Anúncios

Pitfall Wasteland

Quem acompanha nosso Cosmic Effect possivelmente assistiu eu e o Danilo pagando mico em nossos vídeos sobre o Dingoo e sobre o jogo Bioforge. O segundo episódio de nossa série, cujo assunto são os emuladores do Dingoo, contou com uma abertura bem legal feita pelo Danilo em cima de uma música-tema que fiz para este propósito.

Já no terceiro episódio (“Bioforge”), o nosso amigo e colaborador do Cosmic Effect Andrey Santos (@AndreyBrasil), mago das idéias visuais, nos presenteou com uma abertura alternativa, muito divertida, lotada de citações à jogos inclusive desconhecidos por muitos gamers que assistiram (inclusive eu e Danilo), além de “pitfalizar” (como o próprio Andrey passou a chamar) alguns games inserindo o personagem mítico Pitfall Harry em Mortal Kombat e Phantasy Star, além de Q-Bert em Out Of This World. Inclusive, ele já fez outra versão com mais crossovers interessantes que em breve estará abrindo os próximos episódios do Cosmic Cast.

Entre uma abertura e outra, Andrey parou um pouquinho para refletir sobre nós, seres humanos bastardos que insistem em tentar destruir nosso querido planeta gamer  (os não-gamers também são bem-vindos :) e criou um vídeo de 1 minuto, com uma mensagem ecológica para jogador de videogame nenhum deixar de entender o recado. Sem mais, convido-os a assistir este singelo masterpiece do Andrey Santos, cujo vídeo tive o prazer de musicá-lo, fazendo uma versão da música de Pitfall II, também do Atari 2600.

Espero que gostem e espalhem a mensagem!

(assistam em tela cheia, fica ótimo)

* * *

Anúncios

27 Respostas

  1. […] o artigo criado pelo Eric comentando sobre o vídeo no Cosmic Effect também. Vale muito a […]

    Curtir

  2. Genial!!!! Esse video vai ser um hit no youtube!!!

    Curtir

    • Andrey é o cara mesmo, se inspirou nas próprias aberturas do Cosmic Cast que ele mesmo está fazendo e fez essa pérola aí.

      Euler, a música de Pitfall II só me lembra seu MSX!!!

      Curtir

  3. Ficou legal pra caramba! Parabéns pelo vídeo!!!

    Curtir

    • Valeu Rafael! Estamos aguardando o autor Andrey Santos “se explicar” por aqui :-)

      Cheguei a me emocionar nas primeiras vezes que assisti a cena final.

      Curtir

  4. Realmente SENSACIONAL!!!

    Curtir

  5. Ficou impressionante. Genial a ideia.

    Curtir

  6. a parte q pitfall harry ve as ossadas dos crocodilos é realmente e muito triste …

    Curtir

  7. Ola amigos,

    Obrigado pelos comentarios,
    O Harry Pitfall e’ um cara que sempre esteve em contato com a natureza. Rsss.

    Mas na comemoracao dos 30 anos do Pitfall.. o que restou das florestas? Eo que restara…

    A musica composta por Eric foi tambem inspirarcao!

    Valeu
    Abracao pra voces!

    Curtir

  8. Parabéns, pessoal. Ficou ótimo! Daqui há alguns dias vai virar um grande hit, com certeza! hehehe

    Curtir

  9. Vídeo genial!

    Acho que quando um jogo de videogame é usado para passar uma mensagem de aviso sobre ecologia, a mensagem é bem mais facilmente recebida.

    Isso aí poderia virar uma série de vídeos, com o mesmo ocorrendo em outros games clássicos.

    Curtir

    • Valeu Marcos!

      Acho que o Andrey está bolando alguma coisa como você falou… parece que haverá um vídeo seguinte que explicará como ele passou pelos jacarés dessa vez…

      Curtir

  10. Uê, Eric, além de adimirador dos jogos da SEGA, ainda por cima é instrumentista? Putz… me surpreendeu.

    Agora dá para pegar aquela fase do Alex Kidd onde ele está debaixo da água e mostrar como os nossos oceanos estão “limpos”. Já arrumei mais trabalho para você, hehehe.

    Curtir

    • Haha, uma coisa levou a outra, Edilson! Double Dragon do Master foi a porta de entrada para meu interesse por música (sim, por game music mesmo): meu objetivo na época era melhorar aquela música, eu pensava: “essa música de Double Dragon é muito bonita. Não é possível que só eu acho isso? Será que é porque estou jogando demais e ela ficou na cabeça?” Realmente, às vezes isso era verdade com game music (jogava tanto, a música “melhorava” com o tempo) mas a maioria das que grudavam eram porque eram BOAS músicas, independentes do jogo. Mas, do ponto de vista musical, a sonoridade 8 bit não ajudava, nem mesmo na era 16 bit (nem mesmo no SNES). Hoje, é nostálgico, mas – repetindo – musicalmente os timbres usados são ruins.

      É isso, desde então brinco de fazer game music e elas me ensinaram a tocar o instrumento teclado e arranjar músicas, desde meus 10 anos de idade com o Master System :) Acho que tocar até ajuda a jogar, a dar os pulos no timing certinho :D

      Valeu pelo comentário Edilson! E ótimo idéia a sua de Alex Kidd, o Andrey, quando ler seu comentário, já estará elaborando isso aí :D

      Curtir

      • Eric!
        Rapazz.. Double Dragon sermpre foi um dos meus favoritos em tudo.
        As musicas entao.. com destaque pra aquela da fase final onde umas estatuas tem arpoes ou lancas e aqueles blocos saem da parede aleatoriamente..

        Ja Double Dragon 2 uma das melhores pra mim e’ o chefao da penultima fase com os dois bastoes que adora passar a rasteira!

        Aquele som de gongo antes da musica.. putzz.
        Li ate artigos de musica e entendi a escala pentatonica, que mesmo sem maiores pretencoes comecei a fazer umas uns sonzinhos tipicos japones/chines rss.. mas acho que posso arriscar em um teclado, usando so uma mao, reproduzir aquela musica! ahah

        Eric! proxima visita teremos um Festiva de Verao Double Dragonl!

        Curtir

        • Ah, eu já sabia da sua preferência por Double Dragon, acho que você deve estar guardando alguma surpresa para as próximas aberturas dos vídeos terem cenas by Andrey desse jogo, rs

          Acho que vou providenciar uma versão da música da fase final de DD1 logo, ainda mais agora q vc confessou ter como preferida…

          “Festival de Verão Double Dragon” mal posso esperar!

          Curtir

    • Ideia Legal essa Edilson. Ummm….
      Alex Kidd ja foi crianca um dia…
      Umm…. ideias sendo renderizadas.. rsss

      Curtir

  11. Logo logo o Pitfall Harry vai ser mais eficiente protegendo o meio ambiente do que o capitão planeta.

    Quando Eric me mandou esse video eu fiquei tipo “putzz”, que mensagem que acerta bem no olho.

    É sempre bom mostrar que videogames não servem apenas para “corromper criancinhas e transforma-las em matadores com metralhadoras”. Uma iniciativa como essa pode mostrar a muita gente do que essa mídia é capaz.

    Curtir

  12. muito bom parabens genial

    Curtir

  13. Ô, ficou maneiríssimo! Meus parabéns ao Andrey!

    Curtir

  14. Muito massa o vídeo! A música também ficou ótima, e dá o clima correto para a mensagem. Fera mesmo!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: