Anúncios

Desafios Mortais

Por Danilo Viana

A Microsoft nunca foi conhecida por inovar. Suas maiores “criações” não passam de novas roupagens a idéias antigas, às vezes até se provando cópias descaradas de suas contrapartes em outros sistemas. Mesmo assim, ultimamente ela tem pisado em novos terrenos que quase beiram a inovação – não se enganem, ainda são idéias antigas, mas está levando tais idéias a novos níveis, acabando por criar uma “idéia nova” por conta da remasterização.

Exemplo do que estou falando é o Kinect, uma cópia do WiiMote mas que se arriscou em um novo nível ao apresentar jogabilidade totalmente livre de controles, ao contrário do PS Move, uma mera cópia com tecnologia mais precisa. Se esta idéia vai vingar só o tempo dirá, mas não estou aqui para falar de hardware, esse assunto dá muito pano pra manga e hoje quero falar de algo mais light – as conquistas e os desafios.

O sistema de conquistas, ou achievements, como o conhecemos hoje – automático, online e disponível para todos verem o quanto você é bom em um jogo – foi uma “criação” da empresa de Bill Gates. A idéia, obviamente, é antiga para os gamers – nós sempre mantivemos registros de nossas proezas gamísticas, mas a Micro$oft transformou num sistema integrado ao jogo e, a sua divulgação, online e automática. A partir daí, Blizzard, Sony, Steam e um incontável número de outras empresas criaram versões do mesmo sistema, introduzindo suas próprias particularidades. Quem quiser saber mais sobre os sistemas de conquistas online, dá uma olhada no site Snake in the Box, que publicou um post bem legal sobre o assunto bem aqui.

Agora a Microsoft de novo dá um “revamp” em sua própria idéia através dos desafios – ou “challenges” – que apareceram no novíssimo Halo Reach. Vamos conceituar a diferença entre uma conquista e um desafio, no contexto de jogos online: enquanto no primeiro os feitos estão lá, aguardando o dia em que teremos a paciência de conquistá-los, no segundo os feitos nos são oferecidos. Caso não os aceitemos, o feito simplesmente desaparece e perdemos a chance de obtê-los, pelo menos até um dia ele nos ser oferecido de novo.

clique na imagem para vê-la ampliada.A sacada desses desafios em Halo Reach é que eles são divididos em duas categorias, diários e semanais. Como o próprio nome diz, os desafios diários são renovados diariamente e os semanais são renovados a cada semana. Isso quer dizer que, em cada desafio, você tem tempo limitado para resolvê-lo. Caso não consiga e o tempo expire, aquele desafio some da lista e um novo é colocado no lugar. Se você não cumpriu o desafio, adeus – agora só quando ele resolver aparecer novamente.

Os prêmios por cumprir desafios em Halo Reach são créditos (o dinheiro do jogo, usado para comprar partes de armadura, vozes, etc.) e experiência (usada para progredir a patente). Os desafios são bem interessantes, como por exemplo: vencer qualquer missão do jogo em co-op no nível lendário ou matar 5 inimigos usando a espada de energia no modo Firefight (Tiroteio na versão nacional). O interessante sobre estes desafios é que são atualizados online, ao invés de simplesmente estarem engessados na mídia do jogo. Sempre que o jogador entra online, novos desafios para aquele dia/semana são baixados automaticamente. Isto se traduz em longevidade à experiência, afinal, se o gamer não se vê voltando ao modo campanha tão cedo, mas um novo desafio exige terminar a última fase no modo lendário em menos de X minutos, o jogador pode decidir jogar “só mais uma partidinha”.

Desafios renováveis não são novos: a Blizzard e seu World of Warcraft conta com alguns achievements baseados em épocas do ano e oferece um sistema de “raids semanais” que, para quem não experimentou o MMO, são desafios para enfrentar determinado chefe de determinada dungeon naquela semana. Mesmo assim, este tipo de desafio não é muito difundido em outros jogos, principalmente de outros gêneros. Antes do Reach, não conhecia um único game além de WoW que possuísse esta mecânica; mas, agora que os consoles contam com um jogo com este funcionamento, possivelmente iremos presenciar a popularização desta abordagem. Pessoalmente, acho ótimo que meu jogo ganhe novos desafios numa base diária – mesmo que sejam coisas bobas que eu mesmo poderia fazer como um desafio pessoal. É sempre legal ter aquela “assinatura” de que eu cumpri um feito. E que venham mais.

* * *

Anúncios

13 Respostas

  1. Rapaz, o conceito de achievements me foi apresentado apenas recentemente, apesar de ser algo bem antigo criado pela Microsoft. Fico feliz de ler esse post e ficar por dentro agora dessa novidade, que seria os Challenges.

    É uma ótima ideia mesmo para manter o jogo longevo. Lembro que algo parecido ocorre com Left 4 Dead 2, com os mutations semanais, que seriam modos de jogo alternativos, com algumas modificações – sendo algumas bem bestas.

    No entanto, nada fica registrado no nosso perfil que esse mutation foi jogado, ou vencido. O game apenas conta quantas vezes você jogou para te dar um achievement caso tenha jogado 5 deles.

    Taí uma evolução que poderia ser implementado em outros jogos, com certeza!

    Curtir

    • Não sabia desse recurso de L4D2, mas ele parece muito com as playlists de Halo 3 e Reach, que sempre estão mudando, inclusive com evento chamado Double XP Weekend que sempre tem um modo de jogo novo que dá XP dobrado, mas assim como L4D2, nada fica registrado em seu histórico.
      Esses challenges ficaram muito legais mesmo, foi logo uma das coisas que me chamaram a atenção e todo dia eu to dando uma olhada pra ver se dá tempo de cumprir pelo menos um ou dois deles.

      Curtir

      • Ótima abordagem, adorei a perspectiva que você colocou. Muito legal o paralelo que traçou entre as raids semanais (os eventos de WoW, de uma maneira geral) com esses novos challenges do Reach aí. De fato, isso até empolgava nos meus (nossos…) tempos de WoW, o chato é que até isso estava se tornando repetitivo e de gameplay limitado – pode parecer estranho, mas acho que se tornava repetitivo justamente pelo fato batalha ser RPG/RTS contra um inimigo com AI pífia, necessária para a mecânica do MMO. Num jogo de ação como o balanceadíssimo Halo – putz, será algo bem mais rico. Cant wait…

        Curtir

        • Humm, deu até uma idéia, seria bacana se houvesse uma modalidade em WoW onde um chefe é controlado por um jogador, da mesma forma que as quests que envolvem veículos (com UI alterado).
          O jogador teria que estar acima de certo ranking e se “inscrever” pra ser o chefão no evento, daria um desafio bem legal não ter um script definido para enfrentar o chefe.
          Será que a Blizzard pagaria alguma coisa por essa idéia?

          Curtir

  2. Outro jogo que possui desde muito tempo atrás um sistema de desafios é o Tetris, no site Tetris Friends.
    Toda semana tem uma missão nova, comtempo limite de sete dias. O problema é que ao falhar uma, só é possível ativa-la de novo gastando 1000 moedas.
    Problema porque o prêmio para completar cada uma é só 100 e é difícil juntar muitas moedas nesse site.

    Curtir

  3. Eu to correndo longe de jogos da Microoft. Lembro quando eu cogitei a compra de um Nintendo Wii. Um amigo meu ficou indignado com a idéia e ficou me enchendo o saco pra comprar o Xbox360 dizendo que ele era muito mais poderoso. E eu disse, pode até ser, mas não tem um jogo que eu realmente queira dele.
    Acabou que eu nem comprei Wii, nem droga alguma.
    :-)
    Hey! Aproveitando a oportunidade, deixa eu vender o meu peixe…
    :-D
    Dá uma passada no meu blog e se possível deixa um comentário.

    Curtir

  4. @Dancovich
    Puxa, deveras interessante essa idéia mesmo. Você tem de procurar um botão ‘submit’ no site da Blizzard, porque seria fantástico passar direto pela idéia de definir uma boa AI no boss colocando logo um jogador de verdade.

    @Emerson
    Valeu, mais um exemplo aí, realmente parece que fora do eixo dos MMOs esse estilo de desafio anda meio obscuro mesmo… como Danilo sugere, quem sabe depois de Halo Reach a idéia se difunda.

    Curtir

  5. Eu adoro a Microsoft, pra não dizer ao contrário…
    :-p
    Hey! Passa lá no Histórias Proibidas quando puder!
    Hehehehehehehehehe

    Curtir

  6. Coisa mais estranha… Meus conemtários não estão querendo entrar…

    Curtir

    • Putz! Agora entrou! O que foi que eu escrevi mesmo?
      Hummm…
      Acho que eu tinha dito que eu gosto dos jogos da Microsoft tanto quanto gosto de um pum num elevador fechado…
      :-p
      Há sim! Eu tava vendendo meu peixe!
      Passa lá no “Histórias Proibidas” pro post de fechamento do blog…
      Valeu!

      Curtir

  7. jogo

    Curtir

  8. quero jogar agora

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: