Anúncios

Cosmic Cast #5 – Game & Music

Seguimos fazendo vídeos sobre a cultura dos videogames. Desta vez, iremos tocar num assunto delicado da nossa infância. Lembra quando você acabava de chegar em casa da locadora, sábado à tarde, encontrava seu irmão escutando música bem alto e você estava louco pra começar a jogar? “Pode jogar seu joguinho” – dizia o primogênito. “Mas tira o som da TV, meu filho”.

Ou ainda: você se cansou da música de três notas em loop eterno de Ghostbusters do Nintendo e aproveitou aquele vinil no toca-discos pra servir de trilha sonora e fazer você relaxar pra conseguir terminar o game antes da devolução?

Convidamos os retrogamers a assistirem o quinto episódio do Cosmic Cast: “Game & Music”. É um vídeo que celebra alguns jogos clássicos, despretensiosamente, mais do que qualquer coisa.

Aumentem o volume e se não gostarem das músicas, é só jogar os tomates nos comentários :)

Cosmic Cast

Episódio #5: Game & Music

Nossos canais somente com os vídeos da série Cosmic Cast:

No YouTube
http://www.youtube.com/user/CosmicEffectGaming

No Vimeo
http://www.vimeo.com/user4397129

* * *

Anúncios

33 Respostas

  1. Aê, caixinha de Phantasy Star da patroa na abertura rules! :) Quem quiser pode encomendar lá no site, inclusive tem outra:
    http://www.mundinhodasartes.com.br/main.php?g2_itemId=214

    Ah, como eu joguei H.E.R.O… para ser sincero, ainda não enjoei. Quando ia chegando nessa parte com as paredes incandescentes o jogo ficava tenso!

    Ri muito com a associação de Message in a Bottle ao Life Force, fica engraçado quando a gente presta atenção na letra.

    Meu caso era pior do que o de vocês: o meu irmão mais velho era incrivelmente implicante. Eu não só tinha que jogar sem som, nos raros momentos de clemência em que ele permitia que eu desse umas partidas, como não podia jogar NEM SEM O SOM quando ele ia dormir, porque o barulho do apertar dos botões incomodava o cara! Não por acaso a gente nem se fala mais hoje :p

    Depois eu me “mudei” para o escritório, era menor mas eu tinha mais liberdade. Ele comprou um aparelho de som novo e eu fiquei com o velho. Rapaz, era um tal de jogar videogame ouvindo rock n’ roll… aliás, eu tinha o estranho hábito de jogar Phantasy Star I ouvindo ABBA, vá entender uma coisa dessas :)

    Putz, tem coisa mais anos 80 do que música do Oingo Boingo? Essa é justamente a minha favorita. Não conhecia o Moto Racer, e parece ridiculamente bom, vou procurar agora mesmo.

    Ah, e eu vi! Vocês curtem o “Pop” do U2! Tá bom, eu confesso que eu gosto também, é o último disco deles que eu curto para ser sincero.

    Olha, vou te dizer uma coisa, o vídeo de vocês ficou bonito. Sério, ficou mesmo. Acho que as músicas deram bem o clima da juventude da época, confesso que fiquei até meio emocionado perto do final. Muito bom mesmo, excelente edição, muito bom gosto e aquela sensação genuína de felicidade dos velhos tempos, sem ser meloso. Meus parabéns MESMO.

    Curtir

    • Gagá… só você mesmo pra sacar a piada do Pop do U2. Cara, você tá de parabéns duplo.

      E H.E.R.O. não dá pra enjoar mesmo, como você diz. Olhando o tipo da dificuldade e o layout de certos momentos, parece um jogo ‘conceitual’ desses de hoje (Braid, etc) não é? É o jogo perfeito do Atari 2600. Essa Activision era demais. Gagá, você ia adorar jogá-lo no tal “Game Room” da Microsoft, vou te mandar um vídeo de como HERO e outros jogos são contextualizados lá.

      ABBA com PS1 deve ficar bom, vou experimentar, alguma faixa específica pra dungeon da Medusa? :)

      A história do seu irmão foi bem interessante, nem os sons dos botões ele liberava? Será que hoje ele imagina que estava atrapalhando os planos de dominação do Gagá Games? rs, Será que por isso você idealizou as cruzadas, para compensar? Precisamos de um psicólogo retrogamer para responder estas perguntas :D

      Danilo não vai acreditar, mas quando ele me mandou a seleção dele de músicas e eu vi Just Another Day, pensei: “perfeito pra fechar, ambos escolheram independentemente”. Pra piorar a similaridade de gostos, ele pegou “Shout” do Tears for Fears e eu pretendia usar “Everybody Wants to Rule The World”, mas acabou ficando sem Tias Fofinhas pra ninguém no final, rs

      Seu último parágrafo do comentário, só uma coisa a dizer: a gente ultrapassou em emoção ao lê-lo.

      Agora só me restar comprar a caixa de PS2, que negócio lindo é aquele ali?

      Curtir

      • Eu gostava de ouvir as mais agitadas. Por algum motivo, Summer Night City ficava ótima quando a gente andava correndo pelos labirintos… mas é meio esquisito, não sei se você vai curtir a experiência :p Geralmente eu ficava mais no rock mesmo.

        Cara, o meu irmão não deixa eu mexer no aparelho de som dele, eu tinha que ouvir escondido quando ele saía. E comer biscoito no quarto ou brincar com os amigos lá, de jeito maneira. Chato pra caramba. Era o próprio Dark Force :)

        E quando quiser comprar a caixa é só falar, o fundo de investimento educacional do futuro herdeiro do Gagá agradece :p

        Curtir

  2. hahaha aqui no trabalho num da pra ver youtube direito por causa da net e tambem por causa do pc mas pela empolgação do gaga eu vou fazer uma força pra baixar e assistir em casa hehehe abraço!

    Curtir

  3. Mto bom o post, eu quando jogava Phantasy Star no emulador, ouvia vários discos, mas me lembro de ouvir a coletânea da Madonna pq meu micro há 435 anos atrás não tinha placa de som…rsrsrs

    Curtir

  4. Muito bom gostei do post ja estou adicionando a pagina para consultar de vez em quando…

    Adema

    Curtir

    • Opa Ademir, espero que goste de nosso conteúdo. Aproveita dá uma olhada em nossos posts mais antigos, nosso blog ainda é novinho e tem bastante espaço pra sugestões.

      Espalha também pra seus amigos e comente sempre, mesmo quando for pra malhar a gente. Gostamos muito dos comentários e são eles que nos estimulam a sempre inventar algo novo e bacana.

      Curtir

  5. Cara, a cada Cosmic Cast vocês surpreendem com algo novo! Genial mesmo a abertura em versão extendida, com várias sacadas e piadas internas, que continuaram no resto do clipe. Outra coisa interessante é que tem alguns jogos que vocês dominam tudo que parecem bots jogando, como por exemplo no Alex Kidd. Além disso, quase levei um susto quando vi Casiopea ali! E engraçado que a Bysside Express combina direito mesmo com o game, por alguma razão desconhecida, hehe! Eu costumo ouvir Casiopea jogando Left 4 Dead, mas nunca cheguei a fazer associação da música deles com um platformer, o que foi uma descoberta e tanto o fato de encaixar muito bem!!

    Realmente nunca tive esse problema de ter que tirar o som para jogar… Mas já ouveram momentos em que substituí o áudio do jogo por alguma coisa que ouvia no walkman. Me lembro bem de jogar Star Fox 64 ouvindo o álbum Toxocity, do System of a Down. Não combinava muito bem, mas quebrava o galho ;D Hoje em dia, música ficou alto tão corriqueiro que ouço qualquer coisa enquanto jogo no PC. Só às vezes que coloco trilhas de filmes épicos quando vou jogar Warcraft 3… Fora isso, só vai no shuffle mesmo!

    Enfim, desculpem meus devaneios, mas repetindo: Parabéns pela criatividade e continuem assim!

    Curtir

    • Hahaha, o Alex Kid parece até bot mesmo, mas é Eric que é f*da. Eu vi ele jogando e o cara tem a altura dos pulos de moto memorizados, isso que é vício.

      Quando eu vi ele jogar foi a primeira vez depois de anos, daí ele cometeu uns erros. Pra fazer o vídeo rolou uma treinada básica daí esse foi o resultado.

      Curtir

      • ehehehe, Alex Kidd foi o que ganhei com o Master System 1, tanto que só fui jogar Hang-On e Sarafi Hunt no mês seguinte…. :)

        Ainda em Alex Kidd, sabia que o Rafael ia viajar muito na música. Bayside Express eu realmente ouço e lembro de Alex Kidd na hora pois meu irmão mais velho tinha ido para um show do Casiopea aqui em Salvador em 1988 na turnê daquele disco – então ouvia o vinil como um louco, que está comigo até hoje. E eu queria jogar Alex Kidd como um louco, daí já viu… juntou os dois. Nada de som de pulo; slap de tetsu sakurai; o tilintar dos sacos de dinheiro viraram os synths yamaha de minoru mukaiya… por aí vai, rs

        Putz, Casiopea com Left 4 Dead? ehehehe, imaginei o feeling “agridoce”, vou experimentar :D

        Valeu Rafael!

        Curtir

  6. Ótima seleção!!!

    Esse Life Force me parece excelente! Sem dúvidas melhor que o Salamander do MSX1.

    Curtir

    • Chega a ser mais bem feito, Euler, do que o do MSX? Danilo é fã deste Life Force aí com muita razão – enquanto lia sobre ele pra bolar as frases, vi comentários do tipo “o jogo mais bem feito do NES de todos os tempos”.

      A gente tem que emular isso urgente pra conhecer melhor.

      Curtir

      • Eu jogava tanto este jogo (que eu tinha pra meu Phantom System) que eventualmente parei de precisar do konami code e terminava com as 3 vidinhas normais mesmo. Daí você tenha uma idéia.

        A música da fase do fogo é fantástica.

        Curtir

  7. Eu disse ao Eric que queria me matar porque não poderia acompanhar este post de perto, já que estaria no trabalho sem internet.

    Após as filmagens o Eric ficou encarregado da edição, então foi com a mesma surpresa e alegria que vi a “premiere” do post e ficou lindo demais, Eric está de parabéns mesmo.

    Eu tinha ainda mais músicas para postar, meu caso era a questão do PC e dos jogos “genéricos” (PS, eu não faço mais isso, não me prendam). Esses jogos costumavam vir sem música para ocupar menos espaço, daí eu compensava com minha seleção de fitas K7 e CD’s.

    Hoje em dia eu voltei a velha moda por causa dos jogos multiplayer, não sei porque mas perceberam que esses jogos não tem música? Até Halo, com uma ótima música na campanha, só se ouvem tiros no modo multiplayer. Não deixo por menos, ponho logo MASSACRATION enquanto jogo multiplayer, fico até melhor no jogo, é sério.

    Curtir

    • Então descobri seu segredo daquelas triple kill em Halo: você anda ouvindo o quê, Massacration durante as sessões de multiplayer? Aí já é desleal, pô, outro dia eu estava ouvindo “Forever Young” enquanto tentava derrubar um sniper camper com uma granadinha, eheheheh – quando a gente fizer um “Game & Music” em 2030 sobre esta década, vamos usar “Halo com Massacration” eheheheh

      E Danilo você lembrou de uma coisa curiosa mesmo, de mais uma situação onde a gente precisava de música externa, esses rips aí pracisavam de uma musiquinha pra acomp…. êpa, muda de assunto, rs

      Curtir

  8. Tá massa! algumas músicas até combinam com o game! Moto Race com Just Another Day ficou perfect!

    O final do Mystic ficou meio “Bizarre” mesmo (gatinha pelada!!)

    Mas acho q a do Casiopea era eu q colocava…(e bem alto pra ouvir o Bass)!!!

    Té mais!

    Curtir

    • haha, participação do irmão mais velho que mais ouvia alto lá em casa, pessoal. “Elmo” aí é “Elmo Fraga” mesmo, o próprio :D, que inclusive foi ao show do Casiopea aqui em Salvador na mesma época em que a Tec Toy lançava o Master com Alex Kidd por aqui :D

      Ele quem mandava eu abaixar o volume de vez em quando se quisesse jogar, principalmente os RPGs com “aquele monte de boneco seguindo um ao outro” (palavras dele da época, rs) onde as músicas se repetiam, e se repetiam, e se repetiam… Mas as boas game music, até ele reconhecia – é fã da trilha de Sword of Vermilion mesmo sem nunca ter pego no controle naquele jogo :-)

      Curtir

  9. Excelente!

    Só faltou A HA, TEARS FOR FEARS, DURAN DURAN, R.E.M., TALK TALK, DEPECHE MODE, ETC, ETC…

    Curtir

  10. Eric!
    Realmente fantastico. As musicas marcaram epoca mesmo. Fiz tambem o caminho inverso.. gravava as musicas dos jogos na fita cassete e escutava onde possivel.
    Ate na escola durante o intervalo – antigo recreio – consegui que a assistente da diretora tocasse a fita cassete com raridades como a musica de Kabal – do TK 90, Jarre. Foi dificil mudar aquele disco de Kitaro pra game music mas deu certo. Alguns colegas estranharam mas os que conheciam o ramo gostaram. rsss
    Muito massa esse post. Eric! Oscar de Melhor Edicao!

    Valeu!

    Curtir

    • Fantástica estória, Andrey, essa da escola! Rapaz…

      Andrey é o cara fã da game music mesmo, ele realmente tem umas histórias verídicas de colocar músicas favoritas dele de jogos antigos em locais inusitados, desde o tempo em que game music era só “música do jogo” pra nóis brazucas.

      “mudar o disco de Kitaro pra game music” (risos)

      O que dizer? Tenho que adiantar a versão de Zanac…

      Curtir

      • Esse Moto Race faz lembrar muito Enduro Racer do TK. Igualmente emocionante. E a musica combinou mesmo!
        A sim… sempre que possivel la estava mais uma fita com game music. Street of Rage e Doom na musculacao, o pessoal gostou. Como nao tinha BGM Test alguns nao entenderam aqueles urros de monstros nas faixas de Doom mas depois expliquei..rsss
        Monkey Island e Alone in the Dark 2 nas viagem de carro.. seguido das Top 30 do TK. MSX Hits, Vallis 2 e Salamander, Death Wish 3, Tunder Force e claro Double Dragon em final de festa de aniversario.. e ainda pedi pra uma amiga fazer o som de algumas musicas no piano! Mas tudo bem lega relembrar aquele tempo!
        Valeu Eric!

        Curtir

        • Tou falando? :D

          Ri muito aqui sobre ter de explicar os urros dos monstros de Doom porque não tinha soundtest, lol

          Só pérola você falou e uma bem escondida que são as músicas de Alone in the Dark 2 que você lembrou….. putz…. demais mesmo.

          Curtir

      • Opa!!! Trilha de Zanac!!! Isso muito me interessa!! Quero colocar como toque do meu celular novo hehe

        Curtir

  11. E’ Eric, a musicas de Kabal, Flying Shark, Firefly, do TK sao vedadeiras perolas. Super pre-rave incriveis. As baterias prodigianas!
    Valeu!

    Curtir

  12. […] – dizia o primogênito. “Mas tira o som da TV, meu filho”. Convidamos os retrogamers a assistirem o quinto episódio do Cosmic Cast: “Game & Music”. É um vídeo que celebra alguns jogos clássicos, despretensiosamente, mais do que qualquer coisa. […]

    Curtir

  13. […] a ótima e inesperada recepção da nossa comunidade de retrogamers brasileiros ao Cosmic Cast #5 – Game & Music, nós do Cosmic Effect decidimos brincar mais uma vez com a história de juntar um jogo antigo com […]

    Curtir

  14. […] edição cinco do seu “Cosmic Cast”, feito em parceria com o amigo (e figuraça) Danilo Viana, lançada em setembro, foi […]

    Curtir

  15. Cá estou eu novamente. É muito bom após um dia cansativo, relaxar um pouco assistindo o Cosmic Cast!

    Mais uma vez, uma idéia super original que deixou a transição dos vídeos suave e fluente. Muito bem bolado mesmo! Para quem gosta dos anos 80 como eu, é muito bom ver estes jogos com esses fundos musicais da época.

    Sobre o tema, o que mais me impressionou na época do PSX foi quando eu descobri que era possível colocar um CD de música sem desligar o vídeo game, depois que o jogo desse o loading. Primeiro um amigo me falou sobre isso, mas tive que colocar a prova quando fui na casa de um primo.

    Depois na casa desse mesmo amigo, levava meu CD do Nirvana e deixava tocando nas partidas de Moto Racer, como adorava jogar naquela fase da Muralha da China!

    Já na casa de um colega de escola, gostávamos de jogar Destruction Derby II colocando CD do Amado Batista! Era muito legal ver o contraste das músicas dele com a destruição dos carros, hahahah.

    Agora mudando um pouco o foco, mas continuando no assunto game music: alguém aí lembra dos CDs de jogos de PSX e Sega Saturn que possuiam trilhas em faixas de CD comum? Eu muitas vezes pegava jogos emprestados e ficava ouvindo as músicas de The King of Fighters ou Fatal Fury. Até o próprio Destruction Derby tinha uma trilha sonora legal.

    Um grande abraço!

    Curtir

    • Cara, você já está convidado para o Game & Music III: essa de Destruction Derby aí, putz, inusitado no mínimo, rs

      Sim, rapaz, o advento do ‘redbook audio’ o foi bom e ruim nos videogames. Bom porque os músicos não precisavam se limitar pelos sintetizadores dos videogames e dava margem até pra essas brincadeiras de escutar as músicas do jogo no CD Player (da faixa 02 pra frente…rs) como você mesmo fazia. Ruim porque descaracterizou a “game music”.

      Mal necessário, rs

      Abração Frank, muito legal ver você passeando pelos vídeos da gente e comentando :)

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: