Anúncios

Cosmic Cast #4 – De Halloween à Dead Space

E aqui estamos com nosso quarto episódio do Cosmic Cast com não apenas um jogo, mas um gênero inteiro de jogos para vocês, o Survival Horror.

O gênero que se tornou popular (e ganhou seu nome) na era 32 bits dos consoles teve sua origem bem mais distante, em meio a pixels do tamanho de dados de Banco Imobiliário e com mídias que alcançavam a impressionante marca dos 4 kilobytes.

Em um papo descontraído, Danilo “Dancovich” e Eric “Cosmonal” falam sobre o gênero, contam o que mais gostam e o que menos agrada nos jogos de horror, tudo com muitas cenas de jogos famosos – e outros nem tanto – para levar a vocês toda a emoção de um dos gêneros mais cinematográficos dos videogames. Sem mais delongas, vamos aos Survival Horrors.

Cosmic Cast

Episódio #4: De Halloween à Dead Space

Nossos canais somente com os vídeos da série Cosmic Cast:

No YouTube
http://www.youtube.com/user/CosmicEffectGaming

No Vimeo
http://www.vimeo.com/user4397129

* * *

Anúncios

34 Respostas

  1. Muito legal! Meu gênero preferido visto de maneira bem humorada e critica… Joguei Sexta Feira 13, Alone in the Dark e quase todas as versões de Resident Evil. Agora que estou na next-gen vou me concentrar em RE5, Dead Space, Alan Wake e Alone in the Dark: Inferno. E Silent Hill? Nenhuma menção? :/

    Curtir

    • Ah Márcio, fizemos até algumas capturas de vídeo de SH sim, e outros (Danilo gosta muito do Silent Hill), mas para limitar o tempo em 15 minutos, tivemos de cortar muita coisa. Nosso papo completo durou 60 minutos :)

      Alone in the Dark Inferno é a versão de PS3 para Alone in the Dark de 2008, não é? Será que tem coisa a mais do que a de Xbox (até tenho a de X360 mas ainda não joguei)?

      Quem sabe um dia a gente faz um director’s cut dos vídeos? (risos)

      Curtir

      • Eu também gosto muito de Silent Hill e pensei que ele seria citado, aliás o gênero tem muitos games legais como Dino Crisis, Clock Tower, D, The City Of Lost Children, Cold Fear, Deep Fear, Prisoners of Ice, pra citar alguns.

        Talvez nem todos possam ser considerados Survival Horror, apesar da temática ser semelhante, mas essa é uma outra discussão.

        Quem sabe vcs não dão sequência para o tema, o vídeo ficou ótimo!

        Curtir

  2. Muito legal o programa. Quanto à ausência do Silent Hill, eu não me importo de abrir mão de um pouco de conteúdo em prol de um programinha rápido. Detesto vídeos muito longos, não tenho saco de assistir.

    Só uma coisa: avisem às pessoas para baixar o volume no final, vocês quase mataram os passarinhos que tenho aqui em casa, rs… aliás, como o Eric é o mago do som, vale a pena dar uma mexida no volume. Geralmente a fala de vocês fica bem mais baixa do que o resto do áudio do programa.

    Claro, reclamação besta, tá legal pra caramba e eu morro de inveja de vocês porque nunca consegui fazer um videocast decente :p

    Ah, os dois primeiros minutos foram antológicos, rs…

    Curtir

    • Obrigado pelos comentários e críticas, elas são sempre bem vindas.

      O som deste cast teve alguns problemas mesmo e não ficou do nosso agrado, Eric já me deu até bronca disso, rsrsrs (esse cast fui eu que editei então a culpa é minha, Eric é inocente).

      Já o final, assustou? Ótimo, hehehe, esse foi de propósito, pra nos manter “no tema”. Prometo que não vai acontecer de novo (cruzando os dedos).

      Curtir

    • Valeu mesmo suas observações, estamos estabilizando os detalhes técnicos (mesmo software de edição entre eu e Danilo e definindo padrões) e sobre o áudio você está corretíssimo, Gagá – a “desculpa oficial” é que ainda não fizemos a chamada “compressão voice-over” em nossa voz.

      O áudio do próximo vídeo já receberá este tratamento, o que vai garantidamente melhorar a relação da voz na mixagem final – e mesmo isoladamente, nossa voz ficará mais clara. Principalmente para quem escuta em caixa de som de notebook ou caixinhas de som mais simples, típicas de PC (ou seja, quase todo mundo) – sem a compressão, a audição um pouco comprometida mesmo.

      Valeu e o mais importante é você continuar acompanhando a gente pagando os “antológicos” retro-micos :)

      Curtir

    • Ehhh… isso aí que Eric disse, compressão de… de que mesmo? Ah, de voice-over….

      Ahh, desisto. Departamento de som é com Eric mesmo. Nossos próximos casts não vão para o ar sem o crivo dele agora.

      Curtir

  3. Hehe, achei muito legal a cena de início! Eu se fosse o Danilo pegava aquela cara que ele fez no início e usava como avatar, rsrssrs

    Legal saber dos jogos mais recentes do gênero. Sempre o curti desde Resident Evil, e tive um incentivo a mais pra começar logo o Phantasmagoria. O bate papo ficou bastante interessante mesmo. Aliás, vocês podiam reservar um minuto para os out-takes/bloopers, né? ;D

    Quanto à qualidade, o próximo videocast será 5.1 full HD 16:9? Brincadeira! Continuem assim!

    Curtir

    • ehehehe, valeu Rafael!

      Seguindo a curva natural de quem faz estes vídeos sobre jogos, depois do episódio 50 eles pensam em comprar uma câmera HD, rs

      Mas em breve devemos ter alguns renderizados em 720p pra poder mostrar alguns jogos da geração atual na devida qualidade e aspecto. Mas claro que as filmagens continuarão em gloriosos 480p 4:3 – quase igual ao Wii! :D

      Curtir

  4. Muito massa mesmo !
    Aterrorizante mesmo!
    Aquele botao 13 do Superconsole!! ahaha
    Valeu!

    Curtir

  5. A musica de Alone in the Dark 2 tambem e’ muito boa. Mesmo sendo aquela pra dar um clima em cada cenario, mas era uma das que gravava na fita cassete pra ouvir quando nao estava jogando com os amigos. Valeu!

    Curtir

    • Ôpa, Andrey, vou ver isso com calma, não lembro mais da trilha de Alone 2, mas certamente vai ser aquele revival no momento em que ouvir com mais atenção de novo…

      Curtir

    • Pois é Eric, quando estava capturando os vídeos de Alone 2 pra editar eu percebi que a música era ótima, não lembrava dela, só lembrava a música do 1, que também é excelente.

      Curtir

      • Ah Danilo, vou aproveitar pra pedir pra você colocar em sua ‘survival list’ os dois capítulos que você não havia completado da trilogia original do Alone. Como anda o DOSBox no Dingoo? :)

        Em breve enfrentarei os que você me indicou muito, Fear e e Silent Hill que já estão lá na área de trabalho implorando para serem clicados…

        Curtir

  6. Puts, me lembro nitidamente desse Sexta Feira 13, que jogo sinistro!

    Para Snes, tem o Clock Tower que é muuuuuuito tenso!

    Curtir

    • Falam muitíssimo de Clock Tower, já está anotado, vi que começou no SNES e teve continuações no PS1. Pelo Wikipedia, não estava listada nenhuma versão de Saturn, mas nitidamente lembro de ter testado uma versão para Saturn desse jogo, mas devo estar enganado :)

      Curtir

    • Não é Ary? Rapaz, a cara que eu fiz ali no vídeo deve ser a mesmíssima que eu fazia em 1984 jogando este jogo. Jogava muito ele por sinal, afinal ele era um survival for kids, rs

      Curtir

    • Eu cheguei a comentar com Eric no vídeo sobre Clock Tower, pena que não coube na edição final.

      Aliás, alguém apoia que a gente poste a versão completa do vídeo? Deixariamos as duas para vocês poderem escolher qual ver.

      Alguns jogos que conversamos sobre mas ficaram de fora da versão final: Silent Hill, Clock Tower, FEAR, Doom 3, Splatterhouse, só pra citar alguns.

      A versão completa e devidamente editada deve ficar uns 45min.

      Curtir

  7. Aterrorizantemente bem feito!! Valeu mesmo Eric e Danilo!!
    Vou assisntir de novo e ja volto!

    Curtir

    • Andrey, que está jogando Dead Space no PS3 se não estou enganado, está aproveitando um dos melhores jogos da geração atual. E que venham mais surpresas em forma de abertura do Cosmic Cast feitas pelo Andrey para alegria da comunidade retrogamer! :D

      Curtir

  8. Hahaha Muito bom!!!

    Quando vi Phantasmogoria lembrei de outro jogo nesse estilo: “Frankenstain, através dos olhos do monstro”. Lembram desse??

    Era tipo um adventure feito em motion video com aquele ator famoso no papel do Dr.Frankenstain, Tim Curry.

    Olha o video dele pra quem não conhece:

    Eu ainda tenho o original! hehe

    Curtir

    • Euler, rapaz, lembro desse jogo, pelo menos da caixa, rs

      Isso parece ser do tempo em que a Brasoft andava traduzindo o título dos jogos, não? Porque um outro exemplo, que era motivo de piada na época, era Gabriel Knight 2: The Beast Within. “The Beast Within” foi traduzido literalmente para “A Fera Interior” – e soava péssimo, até meio gay (sem preconceito, rs).

      Devíamos indicar para James Rolfe (Angry) fazer um review deste Frankenstein aí, ele é fã de filmes de horror e tal, acho que especialmente de Frankenstein e esse deve dar muito material pra ele, rs

      Bom, pelo menos tem Tim Curry, engraçado o comentário por sobre o vídeo que você mandou: “walking around, looking for Curry vids…” rs

      Curtir

  9. Nunca joguei muito Survival Horror. Na época dos primeiros para PC, eu não tinha PC. Meu primeiro console foi um Turbo Game (8 bits), depois passei para o SNES. Na geração Playstation não cheguei a pegar nenhum console novo, continuava jogando SNES ou só jogos de FPS no PC.

    Hoje em dia, estou aqui com o Xbox 360 e tenho muita vontade de jogar o Alan Wake, numa promoção da Live comprei todas as expansões mesmo sem ter o jogo, hehehe. Estou com muitos jogos na fila, mas esse como não é nenhuma continuação, vou poder aproveitá-lo em sua totalidade.

    Aliás, mesmo não jogando, já meio que comecei a ficar por dentro da história dele, nos vídeos promocionais “Bright Falls” que foram meio que um prólogo para o jogo. Vale a pena dar uma conferida:

    Lembrei aqui que tenho o Doom 3 para Xbox que ganhei de um amigo, esse será o próximo que pegarei para jogar!!!

    Curtir

    • O Alan Wake é muito legal mesmo, gostei muito de jogar e ainda estou devendo jogar as expansões. Ele é mais voltado pra ação e o terror é mais psicológico, você fica mais com medo do que pode acontecer do que o que realmente acontece no jogo. Com certeza você vai gostar dele.

      Curtir

      • Danilo me fez virar fã do Alan Wake, quando ele terminou peguei logo emprestado na mão dele. O jogo tem uma atmosfera tão única, e aqui vale insistir na palavra “elegante”: dava a sensação de estar ouvindo jazz (nem sou fã, rs) que é um gênero musical que dizem deixar o ambiente… “elegante”.

        Alan Wake é um game que tem esse efeito. Espero não ter falado loucura, tomara que Danilo concorde com essa maluquice :) Ah, tem o gameplay redondinho e é um genuíno survival horror.

        Doom 3, putz, sou doido pra ir até o final dele, na época tive medo (e não tive placa de vídeo, rs).

        Vai fundo em Alan Wake, nem é muito longo e depois volta pra contar pra gente aqui :)

        Abração Frank!

        Curtir

        • Valeu Danilo e Eric!

          Realmente esse lance do medo do que pode acontecer é muito legal!

          Por falar em Doom 3, coloquei ontem na bandeja do Xbox 360 a edição de colecionador que ganhei de um amigo. O jogo é originalmente do primeiro Xbox, mas a retrocompatibilidade deu conta. Mas aí me perguntei, o que além dessa caixa metálica tem nessa edição de colecionador, eis que vou em Extras e vejo Final Doom e Doom II na íntegra! Vou fazer a maratona Doom agora!!! Um abraço!

          Curtir

  10. Pq ninguem citou The 7th Guest, sei que é um puzzle, porem me dava muito medo quando garoto…

    Curtir

    • Poxa Samuel, eu pessoalmente nunca joguei 7th Guest (o nome não me é estranho), mas se você diz que é um puzzle game com elementos de survival então me parece interessante. Vou separar um tempinho pra experimentar esse aí.

      Curtir

    • Caramba, bem lembrado, 7th guest era só pra quem tinha CD-ROM, lembro que foi um dos primeiros jogos que vi rodando em CD, eram dois CDs inclusive! Era louco pra ter um “kit multimídia”, só vi esse jogo na casa de um colega que tinha drive de CD, e acho que veio com o kit dele.

      Curtir

      • quaria o email de voces, para trocar uma ideia, mas nao tenho twiter, não faço questão. Sou de salvador (em breve estarei em alagoinhas)

        Em 87, ganhei meu atari, porem sou um pouco mais novo, tinha 5 anos.

        Comprei o 7th Quest numa caixa, em uma liquidação, já era jogo velho. Porem tive um vizinho mais velho que me apresentou ao jogo, da mesma forma como me mostrou, wolfstein, Ultima 8, etc.
        Virei Gamer a dois anos, quando começei a ganhar dinheiro suficiente para comprar um bom computador, e o Steam ajuda muito. Porem sou mais Indie, por falta de tempo pra jogar algo mais serio, e tenho um DS o qual gosto muito, pois dá pra jogar no medico, no banheiro, longe do olhar da esposa….rs

        Curtir

        • Quando criança conheci Full Trotlle, The Dig, atraves dos kit multimidia, vinha com varios jogos

          Curtir

          • Beleza, Samuel! Na aba “Colaboradores” que fica logo acima do banner do blog, tem meu email, aí passo o de Danilo também – (a gente acaba evitando de digitar aqui pra não dar spam). O email está no final do texto, no penúltimo parágrafo.

            Abração!

            Curtir

  11. Olá Eric, primeiramente gostaria de parabenizar o trabalho de todos vocês e dizer que assistir cada video desse me traz uma sensação muita boa é uma nostalgia, uma saudade dos bons tempos de infância sem preocupacões e excesso de responsabilidades. Mas mudando de assunto queria te perguntar algo, como vocês fazem para rodar certos jogos antigos? Tipo eu tenho um pc com o I3 64 bits e quando tento rodar jogos mais antigos tipo Indiana Jones and The Infernal Machine não consigo porque é 32 bits, não roda nem no modo de compatibilidade do Windowns7, tem jogo mais antigos que rodo com o ScummVm mais não é o caso desse Indi, poderia me dar alguma dica, sei lá máquina virtual algo assim?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: