Anúncios

A Música De Final Fantasy 6

Um festival de música de qualidade.

Por Danilo Viana

Um jogo que não pude jogar na era 16 bit. Finalmente pude ter contato com ele graças aos emuladores, e sinto-me arrependido de não tê-lo jogado antes. Estou me referindo a Final Fantasy 6 – ou 3, como foi lançado nos EUA. Este jogo é simplesmente fantástico, capaz de arrancar lágrimas dos fãs da aclamada série. Se você é um dos poucos seres humanos da face da terra que gosta de RPGs e não o experimentou, faça-o e logo: compre usado para Super Nintendo, pegue um emulador, roube de alguém (brincadeirinha, hehe) mas JOGUE-O AGORA. Após o lançamento original para SNES, ele foi relançado para PSOne e Nintendo DS, então não há desculpas para continuar cometendo nenhum pecado.

A música de Final Fantasy 6, assim como a dos cinco anteriores e a do famoso Final Fantasy 7, foi criada por Nobuo Uematsu. Trata-se de uma trilha sonora não menos que fantástica e que põe a prova todo o poder do DSP do Super Nintendo, com canções que usam muito mais que os três ou quatro instrumentos vistos comumente em videogame music.

A música Prelude é o tema principal de toda a série, pertencendo às aberturas de todos os Final Fantasies desde o primeiro da série.  Esta canção foi baseada em um dos prelúdios de Bach e mostra de cara o talento de Uematsu para criar canções que marcam.

Nobuo Uematsu

Vale notar que, antes da série Final Fantasy, não era muito comum o uso de música erudita em jogos de videogame. Até mesmo os capítulos anteriores da série utilizavam música classica muito “levemente”, normalmente limitadas ao título ou ao último chefe do jogo. Foi em Final Fantasy 6 que Uematsu resolveu se inspirar no estilo erudito para criar a maior parte das canções. Uma coisa que impressiona é que cada um dos QUATORZE personagens que compõem a equipe tem sua própria música tema e história pessoal – é bastante detalhe por personagem para um jogo com tantos, um excelente trabalho da Square Enix – na época SquareSoft – e de Uemastu.

Uma de minhas canções favoritas – e de 14 entre 10 fãs de Final Fantasy 6 – é a famosa ópera cantada pela personagem Celes (Ceres na versão japonesa). Esta é Aria de Mezzo Carattere.

Sniff… é de botar marmanjo pra chorar.

Mas não só de protagonistas vive um bom jogo – os antagonistas também são responsáveis por grande parte do charme de um RPG. No quesito vilões, Final Fantasy 6 dá um show a parte, trazendo um dos vilões mais insanos e odiosos da série Final Fantasy – e porque não dizer de qualquer outro RPG para consoles – o malígno Kefka.

KefkaÉ muito comum, em RPGs para consoles, os vilões serem os mais genéricos possíveis, com motivações clichês e uma necessidade estapafúrdia de matar pessoas “só porque ele é muito mal” – mas não é o que acontece aqui. Acredito que entre os vilões mais memoráveis dos RPGs de videogame estão Sephiroth e Kefka, mas existe um gostinho especial em derrotar o segundo; Kefka é simplesmente LOUCO e suas motivações são erráticas e interessantes. Pense no Coringa do Batman e você vai começar a ter uma idéia de como a mente deste cara funciona. Se você terminar o jogo gostando de Kefka aconselho seriamente que você procure um psicólogo, ou melhor, um psiquiatra.

Como vilão de respeito que é, Kefka merece sua própria música – ou músicas – já que aqui ele tem várias. Seu grande tema é a música Dancing Mad (apropriado, não?) e na trilha sonora oficial do jogo ela é dividida em 5 partes que, juntas, superam os 17 minutos de duração: One Winged Angel? Que nada. Isso que é música tema de respeito. Aqui eu lhes a apresento, dividida em duas partes:

Final Fantasy 6 tem muitas outras músicas que valem mencionar e, se eu desejar falar da metade delas, seria melhor escrever um livro. Então o que recomendo a você, leitor, é que providencie este jogo e jogue. Caso você não possa jogar, esteja sem tempo ou ache esse troço de RPG “um saco”, recomendo pelo menos escutar sua ótima trilha sonora: tenho certeza que não vai se arrepender.

Para fechar este post, recomendo mais algumas músicas para vocês aproveitarem. Fica como dever de casa procurar por elas, ok? Até a próxima.

  • Terra’s Theme
  • Shadow’s Theme
  • Edgar and Sabin’s Theme
  • The Fierce Battle
  • Searching for Friends

* * *

Anúncios

6 Respostas

  1. Esse post serviu para me induzir a jogar este episódio da série. Apesar de não me dar muito bem com rpgs e sua curva longa de aprendizado, tentei jogar os episódios VII e VIII, mas me perdi totalmente. Vou começar com este de Super NES para ver como que Uematsu lidava com o console!

    Curtir

    • Ah, legal que consegui por mais um pra jogar este jogo maravilhoso. Não se preocupe, FF6 eu considero o início da nova era de RPGs, onde uma boa narrativa é mais importante que ter que passar 15 níveis antes de cada chefe. Ele ainda é um pouco difícil, mas só lá pro final e a essa altura você já tá fisgado.

      PS: Ouvi seu remix de Super Monaco na radio gamer station, ficou ótimo, parabéns.

      Curtir

  2. Belíssimo post, Dancovich!

    Tratou com muita honra a belíssima trilha sonora de Final Fantasy VI.

    Achei estranho não ter falado nada da belíssima combinação das músicas da Floresta e do Trem fantasmas, talvez tenha esquecido.

    Abraços!

    Curtir

    • Infelizmente não foi esquecimento, foi filtro mesmo. Final Fantasy VI simplesmente não tem música ruim, daí se eu fosse falar de todas as que gosto o post ia virar uma bíblia.

      Que bom que você gostou do post, quem sabe não convenço o Eric, nosso colaborador chefe, a fazer um remix de uma das músicas dele, ou quem sabe até jogá-lo (tisc tisc).

      Abração.

      Curtir

      • Rapaz, se depender de você Dancovich, e outro dia do Lobim também no twitter quase me batendo por não ter jogado FFVI (ou qualquer um, né, rs) eu farei uma cruzada no melhor estilo “gagá” por todos FF (ou quase todos, né? rs). Sou um grande pecador, sei disso, e você tem me ajudado na penitência: Metroid, Castlevania 1 e 2, Chrono Trigger, agora Ocarina….. foi em parte empurrado por você. De grão em grão, tou enchendo o papo. Até música de Zelda já saiu né, rs

        Mas agora é Super Metroid senão Dancovich vira morph ball e explode o SuperConsole aqui! :P

        Curtir

  3. Impressionante como a música sempre teve um papel importante na série FF. Você pode “compor” uma ópera durante o jogo! É realmente algo maravilhoso e único. Precisamos de mais jogos assim.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: