Anúncios

Retrodia das Crianças 2010

Ok, este garoto não sou eu. Mas minha reação ao ganhar o primeiro videogame, O Atari 2600, foi até similar à do famoso “Nintendo 64 Kid”, como ficou conhecido o menino que vibrou com uma empolgação que supreende todo mundo que assiste o vídeo, exceto pessoas como nós, retrogamers de coração. Uso “retrogamer” aqui em especial, porque desejo expressar nosso apreço pelas maquininhas de sonhos que se realizam a cada novo jogo, desde o “início dos tempos”.

Dia das Crianças. Não somos mais uma delas, mas quem tem o espírito de jogador de videogame não perde (mesmo) a magia da infância. O nosso Gabriel do GLStoque, atento a este sentimento comum a todo retrogamer, convocou a blogosfera retrô para o meme Retrodia das Crianças. Contando com o apoio e a divulgação do Gagá Games, só poderíamos esperar a participação de todos os retroblogs que versam sobre o assunto.

Portanto, vamos lá.

Resolvi escolher um jogo que considero agradável às crianças da 2ª geração de consoles, outro da 3ª e, por último, um cartuchinho da quarta geração. A primeira geração achei melhor deixar de fora – afinal, todos eram fanáticos somente por Pong, vai entender :-)

Atari 2600

Sneak ‘n Peek (U.S. Games)

Para crianças de até 8 anos ou retrogamers de 30+

Quem quando criança nunca brincou de Esconde-Esconde? A brincadeira mundialmente popular (o tópico do Wikipedia é disponibilizado em 33 línguas) significava diversão garantida. E era possível brincar até com apenas 2 pessoas, numa boa. Um dos primeiros cartuchos que pedi para meu pai comprar para o Atari 2600 foi justamente o “Esconde-Esconde”, da CCE. Soube da existência dele vendo a embalagem numa loja – e o vendedor espertamente explicando: “esse jogo é de esconde-esconde!”.

Quem jogava Odyssey e Atari nessa época deve se lembrar que grande parte das sessões de jogatina era com os amiguinhos. De fato, o videogame já foi concebido como uma diversão para um grupo de pessoas; praticamente todos os jogos dessa geração tinham modos para 2 ou até mais jogadores. Sneak ‘n Peek (ou “Peak”, como saiu impresso no label do cartucho da CCE) parecia um sonho de uma brincadeira materializada num cartucho, principalmente pela ilustração do rótulo –  hoje, nem acho lá essas coisas, mas na época… Até que o joguinho era bem legal: tinha música quase todo o tempo (meio desafinada às vezes, mas tudo bem), dava pra se esconder em umas dezenas de lugares na casa e – o mais legal – o seu amiguinho tinha realmente de fechar os olhos enquanto você se escondia!

Enfim, sempre que a turma estava reunida e o braço não aguentava mais Decathlon, Sneak ‘n Peak era uma boa pedida – levando em conta as limitações do Atari 2600, o joguinho conseguia simular até bem a brincadeira. A vista de fora da casa até hoje me enche a memória de fantasias, achava a imagem linda! :-)

Master System

Fantasy Zone: The Maze (SEGA)

Para crianças de até 10 anos ou retrogamers de 25+

Depois da Atari, vieram Nintendo e SEGA com máquinas poderosíssimas que permitiram novas modalidades de jogos; por sinal, estes foram os responsáveis pela base do que jogamos até os dias atuais. Mas, um joguinho muito particular, perdido na então crescente biblioteca do Master System, era uma diversão fantástica quando jogado com um amiguinho: Fantasy Zone: The Maze foi o terceiro da série no Master, e era um reminiscente de Pac-Man, que muitos de nós adorávamos no Atari! (Nem venha com aquele papo de que a versão doméstica da Atari era inferior à dos arcades que eu sei que você jogava mesmo era no console :)

Na época, achava que The Maze era o primeiro da série, uma vez que Fantasy Zone 1 e 2 eram shoot’em up (ou “cute’em up” porque eram muito bonitinhos) que claramente tinha um valor de produção bem maior do que o The Maze. Só muito mais tarde descobri que este seria o último Fantasy Zone a ser produzido no 8-bit da SEGA.

Dificílimo quando jogado sozinho, e divertidíssimo quando jogado de duas pessoas. Com certeza um excelente presente para uma criança que tem ainda pouco contato com o mundo dos videogames. Um joguinho simples, que herda o visual surreal dos antecessores combinado com a jogabilidade que remonta aos primórdios dos jogos eletrônicos: um labirinto, um personagem carismático (assim como Pac-Man, Opa-Opa é muito legal e ainda soa natural em português :) e pontos a coletar. Do que mais uma criança precisa? De quebra, conta com belíssimas músicas do Hiroshi Miyauchi, mago da game music da SEGA. Infelizmente, é o único dos Fantasy Zone que ainda não está disponível no Virtual Console do Wii.

Mega Drive

Wonder Boy In Monster World (SEGA e Wetstone Co. Ltd.)

Para crianças de até 12 anos e retrogamers de 20+
Também disponível no Virtual Console (Wii)

Fechando nossas sugestões de bons jogos para crianças que ainda não foram poluídas com os GTAs e Counter Strikes da vida (adulta): Wonder Boy In Monster World, no Mega Drive. Este já é para os “maiorzinhos”: temos um jogo de plataforma, com elementos de RPG e beat’em up para esquentar. Gráficos inspiradíssimos e “fofíssimos”, músicas marcantes e um jogo em que o garotinho ou garotinha vão poder salvar para continuar mais tarde.

Este é o quinto game da série Wonder Boy, que se inicia no Arcade/Master System com o jogo homônimo. É o terceiro da sub-série “Monster World”, agregando elementos de RPG à jogabilidade somente plataforma neste e em outros dois títulos (Monster Land no Master e Monster World IV no Mega, este último somente no Japão). É uma série muito popular entre os fãs da SEGA e, de fato, carrega o charme dos jogos da empresa deste período. Foi lançado nos EUA em 1992, ano em que o Genesis gozava do seu período de extrema popularidade entre os jogadores americanos, com o sucesso de Sonic dividindo as atenções com o recém-lançado Super Nintendo.

Para mim, foram os anos iniciais nos RPGs eletrônicos, quando jogava muito os adventures/RPGs dos PCs e a biblioteca não muito extensa do gênero nos consoles da SEGA. Wonder Boy In Monster World era cativante pois, apesar de primariamente ser um platformer (o gênero estava até um pouco saturado nesta época), realmente agregava elementos do RPG típico: várias “locações”, conversar com pessoas para dar seguimento a história, troca de armas, armaduras, mágicas diversas, itens para comprar e… Inn para salvar e restaurar o life. Grindind também marcava presença, uma vez que as moedinhas típicas soltavam de cada monstro abatido. Algum backtracking para completar e aí está, o role-playing game bem disfarçado.

Um belo jogo, com um ar de infância em cada cenário, em cada música e efeito sonoro. Um prato cheio para aquela criança bem no início da adolescência, que ainda tem muito intensos o espírito de fantasia e imaginação – que sente um prazer inigualável no simples ato de entrar numa casinha de um vilarejo para conversar com um personagem, enquanto aprecia a mobília colorida e imagina a paisagem vista daquela janelinha :)

* * *

Blogs participantes do Retrodia das Crianças 2010:

GLStoque > “Retrodia das Crianças: Kirby Super Star”

Passagem Secreta > “Retrodia das Crianças: Vídeo-Análise de World Of Illusion”

Gagá Games > “Retrodia das crianças: Lunar The Silver Star Story Complete”

O Gamer > “Meme Retrodia das Crianças: Super Mario Kart”

The Four on > “Mega Drive – Dodge Ball Kuy Kid – Retrodia das crianças”

Vão Jogar! > “Game & Watch E O Dia Das Crianças”

Retroplayers > “RetroReview especial Retro Dia das Crianças: Little Nemo: the Dream Master”

Santuário do Mestre Ryu > “Retrodia das Crianças na Blogsfera Gamer: Retrolândia para a Criançada – Jogos Clássicos do Mega Drive”

Dimensão X > Retro-Dia das Crianças: Super Mario Kart

Gamesportmania > Retrodia das crianças – Crystal’s Pony Tale

Macho Gamer > Jogos pra Pequenos Machos: Yo! Noid

Museum dos Games > Retrodia das Crianças

NZ Games > Retrodia das Crianças – Goof Troop (SNES)

Puff Puff Room > Zombies Ate My Neighbors

Tecnicamente > Retrodia das Crianças! Miracle Girls

The Twosday Code > Retrodia das Crianças – Kirby’s Dream Land (Game Boy)

Ziro Video Game Nerd > Retro dia das crianças 2010

Anúncios

30 Respostas

  1. […] Cosmic Effect – Retrodia das Crianças 2010 […]

    Curtir

  2. Curti bastante da ideia do post de indicar jogos para mais de uma geração, muito legal mesmo! Engraçado que tanto esse Fantasy Zone III quanto o Wonder Boy eu havia jogado esta semana – sendo que, na verdade, joguei este último naquele “hack” conhecido feito pela Tectoy, com a Turma da Mônica.

    Realmente são jogos recomendadíssimos! E esse de pique-esconde que eu não conhecia? Deve ter sido o máximo da ingenuidade e imaginação gamer, hehe!

    Curtir

    • haha, bem lembrado, os ‘hacks’ da tec toy de Wonder Boy. Acho que eu nunca nem os emulei, vou deixar o preconceito de lado e conhecer os novos sprites :)

      Pois é, esse sneak ‘n peek era bem divertido mesmo, era legal encontrar um lugar pra se esconder na simplicidade gráfica do Atari: você aperta o botão em algum canto, ou entre uma mobília e outra por aí vai. Tem até uns locais ‘secretos’ pra se esconder na frente da casa… e o tempo q vc levar pra se esconder é o mesmo tempo que o jogo define para o jogador que vai procurar, uma escolha feliz para o gameplay.

      Curtir

      • Você poderia se aproveitar do fato que você deu a seus sobrinhos o Mega Drive e explorá-los para gravar um Cosmic Cast jogando esse jogo. Aí você bota uma peruca loira e imita o Gugu naquele PlayTV.

        Desculpa aí pela ideia absurda! rs

        Curtir

  3. Só digo uma coisa, estes jogos clássicos são tão clássicos que não são mera referência de jogatina. Sinceramente boa ideia deste post indicar um jogo de cada geração retro.

    Curtir

  4. Coloca o Museum dos Games na lista de blogs participantes!

    http://museumdosgames.blogspot.com/2010/10/retrodia-das-criancas.html

    Curtir

  5. Jogava o pegador de esconder com meus irmãos no emulador há muito tempo atrás, era ótimo.

    Nunca joguei nenhum Wonder Boy seriamente, mas pretendo experimentar um desses que todo mundo fala bem.

    Adorei as indicações.
    Arrasô!

    Curtir

    • Legal você ter jogado no emulador o sneak ‘n peek do Atari, taí uma coisa muito retro-underground! :)

      E Wonder Boy não chega a ser um pecado gamístico, mas a série é muito sólida e pelo menos unzinho é importante você completar :D

      Valeu!

      Curtir

  6. Muito bom o artigo, e se me lembro bem o Opa-Opa do Fantasy Zone faz participação especial como personagem extra no Sega All Star Racing.

    Curtir

    • Ah é verdade, Opa-Opa volta e meia aparece em jogos temáticos da SEGA principalmente, mas até em Zillion 2 no Master mesmo ele já fazia “aparições”, rs

      Valeu Lucas!

      Curtir

  7. Cara, o Atari 2600 também foi meu primeiro videogame.

    Acho que toda criança que ganhou um na época, com a histeria que o console provocava naquela época (coisa que não vejo mais atualmente, infelizmente), deve ter tido reação parecida com os garotos do N64.

    Nossa, que bela escolha o jogo de esconde-esconde do Atari (eu nem sabia o nome original)! Adorava esse jogo! Músicas legais, jogabilidade diferente, gráficos ótimos (tentando serem mais realistas, para o padrão Atari… claro) muito bom mesmo.

    Curtir

  8. Esconde-Esconde! Poh, agora eu me senti velho mesmo, joguei muito quando moleque, apesar da molecada gostar mais do “original” em dias de chuva era imbatível.

    Curtir

  9. Post administrativo – Retrodia das Crianças!

    Blogs Participantes:

    Cosmic Effect – http://goo.gl/ZImT
    Dimensão X – http://goo.gl/ZImT
    Gagá Games – http://goo.gl/mQRB
    GAMESPORTEMANIA – http://goo.gl/iBUg
    GLStoque – http://goo.gl/6fFh
    Museumdosgames – http://goo.gl/n1J6
    Nota Zer0 Games – http://goo.gl/T662
    O Gamer – http://goo.gl/H3Pq
    Passagem Secreta – http://goo.gl/6ihS
    Puff Puff Room – http://goo.gl/sKM8
    Retroplayers – http://goo.gl/CL1U
    Santuário do Mestre Ryu – http://goo.gl/v7xo
    TheFourOn – http://goo.gl/gmaE
    Vão Jogar! – http://goo.gl/AK37
    Ziro Video Game Nerd – http://goo.gl/rfnT

    Curtir

  10. Post administrativo – Retrodia das Crianças!

    Blogs Participantes:

    Cosmic Effect – http://goo.gl/ZImT
    Dimensão X – http://goo.gl/ZImT
    Gagá Games – http://goo.gl/mQRB
    GAMESPORTEMANIA – http://goo.gl/iBUg
    GLStoque – http://goo.gl/6fFh

    Curtir

  11. […] Illusion) -Museum dos Games (Kirby Super Star, Desert Demolition e Little Nemo: The Dream Master) -Cosmic Effect (Sneak’n Peek, Fantasy Zone: The Maze, wonder Boy in Monster World) -O Gamer (Super Mario Kart) -The Four On (Dodge Ball Kuy Kid) -Vão Jogar! (Game & Watch) […]

    Curtir

  12. Tá, aí você me pegou: eu não joguei nenhum desses. O mais perto disso foi destravar o Opa-opa no Sonic and Sega All Stars Racing. Vale? xD

    Curtir

  13. Opa Fraga XD

    Cara, gostei da indicação de idade que vc colocou nos games , muito bem pensado!!

    A diaba da musiquinha do Sneak’n Pick ainda assola meus ouvidos OO Teve um caso até que um amigo meu que disputava comigo começou a me achar seguidamente e sem erro… a regra era enfiar a cara pra baixo no meio das pernas, e descobri que o safado estava roubando segurando um espelhinho escondido pra enxergar a TV!! kkkkkkk

    E o Wonder Boy Monster World 3 é lindo demais heim… esse eu não esqueço! Na época eu achava que esse game era da mesma linha do Chiki Chiki Boys, pq na minha cabeça eram muito parecidos kkk

    Curtir

    • @Sabat
      Cara, essa foi demais: o cara usava um espelho pra trapacear no joguinho de esconde-esconde do Atari??? Putz, imagino esse cara trollando hoje em dia, rsrsrs – que bom que gostou, Mestre Sabat!

      @TiagoFrossard
      ehehehehe! E nem os outros Fantasy Zone você jogou? Os outros são até ‘mais importantes’ do que o The Maze :)

      @Tchulanguero
      Claro que ‘o original’ é “insuperável pelo realismo”, mas os gráficos da versão do Atari 2600 não deixam a desejar :D

      @mcs
      Pois é Marcos, eu mesmo tenho alguns flashes de lembrança da saída do supermercado onde meu Atari 2600 foi comprado. Lembro dele no carrinho e lembro de carregar a ‘fita’ Pole Position, que foi “adquirida separadamente”, rs. “Jogos adquiridos separadamente” – frase típica de caixas de videogame antigos, não? :D E sobre esconde-esconde, que legal saber que você lembra de vários detalhes deste cartuchinho underground. O lance de alternar a música com silêncio era bem legal.

      Curtir

  14. O esconde-esconde do Atari eu não conheci na época, vai fazer algum tempo que um amigo meu veio me perguntar se eu sabia o nome do game original, pois era um game que ele e a irmã dele eram viciados na época.

    Ai dando uma ajuda diplomática que fui conhecer o jogo e orra viu, realmente pra época era algo bem, diferente e que com certeza mexia com a imaginação da piazada.

    Já o Fantasy ZOne Maze pouco joguei…mas só queria comentar sobre o lance do Pzcman do atari, não lembro que site foi listar os piores jogos dos videogames e falou essa asneira – pô, foi uma lista de um gringo e traduzida (pelo que me lembre) – mas o cara teve argumento algum além desse do pacman do arcade ser melhor…ta e dai ? A época que mais joguei pacman foi no atari e dane-se :)

    E o Wonder boy in monster World foi o primeiro rpg que fechei…na forma hack também conhecida como “Turma da Mônica na Terra dos monstros” :P

    Se eu for falar da minha experiência com esse jogo o comentário vira post, mas é uma indicação excelente – um rpg com dificuldade moderada, muita coisa pra fazer e que acaba sendo um game que da a sensação de “eu sou fod*” para qualquer criança que o feche ! Bem, eu perdi essa minha virgindade com ele :P

    Curtir

  15. Vc tinha o esconde-esconde Eric? Só me lembrava que vc tinha Defender…

    Eu lembro de ter jogado uma vez o esconde-esconde . o que ia procurar tinha que sair da sala até o outro se esconder hehehe

    Curtir

    • Rapaz… você ter jogado justamente lá em casa! Mas realmente ganhei o esconde-esconde depois de Defender e Pole-Position, bem depois, exatamente a versão da CCE da foto (mas não é a foto do cartucho da época, lembro que troquei por uma 4 em 1 que tinha Dragon Fire que eu adorava, rs)

      Curtir

  16. Só digo uma coisa, se mesmo hoje eu ganhasse um ATARI na caixa, eu ia quase chorar de felicidades.

    Curtir

    • @J.F. Souza
      Um Atari 2600 será eternamente bem recebido como presente, é verdade!

      @Mestrechronos
      Pois é, o povo adora malhar Pac-Man do Atari 2600, mas foi um dos mais vendidos e marcou a época de muita gente, principalmente os mais novos que não iam aos arcades sozinho na época!

      @Daniel Gomes
      Valeu Daniel! Os jogos escolhidos são meio ‘underdogs’, que bom que você gostou mesmo!

      Curtir

  17. […] Cosmic Effect – Retrodia das Crianças 2010 […]

    Curtir

  18. […] Cosmic Effect – Retrodia das Crianças 2010 […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: