pacote básico japonês, o pacote americano acrescentou a barra de sensor.

Pacote Deluxe – US$ 349,00

  • Console preto
  • SSD  de 32 GB
  • 1 Gamepad
  • Adaptador AC
  • Cabo HDMI
  • Barra de sensor
  • Recarregador do Gamepad
  • Stands para o Gamepad e o console
  • Jogo Nintendo Land

Como previsto, a Nintendo americana foi mais generosa que a japonesa e incluiu Nintendo Land no pacote deluxe. Este pacote também se enquadra naquele programa de 10% de desconto em conteúdo digital anunciado para o Wii U japonês.

E aí, os preços e pacotes são bons?

Honestamente? Eu não achei.

O pacote básico está caro demais, e sequer traz um joguinho. Por esse preço, a Nintendo deveria pelo menos ter incluído o Nintendo Land. Eu como minha própria barba branca se a Nintendo não enfiar o rabo entre as pernas e reduzir o preço no ano que vem, que nem fez com o 3DS, ou se não incluir um jogo no pacote básico. Ela está querendo que os compradores gastem no mínimo 350 doletas no aparelho (sim, porque não adianta comprar um console sem jogo, pelo menos um você vai ter que comprar). Nem vou mencionar os pífios 8 GB de armazenamento, porque presumo que existam jogadores que vão continuar comprando apenas mídia física, e que farão poucas compras (se é que vão fazer alguma) na eshop de games da Nintendo; esse pacote certamente é para essas pessoas (talvez seja até o meu caso), e acho a opção válida, mas não por esse preço.

Como o lugar do Nintendo Land deveria ser no pacote básico, o pacote deluxe parece pouco satisfatório. Os 32 GB soam absurdos: a Nintendo parece direcionar este pacote à “turma do download” (a imensa maioria dos gamers, presumo), mas essa turma vai esgotar os 32 GB num piscar de olhos.

Sejamos francos: os interessados em comprar jogos digitais, para os quais os 8 GB não servem, não vão se satisfazer com os 32 GB. Eles vão precisar conectar um HD externo. O Reggie confirmou agorinha ao Engadget que isso será possível. Mas ora bolas; se vamos precisar de um HD externo, de que servem os 32 GB do console? Vale a pena pagar mais por eles, se vamos mesmo ter que comprar um HD por fora? A Nintendo deveria oferecer um SSD maior com o pacote, ou no mínimo cobrar apenas 300 dólares pela brincadeira toda.

E no Brasil? Só Deus sabe qual vai ser o tamanho do prejuízo. Tô apostando em algo perto de 1500 reais para o pacote básico, e nem quero chutar quanto vai custar o outro. Vamos esperar e torcer por uma surpresa boa.

E os jogos?

Logo de cara o Reggie já falou algo meio assustador: que o Wii U é compatível com QUASE todos os jogos do Wii. Como assim QUASE? Bom, vamos em frente.

O primeiro jogo que a Nintendo mostrou foi o minigame de Metroid no Nintendo Land. Eu adorei; parece divertidíssimo, e fiquei imaginando o meu sobrinho dando muita risada jogando isso comigo e com a minha esposa. Diabos, até para jogar sozinho parece excelente. Aliás, o Nintendo Land como um todo parece bem legal e mais… digamos, “profundo” do que parecia ser na E3. Eu odiei o jogo com todas as minhas forças naquela primeira exibição, mas a cada novo trailer que veja vou ficando mais interessado. O minigame do Metroid me convenceu de vez, eu quero comprar o jogo.

Depois vimos mais um pouco de New Super Mario Bros. U. Eu também fiquei p da vida quando vi o jogo na E3, porque honestamente eu não curto os jogos da série New; acho chatos, fáceis demais e com mundos muito “picotados”. Acontece que este aqui tem um mundão único que abriga todas as fases, lembrando muito Super Mario World. As fases em si parecem muito bem feitas, divertidas e terrivelmente charmosas. Reggie contou sobre os modos mais desafiadores para os veteranos, como o modo Boost Rush com scroll automático da tela e desafios como passar de fases sem tocar no chão e outras firulas. Não dá para explicar direito: vejam o trailer, talvez vocês sintam a mesma vibe positiva que eu senti. Adorei, há tempos não me empolgava tanto com um jogo do Mario.

A Nintendo mostrou ainda o interessantíssimo P-100 do Platinum Studios, que agora ganhou nome definitivo: The Wonderful 101. É outro jogo que me interessa um bocado, parece muito bom. Mas o Platinum Studios tirou o maior coelho da cartola no evento, apresentando Bayonetta 2. O título será exclusivo do Wii U. Sem imagens do gameplay ainda, mas tá feita a promessa.

Depois disso vieram os seguintes anúncios: Monster Hunter 3 Ultimate em março nos EUA, três joguinhos da Activision (Skylanders, 007 Legends e Transformers Prime, todos com visual meio fraquinho, na minha humilde opinião) e o grande anúncio do dia: Call of Duty Black Ops II. Alguns de vocês talvez estejam se contorcendo de prazer, mas confesso que não dou pelotas para a série. É a vida. Seja como for, foi legal ver o jogo rodando multiplayer local, com um jogador na TV e outro na telinha do controle. A Activision confirmou que será possível jogar o jogo todinho só no controle, se você quiser.

Fora esses jogos aí, rolou um listão de títulos que já tinham sido anunciados, exceto o até então não confirmado Epic Mickey 2. E foi isso aí em termos de jogos.

Bom ou ruim? Depende do que você esperava. Eu posso estar enganado (embora duvide disso), mas acho que quem comprar o Wii U pensando nas third parties vai se estrepar. O console está recebendo muitos jogos que são notícia velha em outros consoles, e quando os consoles de próxima geração, bem mais poderosos, chegarem no mercado, aposto que as third parties vão esquecer do Wii U. Se você considera esses jogos um bônus como eu considero, maravilha, mas se seu interesse maior é neles… bom, você certamente não está lendo este texto.

Agora, quem espera jogos da Nintendo (eu de novo) vai meio que fazer uma aposta. Vai apostar num futuro Zelda, apostar num futuro Metroid, apostar num futuro… sei lá, Star Fox. No momento, só quem está aí é o Mario (Pikmin é bom, mas não tem o mesmo peso). Desde o início, eu achei que a Nintendo lançaria o Wii U com ao menos algum “material de promessa” de suas maiores franquias. Até agora, não vimos quase nada nesse sentido, o que significa que provavelmente só veremos lá para 2014. Não é muito difícil imaginar a seca de third-parties no meio do ano que vem, e a longa espera pelos medalhões da Nintendo pode ser dolorosa… confesso que essa possibilidade me assusta.

Entretenimento

Esta parte parece interessante, mas talvez não tenho nenhum valor para a gente. A Nintendo anunciou a Nintendo TVii, que permitirá acessar conteúdo da TV no controle. É basicamente aquilo que a Microsoft já mostrou, de ver informações sobre o elenco de um filme no tablet e coisa e tal. Claro, numa interface mais limpa, e com uns lances interessantes: capturar a imagem do programa e subir para o Twitter ou o Facebook com seus comentários, por exemplo.

Bacana? Sim. Novidade? Não, é o mínimo que se espera de um console de nova geração, e os rivais provavelmente vão fazer melhor. Dane-se, porque eu não pretendo comprar consoles rivais; mas o que eu quero dizer é que esse recurso vai agradar aos já convertidos, mas não vai trazer nenhum sonista ou caixista para o lado do encanador bigodudo. Some a isso o fato de que o sistema vai funcionar nos EUA, mas TALVEZ seja expandido para o resto da América, e eu acho muito pouco provável que a minha TV a cabo algum dia vá funcionar com esse treco. Seja como for, tá lá, é importante para o console nos EUA; pena que provavelmente não vai ser importante para nós, brasileiros.

Eu confesso que não faz muita diferença para mim, sou parte daquela minoria esquisitoide que só compra um console para jogar mesmo e não tem o menor interesse em transformá-lo em uma central de entretenimento, mas a Nintendo provavelmente está jogando certo nessa área. Supondo que o serviço funcione, é claro, já que a Nintendo não tem tradição no meio. Ou seja, outra promessa para o nintendista comprar.

Enfim…

Eu adoraria ouvir as opiniões de vocês sobre o Wii U. Há bons jogos aí no meio, talvez alguns sejam excelentes, mas a maioria não tem peso no mercado (meu Dreamcast tinha jogos memoráveis, mas eles também não tinham peso e deu no que deu). Com esse preço, confesso que perdi um pouco o pique em que eu estava de comprar no lançamento. Acho que vou esperar o preço baixar e os jogos aparecerem. O problema é: e se todo mundo fizer o mesmo? Como estarão os consoles rivais a essa altura? Será que não vai ser tarde demais para o Wii U?

Claro, Zelda, Metroid, a gente pensa nessas franquias, e eu sou o tipo de louco perigoso que compraria o console só por causa delas. Mas no momento, elas são só promessas. Aliás, nem isso, porque a Nintendo não nos mostrou nada deles até agora. Com a possível (provável?) debandada de third-parties em meados de 2013, talvez os nintendistas se tornem mais dependentes das franquias da empresa do que nunca. Sei que esses jogos vão demorar, mas eu preciso que a Nintendo ao menos me diga o que eu devo esperar dela para o Wii U. A essa pergunta a Nintendo ainda não respondeu — e ela é justamente a mais importante.

* * *

 

Anúncios

46 Respostas

  1. Sei lá tudo que consegui ver em minha mente nessas apresentações foi um futuro onde a Nintendo se tornará idêntica as suas rivais.
    Querendo viver quase que exclusivamente do apoio das thirds e inventando um monte de baboseiras que em nada tem a ver com games para o console. Eu também faço parte da minoria que só compra o console pra jogar mesmo então pouco me importa se ele deixa eu assistir isso ou aquilo.
    Só espero que a Nintendo não se descaracterize e comece a criar games mais adultos como suas “rivais”, quero que ela continue com os games fantasiosos de sempre. Por quê no que diz respeito ao console em sí ela já começou a imitar…

    Curtir

  2. Essa conferência só me deixou curioso para saber o preço do console. Realmente não teve nada de interessante, os jogos third-parties já era de se imaginar, já que foi mostrado o darksiders 2 e o batman na E3. Não irei comprar tão cedo, vou fazer que nem o 3ds, esperar reduzir o preço ou sair mais títulos de peso da própria Nintendo. Mudando um pouco o alvo da conversa, o 3ds até hoje não me deu um real motivo para eu compra-lo, sempre que procuro jogos para o mesmo, só me interesso pelos os títulos de Mario( O land 3, New SUper Mario bros 2, mario kart e o tennis), como esses jogos não possuem validade( são clássicos instantâneos que nunca vai deixar de vender e que o modo online “nunca” acaba), vou guardando o dinheiro para outra coisa….

    Curtir

  3. Gagá, a mídia do WiiU será o Blu-ray ou será proprietária? Esclareceram isso na apresentação?

    Bicho… eu não sei não, mas não me animei muito também. Achei um pouco caro o console e ouvi falar que os jogos não serão baratos também não, na casa de 60-70 dolares cada.

    O lance do disco de 8GB me cheira a conteúdo pobre na rede do WIIU (como chama a rede mesmo?). É como se não tivesse nada que preste a ser disponibilizado para download. Não sei se é porque eu tenho um PS3, estou acostumado a um HD generoso, vivo fazendo compras na PSN e baixando demos. Esse tipo de coisa pesa na minha decisão de comprar um console.

    Aquilo que você disse sobre as third parties deixarem o console assim que os novos consoles chegarem, acho que só aconteceria se o WiiU fosse um fracasso nas vendas. Se a base instalada do WiiU for grande o suficiente para continuar a dar lucro, as third parties não deixarão o console. Mas, tudo depende das vendas…

    Eu, pessoalmente, vou esperar mais um pouco. Ver a recepção ao console, a qualidade dos jogos, confiabilidade do hardware… e ver o que vem por ai no PS4 e XBOX720 rs

    Curtir

    • É mídia proprietária, Euler. Acho que já tem um tempinho que eles divulgaram, é oficial.

      > O lance do disco de 8GB me cheira a conteúdo pobre na rede do WIIU

      Pois é, tudo bem que o cara pode comprar um HD por conta própria, mas sabe como é esse negócio: se não vem com o console, não dá para depender muito do recurso porque parte do público não vai usufruir dele. Por que devemos acreditar que vão pintar jogos e mais jogos para baixar lá se a Nintendo sequer coloca um HD decente no aparelho?

      Mas olha, eu levo alguma fé nos recursos mais leves dessa rede. O lance do MiiVerse e das trocas de mensagens entre amigos até me parece bem divertido, acho que vai ser algo relevante para a jogatina.

      Curtir

    • Só reforçando o que Gagá respondeu, um link onde Iwata explica o fato de ser proprietária:

      http://www.engadget.com/2011/06/15/wii-u-will-not-play-dvds-or-blu-ray-iwata-says/

      Agora Gagá, Euler, se o Wii U realmente renderizar a 1080p com 60 quadros, nas principais engines do mercado — o cara da Activision falou com todas as letras que CoD estava rodando assim no Wii U naquele instante — então é um console que vai se sustentar, e mais: vai dar até TRABALHO para a próxima geração, porque os relatos que leio por aí é de MS e Sony com dificuldades em atingir este desempenho equilibrando com custo.

      Se for verdade que a CPU+GPU do Wii “guentarem” 1080p “steady”, rapaz…. o HD de 32 GB, que pode ser expandido por um simples pendrive espetado (eu uso bastante PS3 e Xbox e nunca passei de 50 GB no disco, não baixo filmes — só streaming que não gasta storage e é tendência sem volta, acredito — e os jogos giram em torno de 1-2 GB cada um no máximo), acho que temos um excelente “oitava geração” viu…

      Agora os 300 dólares deviam realmente ter o SSD de 32 GB como Gagá falou, putz…

      Curtir

      • Baixando Trine e outros indies da vida eu certamente não ocuparia os 32 GB. O problema é que a Nintendo tá fazendo toda essa campanha sobre a distribuição digital de seus títulos principais, Marios e afins, e esses devem ser bem grandinhos.

        A princípio isso pareceu uma postura bem ousada na parte digital, mas aí ela vai e lança o console com 32 GB :( Eu acho que por esse preço eles podiam ter sido mais generosos no pacote deluxe, e ainda mostrar que estão falando sério no digital. Do jeito que está, fica uma imagem meio confusa do que eles realmente estão querendo fazer. Mas eu não sou analista, sou só palpiteiro… aliás, o que são os analistas além de palpiteiros remunerados? ^_^

        E cara, pode apostar que PS4 e X720 serão imensamente poderosos. Sony e M$ não jogam para perder, e como ambas focam no mesmo público, se uma der mole na tecnologia, é devorada pela outra.

        As duas vão lançar megamáquinas caras pra diabo, e se tiverem que perder grana com cada unidade vendida, pode apostar que vão perder. Aí, velho, quem fizer jogos para essas máquinas dificilmente vai conseguir fazer ports decentes para o Wii U. Não que isso me incomode, prefiro um Zelda mais modesto do que um blockbuster hiperrealista, mas é bom ter isso em mente.

        Curtir

        • Eu não sei vocês, mas eu tenho a sensação que essa geração chegou cedo demais… sei lá. Fico com a sensação que o meu PS3 ainda tem muita lenha pra queimar, que ainda tem muito jogo bom no caminho.

          Talvez seja pela eterna promessa da Sony que “ainda não exploraram 100%” do PS3 e tal… acabou que a geração chegou ao fim e nunca vi o tal do 100% do poder do PS3. Acho que isso me dá uma sensação de querer ver ainda onde o PS3 ainda vai e continuar com ele por um tempo ainda.

          E Eric, sobre o que vc falou, realmente será sensacional se o WiiU conseguir renderizar nessa qualidade toda, mas o problema é que essa comparação está sendo feita com a atual geração, não com a próxima. Vai saber o que a MS e a Sony vão aprontar quando lançarem o PS4 e o XBOX 720… então, renderizar em 1080p 60fps pode não parecer mais grande coisa…

          Curtir

          • Euler, na verdade eu estava sim comparando com a próxima — com a possibilidade de que mesmo o Xbox 720 *não* renderizasse 1080p@60. Com a geração atual, 1920×1080 dá 5 quadros por segundo no 360, menos um pouco no PS3, nem se cogita comparar mais. Rapaz, acredite: é grande coisa sim renderizar a 1920×1080 a 60. PCs fazem isso, CLAAAARO, mas a um custo alto; consoles precisam equilibrar muuuito mais, dinheiro, calor… e aí complica.

            Mas você e Gagá têm razão, PS4 e 720 devem vir com 1080p resolvido também, ainda mais agora com o Wii U garantindo isso. É que, não tem muito tempo, pelos specs iniciais “rumorizados” do 720, o pessoal do Tom’s Hardware garantia que não ia rolar 1920×1080 a 60 FPS “nem a pau” — é com base nisso que menciono a boa jogada da Nintendo (isso assumindo que o cara da Activision falou é verdade, tem gente dizendo que é mentira por aí, rs) com seu console tendo como default duas coisas críticas para os hardcore atuais, e isso agora: 1080p@60 e dois analógicos.

            A Microsoft parece que está tendo dificuldades com a implementação de hardware e adiou um pouco mais o 720 (pipocou essa notícia por aí recentemente), falam em 2014. E aí o Wii U teria 2013 renderizando 1080p e dualshock, agradando “jogadores de CoD” do mundo inteiro… Mas como Gagá falou, o PS4 e 720 serão imensamente poderosos; meu ponto é que que 1080p e dualshock sejam suficientes pra alguns hardcore “make the move” e comprar um Wii U e mantê-lo mesmo quando PS4 e 720 chegarem — antes, uma “possibilidade 100% impossível” com o Wii, que era 480p, sem sequer HDMI (em plena era HDMI) e sem dois analógicos no controle. Jogador de FPS só precisa disso… rsrs

            Rapaz, de qualquer maneira… está mais excitante do que esperávamos, rs… a geração atual já tem 7 anos, chegou a hora do salto senão o PC volta a reinar (ó Steam e seu Big Picture aproveitando o “vácuo” aí) rsrs

            Curtir

        • Vixe, é mesmo, baixar os jogos “grandes” mesmo né? Eita, aí fica bizarro mesmo, este detalhe tinha esquecido completamente… aí 32 GB ficam estranhíssimos mesmo, caraca, muda tudo, rs

          Curtir

      • Belo comentário, Eric.

        Queria fazer um questionamento/observação sobre o tal do full HD nos jogos.

        Vocês não acham que os fabricantes de hardware estão querendo empurrar uma coisa que ainda não é palpável?

        Percebam que na geração atual, todo mundo fala que full HD é obrigatório, mas acredito que a maioria dos jogos de console roda 720p escalado (ou 1080i). Mas, raros (acho que nenhum) roda 1080p nativo. Essa informação é correta?

        Agora, estão especulando lançar videogames com resolução “retina” e extrapolar 1920 x 1080. Isso é viável? Vamos mesmo ter de comprar novas TVs sendo que o full HD ainda nem é 100% utilizado? E os jogos? Vão rodar direitinho nessa resolução gigante? E a mídia de suporte? E nossa internet?

        Eu me lembro que na geração anterior, o Gamecube exibia 480p, mas a Nintendo nem lançava muitos jogos com essa resolução porque quase ninguém usava. Hoje, vejo o Wii U em full HD e acredito que seja o correto para os próximos 3-4 anos, já que não acredito que a maioria da população tenha fôlego financeiro pra trocar suas TVs, investir em conexões de internet gigantes pra baixar tanto conteúdo ultra HD, etc…

        O que vocês acham?

        Curtir

        • Espero que seja mesmo uma farsa esse negócio, porque a minha TV de LCD nem é full HD…

          Honestamente, acho uma presepada a importância que dão a essas coisas. É briga para ver quem tem o maior pinto, e no fim das contas não faz diferença alguma.

          Curtir

          • E Gagá, mesmo com comentários “compridos” sobre o assunto, você sabe que na prática tou nem aí (de verdade) pra isso do ponto de vista de jogador também, contigo e não abro (expressão retrô essa? Rsrs) Hehehe!

            Bônus: sua TV “guenta” mais umas duas gerações numa boa aí viu… curiosamente, fica MELHOR um jogo 720p na TV 720p do que um jogo 720p numa TV 1080p, como acontece com 360/PS3 atualmente…

            Curtir

        • Correta informação, Marcelo. Rapaz, foi tanta enganação neste sentido, especialmente da Sony antes do PS3 lançar — “God of War 3 será Full HD, blá blá blá”, avança no tempo, 3 a 5 jogos em 1080p em TODA a biblioteca e 720p *no limite do processamento* no God of War 3 em todo mundo. Os 3 a 5 jogos que falei são um ou outro jogo 2D perdido, alguma coisa ou outra na PSN, irrelevante. Até jogos que teriam potencial pra renderizar em 1920×1080 são renderizados no “padrão” 1280×720, uma vez que qualquer grande jogo é no máximo assim. Sério, tem joguinho 2D super simples em PSN e Live que poderiam facilmente estar em 1080p mas não estão por “pure laziness” (risos)

          O mesmo com 360. Ambos só tem a configuração 1080p pra definir o modo de output, o que é irrelevante. Mais curioso ainda: boa parte dos jogos SEQUER é 720p: Halo 3, por exemplo, e uma pá de outros são 640p (1150×640 por aí) ou menos ainda em outros títulos.

          Em 2005, quando a geração começou, tudo bem: mesmo em EUA e Japão, a maioria dos painéis LCD eram 720p apenas. Beleza: com os jogos em 720p ou muito próximo, a resolução nativa batendo com a TV, nitidez máxima (ou próxima da máxima). Avance para 2012. Hoje, não precisa nem dizer que o padrão absolutíssimo é 1080p em qualquer TV e certamente ficará um bom tempo vigente. Então… o problema apareceu: o cara liga um Xbox 360 ou PS3 numa TV 1080p e… 1280×720 é uma matriz de pontos muito diferente de 1920×1080 e BOOM! Tome blur, gerado pelo upscale que não é múltiplo exato. Com isso, a diferença PC x consoles voltou a existir e alta: para os freaks por gráficos, é inaceitável renderizar não na resolução nativa do painel LCD, o efeito prático são pixels “embassados”.

          No tempo do Gamecube/5ª geração, qualquer resolução “é resolução”: porque CRT tem máscara de pixels, digamos, “moldável”. A resolução que vem, a máscara é exatamente a mesma — nitidez é sempre garantida neste sentido. Com LCD, sabemos que a coisa é MUITO diferente: é só colocar qualquer resolução diferente da nativa do seu monitor de PC que a gente não lê mais nada, nem título de ícone…

          Como Gagá falou e todos nós sabemos, na prática é “briga de testosterona” uma vez que, para nós jogadores de verdade, o jogo está no gameplay, na arte que o envolve, etc., não na quantidade de pixels. Mas, para o mercado, para a “meninada dos gráficos” (eles ainda existem… e como! E compram CoD todo ano, então, são uma fatia enorme… — putz, como eles dão importância a isso… e aí o mercado apóia, é negócio, claro. Mas claro que a resolução nunca será um componente para “gente como a gente aqui” julgar um jogo, sob nenhuma hipótese… mas pro mercado… o tal “ten eighty p” é importante. As resoluções seguintes ainda estão longe de serem realidade no mercado (você lembrou das Ultra HD, Quad Full HD, tem uns “nominhos” rolando por aí, rs), mas pelo menos os 1080p são uma “necessidade mercadológica” agora, e o Wii U parece que é o primeiro a oferecer isso de verdade… mais um ponto para atrair uma nova “safra” de jogadores que existe agora: os “graphics whores”, rs, algo assim que chamam por aí, rs… em geral, só jogam FPS, rs

          No final, tou com Gagá na ala dos “esquisitoides”, a gente compra o console só pra jogar os jogos de qualidade, e nisso a Nintendo sozinha acaba surprindo… some-se a isso um Bayonetta aqui, um jogo grande da Capcom ali e o FPS da moda acolá, tamos feitos na vida, rs…

          Curtir

          • Que explicação completíssima! Muito obrigado, Eric!

            Curtir

          • *salva de palmas*

            Excelente explicação, Eric. Você poderia fazer um post sobre o assunto aqui no Cosmic Effect, se é que já não tem. É serviço de utilidade pública!

            Uma coisa que percebi no vídeo do Sleeping Dogs do TheBoss é que a taxa de quadros do jogo é ridícula tanto no Xbox 360 quanto no PS3 e no PC é soberba. Os consolista fica chatiado. A verdade dói, não roda nem a 720p@60. XD

            Sendo assim, concluo que consoles não são plataformas adequadas para os legítimos “graphics whores”. :P

            Curtir

  4. Tô muito desanimado com a Nintendo, nem vou comentar.

    Só deem uma olhada nisto:

    Curtir

    • LOOOOOOOL ^_^

      Confesso que adorei as roupas bizarras, rs… que pena que não é Street Fighter. Eu dava um braço para ver o Zangief vestido de Bowser.

      Curtir

  5. Minha esposa filmou o momento em que eu recebi a notícia do preço do Wii U. Confiram:

    ^_^

    Curtir

  6. Foi bem dentro do esperado a apresentação, o que me decepcionou como eu já disse antes foi o kit básico ser tão capado, sem jogos e os suportes / carregadores.

    A Nintendo está fazendo um jogo perigoso, tentando atrair um público que não é dela antes de Sony e Microsoft lancem seus consoles. Isso só vai funcionar se no momento exato ela soltar de uma vez as suas principais cartas de manga (aquelas que todos sabemos que cedo ou tarde ela irá lançar), mas acho muito difícil ela conseguir esse “timing”.

    Pensando apenas em mim eu achei até bom não terem anunciado nenhum jogo de peso da empresa, isso me dá tempo de continuar curtindo o meu Wii e pensar em Wii U só lá pro final do ano que vem.

    Sobre as vendas eu acho difícil dizer, mas acho que vai se sair melhor que o 3DS, a biblioteca tem jogos chamativos e que vendem bem, principalmente Monster Hunter. Mas é sentar e ver como o mercado se comporta e como a Nintendo reage.

    Curtir

  7. Estarei nos EUA em janeiro… Será que vale a pena comprar nesse período, sabendo que eu só vou voltar lá daqui uns 2 anos?
    Esse papo da desbandada das third parties me deixou com um pouco de medo também, embora eu tenha lido pessoas (até ligadas à nintendo) afirmando que a diferença de potência entre o Wii U e Xbox720/PS4 vai ser mais próxima da diferença do DC/PS2 de GC/Xbox do que da diferença entre Wii e os demais consoles dessa geração atual.
    O que vocês acham disso?

    Curtir

    • Olha, o cara lá da Eletronic Arts andou dizendo que os próximos consoles da Sony e da M$ são espetaculares:
      http://www.computerandvideogames.com/366324/ea-labels-boss-xbox-720-ps4-are-spectacular/

      Eu acredito que eles vão ser muito mais poderosos do que o Wii U, mas isso e a debandada de third parties que eu mencionei são mera especulação.

      Se você quer comprar por causa de Zelda e Metroid, por exemplo, acho que pode esperar sua volta lá aos EUA em dois anos. Esses jogos têm um looooongo ciclo de desenvolvimento, e se não vimos nada deles ainda, acho pouco provável que apareçam antes de 2014.

      Eu ainda estou na dúvida quanto à minha compra, vai depender de quanto a brincadeira vai custar aqui no Brasil, mas se eu estivesse no seu lugar comprava logo. O preço lá, sem impostos de importação e outras bombas, não fica tão ruim e muitos dos jogos que já foram anunciados parecem divertidos.

      Curtir

      • Pessoal, Gagá mandou esse videozinho de um joguinho futuro do Wii U, rapaz… isso é “app killer” pra mim e pra muitos por aqui hein?

        Wii U [ X ] buy

        Rsrs…

        Curtir

  8. Pessoal, segundo o Terra, o console chega ao Brasil no dia 18 de novembro:
    http://noticias.terra.com.br/noticias/0,,OI6153639-EI188,00-Nintendo+Wii+U+chega+ao+Brasil+no+dia+de+novembro.html

    Curtir

  9. Bem legal, a sua cobertura Gagá!

    O que mais me impressionou foi a jogada da Nintendo comprar os direitos de publicação do Bayonetta e “salvar” a produção do jogo. Vale lembrar que o jogo antes era publicado pela SEGA! Me lembrou a clássica batalha da era 16 bits.

    Curtir

  10. Senhores ja viram isso http://i.imgur.com/ZwxWq.png acho que nao pode reclamar muito, pois fazendo a comparação entre outros lançamentos esta com um preço agradavel.

    Curtir

    • O que o gráfico não conta é que o Wii a 285 dólares vinha com Wii Sports e stand para o console ficar em pé (nem o stand a Nintendo incluiu no pacote básico do Wii U)…

      Mas para ser franco, eu não achei muito ruim não… só um pouco ruim ^_^

      Curtir

      • Pois é Gaga estava conversando agora a pouco com o cosmonal, sobre isso, o pacote white ta meio fora de questao, o black esta com um preço dentro dos padroes, mas com o tempo e os lançamentos dos a tendencia e de abaixar o preço do white, mas o black nao vai abaixar nao viu, tem muitos componetes caros neste modelo.

        Curtir

  11. BEm turma nada mais me agrada, i’m a old gamer yes confess.

    Me interessei pelo Tekken que gosto muito mais ninguem mais quer apanhar como antigamente (pretensão em mode high).

    Consoles da nintendo ainda penso em ter um Wii normal e brevemente descontinuado pois tem belos jogos e que tem a emulação que tanto aprecio.

    Esse negócio de midias proprietárias é uma baita sacanagem.

    Enfim continuo assistindo vendo o que isso vai dar e excelente cobertura de ambos (Cosmic Effect e Gaga Games).

    Abraços ao Eric e ao Gagá

    Fui . . .

    Curtir

    • Eu não me empolgo mais com games de luta. Nos tempos de PSX e Dreamcast, eu jogava MUITO Tekken 3 e Soul Calibur. A casa vivia cheia de amigos, e a gente disputava altos contras.

      Hoje tá todo mundo casado, trabalhando… comprei Soul Calibur 2 de Gamecube, mas jogar sozinho é um tédio :( Esse Tekken Tag vai dar para bater contra online? Se der… pô, aí fica interessante. E confesso que adorei a esquisitice dos cogumelos e roupas, acho que hoje em dia o videogame se leva a sério demais.

      E o Wii original tá relativamente barato agora. Eu recomendo, tem muito jogo bom para ele. Só o Metroid Prime Trilogy já vale a compra.

      Curtir

  12. Muito bom o artigo! Confesso que me animei com o Wii U, mas as questões levantadas são bem interessantes pois caso a Sony e a MS lancem consoles fodásticos, a Nintendo pode infelizmente voltar à mesma situação de antes do Wii e ver as third parties dizer “tchau e bençãos”, mas sei lá…já vimos tantas vezes um hardware inferior superar os hardwares poderosos antes…sem contar que se o PS3 e o Vita assustaram no lançamento, imagine um PS4! Uma boa biblioteca de jogos e bom custo benefício podem manter o Wii U como um bom concorrente na oitava geração.

    Resta esperar pra ver, mas torço para que a história seja diferente dessa vez e que o Wii U caia nas graças das third parties e dos jogadores hardcore, embora eu ainda não vi nada no Wii U que justificasse a troca de um PS3 ou X360 por ele. Como não tenho nenhum deles, tô pensando seriamente em investir no Wii U deluxe, pois o básico na minha opinião é uma piada de mal gosto. Mas vou esperar um pouco e ver no que vai dar antes de desembolsar essa grana…aliás tenho até medo do preço que ele vai ter por aqui!

    Abraços

    Curtir

    • Tudo é possível, né? Mas eu tenho a impressão de que a Nintendo não entra mais na briga com Sony e M$, acho que o negócio dela é outro. Daí essa minha suspeita quanto às third parties, eu não consigo enxergar isso “colando”.

      Curtir

  13. Ei rapaz o HD externo pra mim é uma as melhores coisas, é tudo que eu precisava pro meu PS3 =/ A proposito, os Japoneses não vão ter o Nintendo Land no pacote DELUXE, mas vão ter a versão do WiiU de DRAGON QUEST X

    Curtir

  14. Gaga, outra coisa, não sei se você te lido sobre a crise financeira da Sony que se agravou, você podia fazer sua análise sobre isso, e como isso pode influenciar no PS4, e se o PS4 pode acabar se tornando uma tragédia como a situação atual do ita

    Curtir

    • Tenho lido sim, Thiago, mas não entendo muito dessas coisas. Só sei que a Sony é uma empresa MUITO grande, não acho que ela vá desmoronar tão cedo, mesmo com a crise pela qual está passando.

      É que as coisas estão mudando muito depressa, e as empresas gigantonas têm uma certa dificuldade de se movimentar, se adaptar aos novos tempos. A Microsoft também não parece mais aquele império dominador que a gente conheceu. O futuro é uma incógnita…

      Curtir

  15. O que é ” zura ” ?

    (ritalinando)

    Curtir

  16. […] sem ilusões, já que o papo de que o console vai ser o paraíso de lançamentos de third parties não me convenceu ainda. Mas aí comecei a pesar os fatos: o treco só chega por aqui em 2013, sabe-se lá em qual mês e […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: